Receita de óculos: entenda o que ela quer dizer

Óculos em primeiro plano e, desfocado, em segundo plano médico oftalmologista escreve uma receita de óculos para um paciente

Quando acabamos de sair de uma consulta oftalmológica (com direito a colírios e luzes variadas nos olhos!), em que o médico nos disse ‘você precisa usar óculos’, bate aquela dúvida: “O que fazer agora?”

Com a receita de óculos em mãos, são muitas decisões: encontrar a ótica, escolher a armação e decidir sobre o tipo de lente.

Mas, antes disso, você consegue entender o que representam todas aquelas letras e números escritos na receita? O que mesmo que eu tenho nos meus olhos?

Para tirar essas e outras dúvidas super comuns, nós escrevemos esse artigo.

Decifrando a sua receita de óculos

Para começar, saiba que cada oftalmologista escreve a receita de óculos de uma forma diferente. Os tipos mais comuns são:

1. Refração para longe

  Esférico Cilíndrico Eixo
OD      
OE      

2. Refração para longe e perto indicando a adição

  Esférico Cilíndrico Eixo
OD      
OE      
Adição  

3. Refração de longe e perto indicando as correções

    Esférico Cilíndrico Eixo
Longe OD      
OE      
Perto OD      
OE      

Nas receitas de óculos, OD e OE indicam, respectivamente, olho direito e esquerdo. Se a receita não indicar o olho, a convenção é que o primeiro escrito é sempre o direito.

O campo esférico indica o grau de miopia ou hipermetropia e o campo cilíndrico, o valor do astigmatismo.

No campo adição, está indicado o valor da presbiopia, que é sempre o mesmo para ambos os olhos. No último modelo de receita, o médico irá fazer os cálculos e indicar o grau de perto.

Mas e aí? Qual o meu tipo de grau?

Os erros refrativos são miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. O paciente míope tem visão embaçada para longe e excelente para perto. Na hipermetropia, ocorre dificuldade principalmente para perto. A miopia e hipermetropia são corrigidas com lentes esféricas, o que significa que elas têm o mesmo grau em todos os seus eixos.

As lentes que corrigem a miopia são indicadas com sinal negativo e as que corrigem a hipermetropia, com sinal positivo.

O astigmatismo causa visão embaçada e distorcida, dores de cabeça e cansaço visual. Esse tipo de erro refrativo é corrigido com lentes cilíndricas, que possuem graus diferentes de acordo com a posição na lente. Por isso, o eixo em que a lente será montada nos óculos deve ser indicado na receita.

As lentes que corrigem o astigmatismo são indicadas, por convenção, com o sinal negativo.

Exemplos de receitas de óculos

Exemplo 1:

  Esférico Cilíndrico Eixo
OD -2.50    
OE -3.50 -0.75 90
Adição  

Esse paciente tem 2.50 de miopia no olho direito. No esquerdo, ele tem 3.50 de miopia e 0.75 de astigmatismo com eixo a 90 graus.

Exemplo 2:

  Esférico Cilíndrico Eixo
OD +1.50 -0.50 60
OE +1.00 -1.00 135
Adição  

Essa receita indica que o olho direito tem 1.50 de hipermetropia, e 0.50 de astigmatismo com eixo a 60 graus. Já o olho esquerdo tem 1.00 de hipermetropia e 1.00 de astigmatismo com eixo a 135 graus.

Exemplo 3:

  Esférico Cilíndrico Eixo
OD -2.50    
OE -3.50 -0.75 90
Adição +3.00

Esse exemplo repete o de número 1, porém o paciente apresenta também presbiopia. Essa adição pode ser indicada (+3,00) ou pode-se fazer os cálculos e registrar na receita o grau dos óculos de longe e de perto.

    Esférico Cilíndrico Eixo
Longe OD -2.50    
OE -3.50 -0.75 90
Perto OD +0.50    
OE -0.50 -0.75 90

Exemplo 4:

  Esférico Cilíndrico Eixo
OD +1.50 -0.50 60
OE +1.00 -1.00 135
Adição +2.00

Esse exemplo repete o de número 2, porém o paciente apresenta, também, presbiopia (adição de 2,00). Com o outro modelo, a receita ficaria assim:

    Esférico Cilíndrico Eixo
Longe OD +1.50 -0.50 60
OE +1.00 -1.00 135
Perto OD +3.50 -0.50 60
OE +3.00 -1.00 135

É importante observar o sinal na hora de fazer os cálculos. Além disso, observe que somamos a adição apenas à parte esférica da receita e o cilindro continua inalterado.

Agora ficou fácil entender a receita de óculos, não é?

Mais algumas dicas sobre a receita de óculos

Considera-se que a receita de óculos tem validade de seis meses a um ano. Depois desse prazo, vale retornar ao oftalmologista para verificar se houve alguma mudança na prescrição. Ao fazer um óculos com uma receita antiga, o risco de não adaptação por mudança do grau é grande.

Alguns sinais que indicam que o grau do óculos pode ter mudado são: dor de cabeça e nos olhos, cansaço visual e visão embaçada.

Para saber mais sobre o assunto leia:

 

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Oftalmologia

Médica oftalmologista e idealizadora do Convite à Saúde. Atualmente atende na Clínica Advision, nas especialidades de plástica ocular e cirurgia de catarata. Paralelamente, escreve e coordena o departamento de redação do portal, além de prestar consultoria na área de auditoria médica.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *