Síndrome do Túnel do Carpo – o que é e como funciona?

Mulher idosa segurando sua mão que está doendo por causa de lesões nos ossos, a síndrome do túnel do carpo

Dr. Emerson Fidelis

Síndrome do túnel do carpo é uma condição comum que causa dor, dormência e formigamento nos pulsos e nas mãos. Para explicá-la melhor, precisamos falar, antes, do nervo mediano. Vamos lá?

Entendendo o Túnel do Carpo

O Túnel do Carpo é uma passagem estreita no pulso. Ele é formado, nas laterais e base, por semicírculos de ossos chamados “ossos do carpo”. A parte de cima, por sua vez, é composta por um tecido forte, chamado ligamento carpal transverso.

Por ele, passam o nervo mediano e os tendões:

  • o nervo mediano é um dos principais nervos da mão. Ele se origina a partir de um grupo de nervosos localizados no pescoço que, juntos, formam um único nervo que desce pelo braço e antebraço, passa pelo túnel do carpo no pulso e entrando na mão. É ele que proporciona as sensações nos dedos polegar, indicador, médio e anular, e controla os músculos ao redor da base do polegar.
  • o tendão é uma estrutura semelhante a cordas. No braço, existem 9. Eles recebem o nome de tendões flexores e sua função é conectar os músculos do antebraço aos ossos da mão, e permitir que nossos dedos e polegares se dobrem ou estiquem.

Agora sim: o que é a Síndrome do Túnel do Carpo?

Ela acontece quando o Túnel do Carpo se torna estreito, ou quando os tecidos que circundam os tendões flexores que citamos acima incham, exercendo pressão sobre o nervo mediano.
Quando isso acontece, seja por pressão, torções ou excesso de movimento, o espaço no Túnel do Carpo se torna menor. Esse processo pode resultar em dor, dormência, formigamento e fraqueza na mão.

Causas

A maioria dos casos de Síndrome do Túnel do Carpo é causada por uma combinação de fatores. São alguns deles:

  • Hereditariedade: o Túnel do Carpo pode ser menor em algumas pessoas. Pode haver, também, uma série de diferenças anatômicas que alteram a quantidade de espaço dentro deste, fazendo com que o nervo mediano seja comprimido mais facilmente.
  • Uso repetitivo das mão: repetir os mesmos movimentos com as mãos e pulsos, ou exercer a mesma atividades durante um período prolongado de tempo pode sobrecarregar os tendões do pulso, causando inchaço e, consequentemente, pressionando o nervo mediano.
  • Gravidez: alterações hormonais durante a gravidez podem causar inflamação e inchaço no Túnel do Carpo.
  • Outras condições: hipotireoidismo, obesidade, artrite reumatoide, diabetes, desequilíbrio da glândula tireóide, hemodiálise, fraturas e luxações do punho, deformidades de mão ou pulso, alcoolismo, tumor no túnel do carpo e idade avançada são condições associadas à síndrome do túnel do carpo.

Sintomas

Na maioria dos casos, os sintomas da Síndrome do Túnel do Carpo começam gradualmente, sem alguma lesão específica. No entanto, na medida em que a condição piora, eles costumam aparecer com mais frequência e até mesmo persistirem por mais tempo. Os mais comuns são:

  • dormência, formigamento, queimação e dor, principalmente nos dedos polegar, indicador, médio e anular;
  • sensação momentânea de “choque”, que se espalha para os dedos das mãos;
  • dor ou formigamento que sobe pelo antebraço, em direção ao ombro;
  • fraqueza nas mãos (não conseguir segurar algo por muito tempo, ter dificuldade para realizar movimentos simples como abotoar roupas, escrever, dar nós etc);

A Síndrome do Túnel do Carpo tem cura?

A Síndrome do Túnel do Carpo tende a piorar ao longo do tempo. Por isso, é importante diagnosticá-la cedo. Nos estágios iniciais, pode ser possível retardá-la ou interrompê-la.

São outras boas práticas para preservar o túnel do carpo:

  • Mudanças no estilo de vida: se ela for ocasionada por movimentos repetitivos, você pode fazer pausas mais frequentes durante a atividade, ou ainda diminuir a sua intensidade. Durante o descanso, faça alguns exercícios de alongamento e fortalecimento dessa região.
  • Imobilização: o ortopedista pode pedir que você use uma tala para evitar que o pulso se mova e, com isso, a pressão sobre os nervos da região diminua.
  • Medicação: existem medicamentos anti-inflamatórios e corticoesteróides que ajudam a reduzir o inchaço do túnel do carpo.
  • Cirurgia: se nenhum dos tratamentos acima funcionar, a cirurgia pode ser uma opção. O procedimento é chamado de “Liberação do Túnel Carpal”. O objetivo é aliviar a pressão no nervo mediano cortando o ligamento que forma o seu teto. Isso faz com que seu tamanho aumente e, claro, a pressão no nervo mediano diminua.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *