Trabalhador da construção civil olhando para uma prancheta enquanto no seu trabalho noturno

Dra. Adriana Bonfioli

O trabalho noturno está se tornando cada vez mais comum em nossa sociedade. O mundo moderno, como vários de vocês já sabem, não pode parar, principalmente quando o assunto envolve é necessidade básica do ser humano (saúde, segurança, alimentação etc).

Porém, nossa espécie é diurna, ou seja, projetada para ser mais ativa durante o dia. É por isso que, durante a noite, nosso apetite e disposição são menores. Além disso, o corpo, assim que o sol se põe, começa a produzir um hormônio chamado melatonina, responsável por induzir o sono.

Sendo assim, não é de se espantar que ir contra a natureza do próprio organismo pode fazer mal. Estudos comprovam que os turnos da noite aumentam o risco dos trabalhadores para doenças cardíacas, síndrome metabólica, dificuldades gastrointestinais, obesidade e até mesmo alguns tipos de câncer.

A boa notícia, no entanto, é que existem formas de lidar com essa situação e garantir que o bem estar e a saúde sejam preservados. Vamos conferir algumas delas?

1. Gerencie seus padrões de sono

Uma das principais consequências do trabalho noturno (quando mal administrado) é a privação de sono. O que acontece: a pessoa, durante o turno da noite, luta contra os ritmos naturais do próprio corpo, tentando ficar em alerta enquanto tudo o que ele quer é descansar e se renovar para o próximo dia.

Da mesma forma, quando ela volta para casa e, para isso, expõe-se à luz do dia, seu organismo fará de tudo para se manter acordado e ativo.

Logo, não é de se espantar que, para trabalhar bem à noite, é preciso gerenciar o próprio repouso, certificando-se de cumprir as horas necessárias de sono durante o dia.

Dica de ouro: o sono diurno costuma ser mais leve, curto e de pior qualidade do que o noturno. Isso acontece devido à luz, ruído e temperaturas do dia. Sendo assim, confira algumas dicas de como ter um repouso de qualidade após o trabalho:

  • não demore para se deitar;
  • reserve um período de 7 a 8 horas para se dedicar ao sono após o trabalho;
  • faça uma refeição leve antes de se deitar para não ser desperto(a) pela fome;
  • procure eliminar a maior quantidade de luz do quarto em que você dormirá. Para isso, invista em blackouts para as janelas, feche a porta e tente isolar o som ambiente com o auxílio de protetores auriculares.

2. Cuide da sua alimentação

Quando o ritmo diário do nosso corpo é desequilibrado, o mesmo ocorre com o metabolismo. Para se ter ideia, trabalhadores noturnos são mais propensos a desenvolverem sobrepeso, obesidade e síndrome metabólica. É por isso que o cuidado com a alimentação é tão importante para essas pessoas.

O ideal, então, é:

  • manter-se hidratado(a);
  • comer pequenas porções de comida a cada 3 horas para estabilizar os níveis de açúcar no sangue;
  • evitar açúcares, frituras e alimentos refinados;
  • usar e abusar de refeições ricas em legumes e verduras (incluindo os lanches);
  • selecione frutas e oleaginosas para seus lanches (em quantidades moderadas, claro);
  • consulte-se com um nutricionista para que vocês, juntos, montem um plano de alimentação ideal para os seus turnos e necessidades;
  • visite um endocrinologista para saber se há necessidade de suplementar algumas vitaminas e minerais como a D, por exemplo, que só é sintetizada com a luz do sol.

3. Pratique exercícios sempre que puder

Exercitar-se regularmente, independentemente da hora do dia, é de extrema importância para a saúde. O ideal é praticar alguma atividade poucas horas antes de começar o seu turno. Assim, o corpo recebe um “boost” de energia.

Nos dias em que não for possível fazer um treino, tente se permanecer ativo em suas atividades diárias. Em vez de se sentar por longos períodos de tempo, tente ficar em pé. Além disso, procure se alongar mais vezes durante o turno e sempre dê preferências a escadas e rampas ao se locomover de um lugar para o outro.

4. Reduza a cafeína

O maior crime que você pode cometer contra o seu sono é recorrer ao café e às bebidas energéticas para se manter acordado, especialmente durante a noite.
Substitua-os por alimentos ricos em energia como a maçã, por exemplo. Além disso, se você REALMENTE precisar de um café, tente limitá-lo a um por turno e o tome, de preferência, de quatro a cinco horas antes de dormir.

Enfim…

Viu que cuidar da saúde e se submeter a um trabalho noturno não precisam ser escolhas antagonistas? Basta zelar pelo seu sono e se dedicar a ele, preparando um terreno propício para tal, e continuar cuidando do seu corpo da mesma forma que qualquer outra pessoa.

No mais, cuide-se e até a próxima!

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.