Close de mãos segurando óculos e caixa de lentes de contato mostrando os tipos de correção visual

Dr. Henrique Vizibelli

Nos últimos tempos, a tecnologia evoluiu a um ponto em que pacientes com erros refrativos normais, como miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia, têm várias opções de correção visual capazes de minimizar esses problemas.

Porém, com toda essa multiplicidade de escolhas, como saber qual é a melhor opção para o seu caso? Bem, a resposta é um pouco óbvia: a única pessoa verdadeiramente capacitada para tomar tal decisão é o Oftalmologista.

Contudo, isso não quer dizer que você não possa se educar sobre esse assunto. Afinal, é importante saber quais são as opções aplicáveis ​​à sua situação, assim com as vantagens e desvantagens de cada uma delas. Vamos lá?

Óculos

Os óculos de prescrição são capazes de corrigir erros refrativos como miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Existem muitos tipos de lentes para óculos, que variam quanto ao material, tratamentos especiais e tipo de correção visual que proporcionam.

Material das lentes de óculos

Os materiais mais usados nas lentes oftálmicas são o policarbonato e a resina. A principal diferença entre eles é o seu índice de refração. Esse valor indica a capacidade do material de desviar os raios luminosos. Quanto maior o índice, mais eficiente o material, produzindo lentes de óculos mais finas.

As lentes de policarbonato são leves e bastante resistentes, especialmente quando submetidas a tratamentos anti-risco. Seu índice de refração é 1.59 e elas são indicadas quando o paciente tem até 4,00 graus de miopia e hipermetropia e, no máximo, 2,00 de astigmatismo. Acima desses parâmetros, esse tipo de material produz lentes espessas e pesadas.

As lentes de resina são melhores para quem tem graus mais elevados, pois existem opções com índices de refração que variam de 1,67 a 1,76. As lentes de alto índice resultam em óculos leves e discretos, mesmo em graus acima de 4,00.

Tratamentos especiais nas lentes de óculos

Os tratamentos especiais aplicados às lentes visam melhorar a qualidade e o conforto da visão, a durabilidade dos óculos e/ou a sua estética.

Antirreflexo

As lentes de óculos refletem uma parte da luz que chega até elas. Isso faz com que os olhos da pessoa que está usando os óculos sejam menos visíveis. Além disso, esses reflexos podem provocar algumas imagens fantasma, atrapalhando a visão.

Os tratamentos antirreflexo são aplicados em finas camadas sobre as lentes e reduzem esse efeito “espelhado”, melhorando a estética dos óculos e a qualidade da visão.

  • As desvantagens das lentes antirreflexo são:
  • preço mais elevado;
  • sujam com mais facilidade;
  • diminuem a durabilidade das lentes.

Antirrisco

No tratamento antirrisco, uma camada de quartzo é aplicada na superfície da lente para aumentar a resistência a arranhões e impacto.

Filtro para luz UV

Todas as lentes oftálmicas de procedência possuem filtro que bloqueia entre 95 a 100% dos raios ultravioleta.

Importante: mesmo as lentes de óculos claras possuem filtro para luz UV.

Filtro para luz azul

Recentemente tem sido demonstrado que a luz azul artificial pode provocar danos à visão e atrapalhar a qualidade do sono.

Dessa forma, para pessoas que trabalham no computador ou usam dispositivos eletrônicos constantemente, lentes com filtro para luz azul podem ser uma boa opção.

Fotossensível

As lentes fotossensíveis escurecem quando recebem raios solares, pois seus pigmentos são ativados pelos raios ultravioleta. São indicadas para pessoas que usam os óculos ao ar livre e não querem trocá-los por outros de sol.

Importante: esse tipo de lente não escurece dentro do carro, pois os vidros bloqueiam a maior parte dos raios UV.

Antiembaçante

Esse tratamento controla a quantidade de umidade que se condensa na superfície das lentes, evitando que elas se embacem.

Ele é indicado para pessoas que trabalham em ambientes com muita variação de temperatura como, por exemplo, locais com alta refrigeração.

Anti-engordurante

Resíduos de gordura nas lentes causam manchas e embaçamento. A aplicação de uma película especial “escorregadia” diminui a aderência da sujeira às lentes.

Tipos de lentes de óculos

Em relação à correção de grau, as lentes podem ser simples ou multifocais.

Lentes de óculos simples

As lentes simples conseguem corrigir os seguintes problemas de visão:

  • miopia isolada;
  • hipermetropia isolada;
  • miopia + astigmatismo;
  • hipermetropia + astigmatismo;
  • presbiopia.

Na presbiopia ou vista cansada, as lentes de visão simples são utilizadas nos “óculos para leitura”, que possuem um foco fixo geralmente entre 30 e 40 cm de distância.

Lentes de óculos multifocais

As lentes multifocais corrigem a visão para diferentes distâncias: longe, intermediárias e perto. Elas são utilizadas para as pessoas, geralmente acima de 40 anos, que possuem grau para longe e para perto.

Lentes de contato

Como acontece com os óculos, as lentes de contato redirecionam a luz para o ponto certo da retina. A diferença é que elas são colocadas diretamente na superfície do olho.

Elas podem ser utilizadas para corrigir miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

O procedimento para escolher a alternativa adequada para você é o mesmo dos óculos: consultar um oftalmologista que, após uma série de testes, saberá o grau exato para ambos os olhos, e dará as orientações necessárias para colocar, retirar e cuidar das lentes.

Material das lentes de contato

As lentes de contato podem ser de material gelatinoso ou rígido.

As gelatinosas são flexíveis e permitem a passagem de oxigênio para a córnea. Elas são confortáveis e têm um bom resultado visual na maioria dos pacientes com miopia, hipermetropia e astigmatismo baixo a moderado. Atualmente, a maioria das lentes gelatinosas prescritas são descartáveis.

As lentes rígidas são mais duráveis e fáceis de manipular que as gelatinosas, porém, sua adaptação é mais difícil. São menos confortáveis e os pacientes podem levar algumas semanas para se acostumarem a elas.

Tipos de lentes de contato

Quanto ao tipo de correção, as lentes de contato podem ser esféricas, tóricas ou multifocais.

  • Esféricas: corrigem a miopia e a hipermetropia. Em alguns casos, podem ser usadas na presbiopia (vista cansada), aplicando-se a técnica de monovisão (báscula). Nesse tipo de adaptação, um olho do paciente é corrigido para a visão de longe e o outro para a visão de perto.
  • Tóricas: corrigem o astigmatismo regular leve a moderado.
  • Multifocais: corrigem o grau de longe (miopia ou hipermetropia) e o de perto (presbiopia).

Enfim..

Se você precisa de correção visual, converse com o seu oftalmologista sobre as melhores opções para o seu caso e enxergue o mundo com outros olhos!

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.