Close de homem colocando lente de contato no olho

Dr. Henrique Vizibelli

A história das lentes de contatos, assim como as melhorias que elas trouxeram para a sociedade, são assuntos importantíssimos e, claro, bastante úteis! Afinal, MUITOS de nós temos, pelo menos, algum tipo de problema de visão e, bem… os óculos podem não ser a solução mais prática, ou até mesmo bela, para eles!

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 285 milhões de pessoas NO MUNDO sofrem de algum problema visual. No Brasil, mais de 35 milhões de pessoas possuem, pelo menos, um erro refrativo (sim, estamos falando de miopia, astigmatismo, hipermetropia etc).

Pensando nisso, e lembrando que a visão é um dos nossos sentidos mais importantes, preparamos um texto com a temática “lentes de contato”. Afinal, o que são elas, para quem são indicadas e quais cuidados devemos ter durante o seu uso?

Para saber isso tudo, é só continuar conosco.

O que são as lentes de contato, e como elas funcionam?

Como o próprio nome sugere, elas são pequenas lentes, disponíveis em vários tipos e formatos, que ficam “em contato” com os olhos. Assim como os óculos, as lentes de contato alteram a direção dos raios de luz para focalizá-los corretamente na retina.

Tipos de lentes de contato

Existem muitos tipos diferentes de lentes de contato e elas podem ser rígidas ou gelatinosas. Isso é bacana porque a chance de encontrar alguma opção que seja mais indicada para você se torna infinitamente maior!

Vamos começar pelos diferentes materiais que existem por aí:

  • Lentes gelatinosas: são macias e flexíveis, aderindo bem à superfície do olho. Em 2002, foram introduzidas no mercado as lentes de silicone hidrogel, uma versão das lentes gelatinosas mais permeável, que permite ainda mais a entrada do oxigênio até a córnea.
  • Lentes rígidas: são feitas com material não flexível. Elas são utilizadas para “graus” mais elevados e proporcionam excelente nitidez visual. Após o período de adaptação inicial, oferecem conforto, segurança e durabilidade.
  • híbridas: têm o centro feito de material rígido, e as margens flexíveis..

Agora, vamos às suas funções e objetivos de uso:

  • tóricas: são utilizadas em pacientes portadores de astigmatismo isolado ou associado à miopia ou hipermetropia;
  • multifocais: oferecem o foco tanto para longe, quanto para perto.
  • terapêuticas: utilizadas para amenizar sintomas de úlceras, erosões ou abrasões, ou melhorar o desconforto pós-procedimentos como transplante de córnea e cirurgia refrativa.
  • estéticas: essas lentes são tingidas/pintadas e têm o objetivo de melhorar a estética de um olho alterado por cicatrizes na córnea ou uma catarata total sem indicação cirúrgica, por exemplo.

E, por fim: quais cuidados você precisa ter com as lentes de contato?

Os mais importantes são:

  1. Somente faça uso das lentes de contato quando estas forem recomendadas pelo seu oftalmologista (mesmo no caso das estéticas), e siga TODAS as suas orientações de uso.
  2. Higienize bem as mãos antes de tocá-las e aplicá-las nos olhos, e certifique-se de elas estejam bem limpas! Utilize apenas produtos próprios para limpá-las, e que sejam indicados para o material delas (gelatinosas, rígidas etc).
  3. Limpe o estojo das lentes pelo menos uma vez na semana, e troque o líquido deles diariamente.
  4. Não durma com as lentes de contato.
  5. Lembre-se de manter os olhos lubrificados, com a ajuda de colírios, enquanto estiver estiver usando as lentes. Isso evita o ressecamento ocular.
  6. Se houverem sintomas como dor, vermelhidão ou secreção, retire as lentes imediatamente e procure pela ajuda de um oftalmologista.
  7. Sempre confira o prazo de validade das suas lentes.
  8. NUNCA use as lentes de contato de outra pessoa.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.