Menina tomando vacina contra HPV

O HPV, também conhecido como Papilomavírus Humano (HPV), é um vírus comumente transmitido pelo ato sexual. É a causa mais frequente de IST (infecção sexualmente transmissível). Existem mais de 200 tipos de HPV na natureza sendo que 40 deles infectam a região anogenital. Cerca de 80% das pessoas sexualmente ativas já tiveram contato com algum subtipo de HPV, porém em torno de 80% elimina o vírus . De acordo com a imunidade do hospedeiro, o vírus pode permanecer latente ou desenvolver alguma forma de infecção durante sua vida. O local mais comum de infecção é o colo do útero.

A principal forma de contaminação é através da penetração (pênis-vagina), mas pode ser transmitido pelo contato da pele e secreções corporais.

Pode causar desde doenças simples, como verrugas genitais benignas, até lesões pré-malignas (colo do útero, vaginal, vulva, ânus, reto e laringe) e câncer. O mais frequente é o câncer de colo do útero, pois o vírus tem predileção por este órgão. Este câncer é o terceiro mais comum na mulher brasileira, ficando atrás apenas do câncer de mama e intestino.

Quem pode pegar HPV?

Qualquer pessoa que tenha tido contato sexual com outra pode adquirir HPV. Como a infecção pode não apresentar sinais e sintomas, tanto homens como mulheres podem contraí-la e transmiti-la sem saberem. Como é uma IST, ter muitos parceiros sexuais aumenta o risco de contaminação.

Sintomas

Na fase latente a doença é assintomática. Pode se manifestar através de:

  • Verrugas genitais, chamadas de condiloma acuminado
  • Manchas visíveis através de exames específicos (colposcopia)
  • Câncer

Tratamentos

Como toda doença viral, não existe tratamento específico para o HPV. O tratamento é direcionado para as lesões causadas pelo vírus. Algumas delas apresentam cura espontânea de acordo com a imunidade do hospedeiro. O ideal é que o tratamento das lesões pré-malignas seja realizado antes de se tornarem câncer.

Os condilomas devem ser tratados pois, apesar de benignos, possuem elevada carga viral, sendo altamente transmissíveis. Além disso, causam coceira e têm aparência estética ruim. Existem várias opções terapêuticas, como cauterização química com ácidos, retirada das lesões cirurgicamente ou com laser, eletrocauterização ou aplicação de substâncias que estimulam a imunidade local.

As lesões pré-malignas são tratadas de acordo com o tipo e a localização, sendo mais frequente a retirada cirúrgica das lesões.

O câncer HPV-induzido é tratado de acordo com cada caso.

Prevenção

As melhores formas de prevenção contra o Papilomavírus Humano são:

  • Vacina: o ideal é que todas as pessoas, homens e mulheres, recebam a vacina antes do início da vida sexual mas também é indicada para quem já é sexualmente ativo, de acordo com a idade preconizada na bula
  • Uso de preservativos( não confere proteção total)

Rastreio

É bom esclarecer que o rastreio realizado em nosso país com citologia (Papanicolaou) é para as lesões causadas pelo HPV e não para o vírus.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.