Retinopatia hipertensiva: como a pressão alta pode afetar os olhos?

Close de olho de uma mulher com retinopatia hipertensiva. Os vasos sanguíneos do olho estão evidentes.

Você sabia que, quando não tratada ou mal acompanhada, a hipertensão pode afetar a sua visão? Ocorre que ela, além de comprometer outras partes do corpo como o coração, por exemplo, também pode causar danos aos vasos sanguíneos da retina.

Quando isso acontece, o quadro é conhecido como retinopatia hipertensiva. Para saber todos os detalhes sobre esse assunto, continue conosco.

O que é retinopatia hipertensiva?

A retinopatia hipertensiva é caracterizada por um dano à retina e sua circulação devido ao aumento da pressão sanguínea.

No início do quadro, ocorre um afinamento dos vasos sanguíneos da retina (arteríolas). Com o passar do tempo, elas começam a apresentar aterosclerose, que é o depósito de colesterol em sua parede. Aparecem hemorragias na retina e também pequenos depósitos onde existem células em sofrimento. Pode ocorrer edema (inchaço) do nervo óptico e também da retina.

Sintomas

Na maioria dos quadros de retinopatia hipertensiva leve/moderada, a pessoa não costuma apresentar sintomas. Para se ter ideia, ela costuma ser diagnosticada durante um exame oftalmológico de rotina.

Contudo, quando a doença se manifesta, sua principal consequência é a baixa de visão.

Complicações

Quando mal administrada ou diagnosticada em estágios avançados, a retinopatia hipertensiva pode causar:

  • neuropatia óptica – perda de visão provocada pelos danos que a hipertensão provoca ao nervo óptico;
  • oclusão vascular retiniana – causada por um bloqueio em um dos vasos da retina.

Diagnóstico

O diagnóstico de retinopatia hipertensiva é feito por meio do exame de fundo de olho. Durante o exame, o especialista procurará pelos sinais dessa doença, que incluem:

  • estreitamento dos vasos sanguíneos;
  • manchas na retina (manchas algodonosas ou exsudatos duros);
  • edema da mácula (área central da retina) e do nervo óptico;
  • hemorragias.

E, por fim: como funciona o tratamento para a retinopatia hipertensiva?

O tratamento para a retinopatia hipertensiva é, de fato, controlar a pressão arterial por meio de medicamentos e mudanças no estilo de vida (melhorando a dieta, diminuindo o consumo de sódio, praticando exercícios etc).

Existem dicas de como prevenir essa condição?

Claro! As principais incluem:

  • monitore sua pressão arterial regularmente;
  • se você é hipertenso, faça o tratamento correto, respeitando os horários dos medicamentos e visitando o seu médico regularmente;
  • exercite-se com mais frequência;
  • tenha uma alimentação balanceada;
  • evite fumar.
 

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Oftalmologia

Oftalmologista, especializado em cirurgia de catarata, retina e uveítes. Membro do corpo clínico do CMH Medicina hospitalar.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *