close de olho vermelho por causa de conjuntivite

Entre janeiro e março deste ano, os casos de conjuntivite se multiplicaram em Minas, especialmente em Belo Horizonte. Segundo a secretaria de saúde do estado, o primeiro dia de 2018 e o dia 14 do último mês foram atendidos nos postos de atendimento, e hospitais da capital, mais de 10.000 pessoas com a doença, aumento de mais de 200% em comparação ao mesmo período de 2017.

Mas, o que é conjuntivite?

A conjuntivite é uma inflamação da membrana que cobre a superfície anterior do olho e o interior das pálpebras. Pode ser causada por um vírus (conjuntivite viral), uma bactéria (conjuntivite bacteriana), uma alergia (conjuntivite alérgica) ou irritação.

As epidemias de conjuntivite geralmente são causadas por vírus altamente contagiosos que são transmitidos em contato íntimo entre pessoas. Eles sobrevivem por várias horas no ambiente externo e podem ser transmitidos indiretamente através de objetos contaminados, como maçanetas, utensílios, lenços, toalhas, etc.

Além disso, a conjuntivite causa vermelhidão dos olhos e pode ser acompanhada pelos seguintes sintomas:

  • Coceira;
  • Secreção clara ou purulenta;
  • Pálpebras presas;
  • Visão embaçada;

Se estes sintomas aparecerem, é aconselhável consultar o seu médico rapidamente.

Medidas de prevenção

  • Lavar as mãos regularmente com água e sabão ou utilizar um gel desinfetante;
  • Evitar esfregar os olhos;
  • Para lavagem dos olhos, lavar com soro fisiológico ou colírio receitados pelo médico;
  • Evitar o contato com o doente, especialmente no rosto e nas mãos;
  • Não compartilhar toalhas e roupa de cama;
  • Evitar de tocar em objetos usados ​​por quem porta a doença, como produtos de maquiagem, canetas, etc.
  • No caso de sinais de otorrinolaringologia (rinite, nariz escorrendo, etc.) associados a sinais de conjuntivite, é altamente recomendável limpar a cavidade nasal e usar tecidos descartáveis;
  • Limpar as maçanetas frequentemente com uma solução antisséptica.