Terçol: causas e tratamento

Olho com terçol

Todo mundo já teve ou, pelo menos, já viu alguém com aquela bolinha inflamada na margem da pálpebra. Pois este é o famoso terçol, ou “bonitinho” (que, aliás, é muito feio e incômodo!).
Ele surge como uma leve irritação, desconforto ao piscar e ao tocar o local. Sem tratamento, ele cresce e se inflama cada vez mais, causando dor e inchaço na pálpebra.
Aprenda como identificar o terçol quando ele está se iniciando e o que fazer para evitar que ele continue a crescer.

Tipos de terçol

Existem três tipos de terçol:

  • Hordéolo externo: comum em crianças e adultos, o hordéolo externo ocorre quando há infecção das glândulas de Zeiss, que estão associadas aos cílios. Por isso, a lesão é mais superficial, tende a crescer mais e pode se apresentar com pus.
  • Hordéolo interno: menos frequente, o hordéolo interno acomete as glândulas de Meibomius, mais profundas na pálpebra. Eles têm um crescimento mais lento, porém são mais dolorosos que os externos.
  • Calázio: causado por uma inflamação das glândulas de Meibomius, o calázio cresce lentamente e sem dor.

Causas do terçol

O hordéolo é causado por uma infecção bacteriana, geralmente por estafilococos. Essas bactérias estão presentes na flora normal do olho e, quando ocorre um desequilíbrio, podem causar terçol, conjuntivite e outras condições.
O calázio é uma lesão inflamatória decorrente da obstrução da drenagem das glândulas de Meibomius.
Ambos estão relacionados à blefarite, uma inflamação crônica da margem das pálpebras.

Sinais e sintomas

Como já falamos, a principal diferença entre o hordéolo e o calázio é a presença de dor.
O hordéolo é uma lesão mais inflamada, apresentando-se como um nódulo avermelhado e doloroso, inchaço da pálpebra e, possivelmente, secreção purulenta.
O calázio é percebido como um nódulo indolor que cresce lentamente. Ele pode provocar uma inflamação leve nos olhos, como prurido, lacrimejamento e um pouco de secreção.

Como tratar um hordéolo

Na maioria dos pacientes, o hordéolo regride espontaneamente em alguns dias. Para acelerar o processo, são utilizadas compressas de água morna, aplicadas várias vezes ao dia no local. O calor e a umidade da compressa eliminam as bactérias e ajudam na eliminação do pus, se houver.

DICA: se você começar a sentir um desconforto ao piscar, dor quando toca a margem da pálpebra ou notar um pequeno nódulo próximo aos cílios, já sabe! Comece as compressas imediatamente para evitar que o terçol se desenvolva.

Em alguns casos, pode ser necessário usar colírios ou pomadas contendo antibióticos. Em bebês, um terçol pode evoluir rapidamente para infecções graves. Eles devem ser avaliados por um especialista e acompanhados durante o tratamento.

Como tratar um calázio

Um calázio não desaparece com tratamento clínico. Nesse caso, é preciso uma pequena cirurgia para drenar a secreção. O procedimento, bastante rápido, é feito sob anestesia local.

Quando procurar um médico?

  • caso o nódulo não melhore após 2 ou 3 dias de compressas;
  • se houver presença de inchaço importante da pálpebra;
  • se o inchaço se estender para o rosto.

Todos os bebês com conjuntivite ou hordéolo devem ser avaliados pelo especialista.

Prevenção do terçol

  • lavar as mãos antes de tocar nos olhos e nas pálpebras;
  • remover toda a maquiagem antes de dormir;
  • não aplicar produtos vencidos no rosto;
  • cuidar bem das lentes de contato;
  • tratar blefarite e rosácea, se houver.

Além disso, cuide da sua saúde emocional. Existe uma ligação entre a ocorrência de terçol e o estresse.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Vinkmag ad

Oftalmologia

Post Relacionados

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *