Especial raças: tudo sobre o Maltês

linda jovem maltes branco posando no parque

De porte médio e aparência de bichinho de pelúcia, o Maltês é um cachorro bastante agitado, brincalhão e corajoso. Por latir bastante e não temer “inimigos maiores”, seus tutores precisam se atentar a ele. Afinal, o pequeno pode acabar se machucando.
Por fim, apesar de ter um bom tamanho para viver em apartamentos, é preciso saber que, por ter bastante energia, o maltês precisa de espaço para brincar.

Origem

O maltês aparece em registros da antiguidade egípcia como um animal tão idolatrado quanto o gato. Também figura em documentos gregos do século V. Acredita-se que tenha esse nome por ter surgido na ilha de Malta (localizada no Mar Mediterrâneo, entre o sul da Itália e o norte africano), um dos primeiros territórios explorados por marinheiros fenícios em 1500 A.C. Levado à Inglaterra no século XIV, chegou à América já na segunda metade do século XIX, onde tornou-se um dos toy dogs mais amados.

Porte

  • Tamanho: 20 a 25 cm
  • Peso 1 a 5 kg

Cor

Branca

Pelagem

Os lindos e sedosos pêlos do Maltês merecem ser bem tratados para preservarem aquele brilho natural. A escovação deve ser diária, para evitar a formação de nós.

Higiene

  • Banhos: a freqüência de banhos pode ir diminuindo de semanal para mensal na medida em que o Maltês envelhece, fazendo menos bagunça e se sujando menos. Atenção para não deixar entrar muita água nas orelhinhas dele, situação comum graças ao seu tamanho. Escolha shampoos suaves para o bem do seu pêlo, e para evitar contatos perigosos com os olhos!
  • Dentes: a raça tem propensão a desenvolver tártaro e placas nos dentes. Por isso a escovação precisa ser frequente desde a sua mais tenra idade. O cuidado deve aumentar com os cães mais velhos.

Expectativa de vida:

12 a 15 anos.

Alimentação

Enquanto filhote, até 1 ano de idade, o Maltês se satisfaz com cerca de 75 a 95 gramas de ração por dia. A partir de 1 ano, já adulto, a quantidade de ração deve ficar entre 55 e 65 gramas diárias.

Saúde

As maiores preocupações referentes à saúde do Maltês são:

  • obesidade: pode ser evitada com rotina de atividades físicas e dieta balanceada;
  • cardiopatias: principalmente persistência do canal arterial, problema genético que pode ser fatal;
  • luxação de patela;
  • hipoglicemia;
  • distiquíase;
  • entrópio.

Passeios e exercícios

Bastante agitado, o Maltês precisa passear. Promova caminhadas com ele, de preferência acompanhados de jogos de buscar.

Comportamento

Um guarda exemplar, apesar do porte, o Maltês é mais conhecido como cachorrinho de colo. Entenda sua personalidade:

  • reservado com estranhos;
  • late muito – serve de alarme;
  • 59º colocado no ranking de inteligência canina, demanda paciência para aprendizados;
  • corajoso até demais (chega a enfrentar cães maiores);
  • brincalhão.

Espaço e habitat

Parecido com um bichinho de pelúcia, o Maltês parece ideal para apartamentos, certo? Sim, ele se adapta bem a espaços pequenos, porém, sua natureza agitada pede um ambiente externo, um quintal ou uma rotina freqüente de passeios. Caso contrário, ele pode ficar ansioso, tornando-se barulhento e bagunceiro.

Meu dono ideal sabe que:

  • preciso de espaço para brincar!
  • tem que ter paciência para me ensinar as coisas!
  • às vezes sou rabugento, mas adoro carinho.

Gostou do texto? Visite Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.

Medicina Veterinária

Médica veterinária, especialista em clínica de pequenos animais, oncologia e nutrição veterinária.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *