Saúde ocular: os principais problemas de visão na terceira idade

Adriana Bonfioli

Dificuldades para enxergar, forçar a vista para ler, olhos vermelhos e embaçados, dores de cabeça etc podem ser sinais de que há algo errado com a visão.
Com o passar dos anos o nosso corpo tende a não ser mais o mesmo e, com tantas mudanças, é bom ficarmos atentos aos sinais que indicam que algo não vai bem com a nossa saúde ocular. Nossos olhos podem ser os primeiros a sentirem as transformações.

Os principais problemas de visão na terceira idade

Para quem passou dos 60, a boa visão representa qualidade de vida e manutenção da autonomia durante a velhice. Sua ausência pode levar o indivíduo ao isolamento, pois ele perde o controle sobre o ambiente à sua volta e fica com medo de sair de casa.
Estudos mostram que a principal queixa oftalmológica dos idosos é a dificuldade para ler e escrever, destacando a importância destas atividades na comunicação e integração socioeconômica. A piora visual aumenta o risco de quedas, de depressão e aumenta a dependência.

Doenças que afetam a saúde ocular

Existem diversas doenças que afetam a visão. A grande maioria não tem uma causa definida e pode estar associada a alguns fatores de risco como: tabagismo, diabetes, hipertensão arterial, obesidade e excesso de exposição ao sol, principalmente para quem já passou dos 60.
Entre os principais problemas apresentados pelas pessoas na terceira idade, em todo o mundo, estão a catarata, o glaucoma, a degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e a retinopatia diabética.

Catarata

A catarata é a opacificação da lente do olho, chamada cristalino. É a causa mais comum de cegueira reversível no mundo.
Após os 60 anos, aumentam-se as chances de desenvolver catarata, especialmente em pessoas que apresentam outros fatores de risco como história familiar, diabetes, uso de corticosteróides, tabagismo, cirurgia, inflamação ou trauma ocular no passado.
A cirurgia de catarata é um procedimento oftalmológico frequentemente realizado e tem ótimos resultados.

Glaucoma

O glaucoma é uma das principais causas da cegueira na terceira idade. As suas causas são desconhecidas, porém diversos fatores de risco são descritos:

  • idade acima de 40 anos;
  • história familiar de glaucoma;
  • pressão ocular elevada;
  • escavação aumentada do nervo óptico;
  • miopia;
  • uso crônico de corticosteróides tópicos;
  • doenças sistêmicas associadas (diabetes, enxaqueca, hipertensão arterial ou problemas circulatórios).

O glaucoma é uma doença silenciosa e não causa sintomas até estar bem avançado. A única forma de prevenção é realizar exames oftalmológicos periodicamente Quando diagnosticado no início, é possível controlar o avanço da doença, preservar a saúde ocular e evitar a perda de visão.

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI)

A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) é a principal causa de cegueira após os 60 anos de idade. A doença é caracterizada pela degeneração da mácula, região responsável pela visão central, com depósitos de drusas e alterações pigmentares.
Assim, quem sofre com a DMRI perde a capacidade de enxergar detalhes, reconhecer pessoas e se adaptar a ambientes pouco iluminados.
Existem duas formas de DMRI, úmida e seca. A forma úmida é menos comum, porém muito agressiva e pode progredir rapidamente para a cegueira. A forma seca tem progressão mais lenta e a visão se deteriora lentamente. Existe tratamento apenas para a forma úmida da DMRI.

Retinopatia Diabética

O diabetes é uma doença crônica grave em que ocorre aumento da glicemia. Este excesso de açúcar no sangue causa lesão em diversos locais do organismo, especialmente no coração, rins, olhos e pés.
Nos olhos, o diabetes pode causar a retinopatia diabética, ao afetar os vasos da retina e, consequentemente, a saúde ocular. A parede dos vasos é lesada levando à formação de microaneurismas, extravasamento de plasma e hemorragias.
Se não tratada, evolui para a formação de neovasos, descolamento de retina e cegueira. A retinopatia diabética pode ocorrer em qualquer idade, dependendo do momento de início da doença e de seu controle.

Descolamento de retina

O descolamento de retina é uma condição grave que representa um sério risco de perda definitiva da visão.
A retina é a camada responsável pela captação dos raios luminosos e transmissão de impulsos elétricos, através do nervo óptico, até o cérebro, para formar as imagens. Quando se afasta do seu leito, a retina fica sem nutrição e suas células entram em sofrimento.
O tratamento de um descolamento de retina deve ser o mais rápido possível para maior chance de recuperação da visão.

Prevenção de doenças e manutenção da saúde ocular

A principal arma para prevenir a perda visual por estas e outras doenças é o diagnóstico precoce. Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, maiores as chances de sucesso.
Igualmente importante é cultivar hábitos saudáveis, que por si só eliminam vários dos fatores de risco para doenças. Uma alimentação equilibrada, boa hidratação, controle de stress, evitar álcool e cigarro, proteger os olhos do sol são alguns bons hábitos que podemos cultivar para conservar nossa visão e a nossa saúde por muito tempo. Veja mais.

E aí, gostou do texto? Para ler mais conteúdos como este, fique de olho em nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)! Estamos te esperando.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *