Varizes: causas, sintomas e tratamentos

Detalhe de moça com varizes passando bandagem na perna

As varizes são veias dilatadas, tortuosas e que não funcionam mais, de coloração azulada ou arroxeada. Elas se tornam evidentes na pele, incomodando muitas pessoas do ponto de vista estético. Além disso, podem ocorrer sintomas como inchaço, sensação de peso e dor nas pernas.

Esse tipo de problema é mais comum do que você imagina. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 30% da população mundial sofra com varizes.

Neste artigo, vamos te explicar tudo sobre varizes. Continue a leitura e confira!

Como as varizes aparecem?

Devido à força da gravidade, o retorno do sangue bombeado pela musculatura da panturrilha (batata da perna) de volta para o coração é mais difícil.

Por isso, nossas veias possuem válvulas que ajudam neste processo, certificando-se de que a circulação no corpo funcione adequadamente.

As varizes ocorrem quando essas válvulas deixam de funcionar corretamente, causando um distúrbio de circulação no segmento comprometido. As veias mais distantes do coração (pernas e pés) são as mais frequentemente afetadas.

Em algumas situações, as varizes ficam ainda mais evidentes: gravidez, sobrepeso, constipação intestinal etc.

As varizes só aparecem nas pernas?

Embora sejam mais comuns nas pernas, as varizes também podem aparecer em outras partes do corpo. Alguns exemplos são:

  • Varizes esofágicas: veias aumentadas no esôfago, podendo atingir, também, o estômago.
  • Varizes pélvicas: veias dilatadas que aparecem na região da pelve. Na maioria das vezes, surgem na região do útero, ovários e trompas.

Fatores de risco das varizes

Ainda não se sabe, ao certo, por que as paredes das veias se distendem ou o motivo pelo qual as válvulas se tornam defeituosas. Porém, existem alguns fatores de risco que merecem atenção. São eles:

Apenas mulheres têm varizes?

Embora sejam mais comuns em mulheres, os homens também podem apresentar varizes. É igualmente importante observar os sinais e procurar ajuda médica.

Quais são as complicações de varizes?

As varizes, se não acompanhadas e tratadas, podem gerar complicações como ulcerações na pele, trombose, embolia, fibrose, hemorragia, eczema venoso, hiperpigmentação, dermatite ocre e infecções.

Sinais e Sintomas de varizes

Você deve prestar atenção em alguns sinais que podem significar varizes:

  • veias dilatadas, irregulares (salientes) e de cor azul ou roxo;
  • pernas doloridas e pesadas;
  • cãibras;
  • lipodermatoesclerose (acontece quando a gordura sob a pele se torna dura e retraída);
  • tornozelos inchados;
  • telangiectasia (vasinhos) na região afetada;
  • descoloração da pele próxima às veias varicosas;
  • eczema venoso (a pele próxima à região afetada se torna vermelha, seca e com coceira);
  • atrofia branca nos tornozelos (manchas irregulares e esbranquiçadas que parecem cicatrizes).
  • úlcera venosa que é uma ferida próxima a uma veia doente de difícil cicatrização.

Se você reconhecer um ou mais desses sintomas, é importante procurar um médico para que o diagnóstico seja feito com precisão.

Diagnóstico das varizes

O primeiro passo para o diagnóstico é um exame físico detalhado. Por meio deste, o angiologista irá analisar os aspectos das veias varicosas do paciente e procurar sinais de hipertensão venosa como inchaço nas pernas.

A seguir, exames complementares podem ser solicitados. O Duplex scan, por exemplo, fornece imagens coloridas da estrutura das veias, o que ajuda o médico a identificar quaisquer anormalidades. Também pode medir a velocidade do fluxo sanguíneo. É muito utilizado para fazer o planejamento pré operatório e no diagnóstico da trombose superficial e profunda.

Como é o tratamento de varizes?

O mais importante é orientar o paciente para manter uma atividade física regular que inclua exercícios aeróbicos e exercícios resistidos. É o caso de musculação ou pilates, com especial atenção para a musculatura da panturrilha, com manutenção de um peso equilibrado.

Além disso, é recomendado o uso da meia elástica medicinal de compressão, se precisar ficar muito tempo sem se movimentar.

As principais formas de tratamento para varizes são:

Cirurgia

Se as varizes forem grandes, elas devem ser removidas cirurgicamente. Isso pode ser feito sob anestesia por bloqueio das pernas ou mesmo anestesia local e o paciente pode ir para casa no mesmo dia.

Escleroterapia a laser

O laser é aplicado no local das varizes, que gradualmente diminuem de tamanho e se tornam menos aparentes;

Escleroterapia convencional

Essa é uma técnica em que um produto químico esclerosante líquido é injetado em pequenas varizes, que se inflamam e se fecham.

Escleroterapia com microespuma

A escleroterapia com microespuma é uma técnica em que um produto químico esclerosante, em forma de espuma densa, é injetado em varizes médias e grandes. Pode ser utilizada nas veias safenas em casos selecionados, substituindo a cirurgia.

Cirurgia por termoablação

Outra alternativa é a termoablação. Trata-se de uma pequena incisão feita acima ou abaixo do joelho e, com a ajuda do ultrassom, um cateter é introduzido na veia safena. Ele emite uma energia de radiofrequência, ou laser que aquece a veia, fazendo com que suas paredes colapsem, fechando-a e selando-a com eficácia. É utilizada em casos selecionados.

Como prevenir as varizes?

Não há como evitar completamente as varizes. Porém, melhorar a sua circulação e tônus ​​muscular pode reduzir o risco de desenvolvê-las.

As medidas preventivas são:

  • fazer exercícios regulares;
  • monitorar o próprio peso;
  • fazer uma dieta rica em fibras e pouco sal;
  • evitar saltos altos e meias justas;
  • elevar suas pernas de vez em quando;
  • não ficar sentado por muito tempo (se necessário, dê ao menos uma esticada nas pernas de 20 em 20 minutos).

Vasinhos e varizes são a mesma coisa?

Muitas vezes confundidos com varizes, os vasinhos (telangiectasias) na verdade são linhas arroxeadas que lembram o formato de teias de aranha. São veias bem menores e estão localizadas na derme e na epiderme.

Eles não são considerados um problema de saúde, mas costumam incomodar por questões estéticas.

No entanto, é importante observar essas formações, uma vez que é comum que as varizes apareçam na região.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Angiologia

Médico especializado em angiologia e Cirurgia vascular. Presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (2020-2021).

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *