Detalhe de uma mulher sentada no sofá com um notebook na mesa da frente segurando sua mão na parte da base do polegar indicando rizartrose

Dr. Alexandre Souza

A Rizartrose nada mais é que uma artrite degenerativa, ou seja, um desgaste, que ocorre na articulação da base ou “raiz” do polegar, conhecida como articulação basal. Daí vem o nome “Rizartrose”. Sua causa geralmente está associada à osteoartrite, ou seja, um desgaste natural da cartilagem articular.

O que você precisa saber sobre Rizartrose?

Em um polegar saudável, a cartilagem cobre e amortece as extremidades de dois ossos que, juntos, formam uma articulação.

No paciente com Rizartrose, essa cartilagem está desgastada, o que impede que os ossos do polegar tenham o amortecimento e o deslizamento apropriados. Consequentemente ambos começam a se atritar um no outro, gerando um processo inflamatório doloroso que acaba por danificar mais a articulação.

Sintomas

O primeiro sintoma da Rizartrose, como já explicamos, costuma ser a dor na base do polegar quando uma pessoa agarra ou aperta algo, quando usa uma tesoura, quando tenta abrir uma tampa de garrafa, etc. Contudo, ainda existem outros indicadores comuns para esse quadro. São eles:

  • inchaço na base do polegar;
  • dor, desconforto ou sensibilidade na base do polegar;
  • movimento articular limitado, às vezes com sensação de estalidos, como se a articulação estivesse com areia;
  • perda de força na mão.

Vale ressaltar que os sintomas da Rizartrose podem variar de acordo com o tempo e gravidade da situação e que o quadro clínico tende a piorar com o passar do tempo. Por isso é importante procurar um especialista em mãos o quanto antes.

Causas

Como já havíamos citado, na maioria das vezes a Rizartrose é, na verdade, um tipo de Osteoartrite, ou seja: elas ocorrem devido à degeneração ou desgaste normal da cartilagem da articulação da base do polegar.

Fatores de risco

Como a artrose do polegar costuma fazer parte do processo normal de envelhecimento, ela é mais comum em adultos com mais de 40 anos de idade, principalmente do sexo feminino. Porém pessoas que tiveram fraturas prévias ou lesão na articulação do polegar também são mais propensas a desenvolver a Rizartrose.

Outros fatores que podem tornar uma pessoa mais propensa a desenvolver esse quadro incluem:

  • hobbies ou trabalhos que exijam usar muito o polegar;
  • trabalhar em computador/digitação/smartphone por longos períodos de tempo;
  • doenças que afetam a cartilagem, como a artrite reumatóide.

Tratamento

A gravidade da artrose do polegar de uma pessoa ajudará o especialista em mãos determinar qual tratamento é o melhor para ela. Infelizmente, não há medicação disponível que possa reverter ou impedir a sua progressão, mas alguns tratamentos podem ajudar a aliviar os seus sintomas e retardar a piora.

Algumas possíveis soluções são:

  • exercícios para fortalecer os músculos que ficam ao redor do polegar, orientados por um terapeuta da mão;
  • uso de medicamentos anti-inflamatórios;
  • injeções esteróides;
  • aplicação de bolsas de gelo na junta do polegar;
  • ajustes ergonômicos no dia-a-dia;
  • uso de órteses (luvas imobilizadoras) específicas;
  • evitar atividades que solicitem demais o polegar.

Se essas opções de tratamento falharem, pode ser que o especialista em mãos necessite indicar uma cirurgia. Alguns procedimentos que podem melhorar a dor da Rizartrose e a função do polegar são:

remoção de um pequeno osso na articulação do polegar chamado trapézio, para ajudar o cirurgião a amortecer a junta, ou suspendê-la, aliviando a dor;
fusão da articulação em conjunto, reduzindo a mobilidade do polegar e aliviando a dor.

A recuperação para qualquer um destes procedimentos pode levar de 8 semanas a 1 ano, e costuma necessitar de reabilitação com o terapeuta da mão.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.