Queda de cabelos em crianças: o que você precisa saber?

Menina pequena penteando o cabelo com com cara triste por estar com algum problema nele

Crianças também têm queda de cabelos? Afinal: elas podem ficar carecas?
Os pais geralmente ficam muito preocupados quando notam que seu filho, ou filha, apresenta “falhas”na cabeça ou quando percebem que oscabelos de suas crianças estão caindo muito.

Eles devem ficar preocupados?

As crianças, tal como ocorre nos adultos, podem ter queda de cabelos NORMAL todos os dias. Porém, quando os pais notarem que o número de fios que caem está cada vez maior, ou perceberem algumas falhas no couro cabeludo, ou ainda de pelos nas sobrancelhas/outras partes do corpo de suas crianças, é aconselhável consultar um pediatra e um médico dermatologista com qualificação em TRICOLOGIA.
O importante é pesquisar se a queda de cabelos é normal ou anormal. Se a quantidade de cabelos que caem é ANORMAL, a sua causa deve ser investigada por meio de uma anamnese detalhada e de um bom exame físico, incluindo o exame do couro cabeludo, dos pelos do corpo, unhas, dentes.
Quando necessário, serão solicitados exames de sangue, fezes, urina ou outros.

Diagnóstico

Alguns exames específicos poderão ser necessários para o diagnóstico de alopecia (perda de cabelos) como, por exemplo:

  • a dermatoscopia do couro cabeludo e cabelos (TRICOSCOPIA portátil ou digital);
  • tricograma;
  • exame micológico;
  • biópsia do couro cabeludo;
  • exame microscópico dos fios de cabelos;
  • entre outros.

Vale ressaltar que toda essa avaliação e exames necessitam de conhecimentos adequados e suficientes na área de Tricologia.

Possíveis causas para a queda de cabelos em crianças

A queda de cabelos anormal pode ocorrer devido a uma série de fatores como:

  • doenças (nutricionais, da tireoide, anemia etc);
  • cirurgias;
  • uso de alguns medicamentos;
  • entre outros.

Portanto, é necessário que se faça o diagnóstico CORRETO da queda de cabelos anormal para que a sua causa seja tratada ou eliminada, a fim de ocorrer a resolução da queda de cabelos.

Principais sinais de queda de cabelo anormal

Algumas crianças podem apresentar falhas bem visíveis no couro cabeludo e em outras partes do corpo: como ocorre na alopecia areata, tricotilomania, tinea capitis ou alopecia de tração.
Destas, a tinea capitis (ou micose do couro cabeludo) é contagiosa e necessita ser tratada rapidamente para evitar o contágio das outras crianças de casa e da escola. A criança, aqui, apresenta áreas geralmente arredondadas, descamativas e com cabelos curtinhos no couro cabeludo.
A alopecia de tração nas crianças ocorre, na maioria das vezes, devido a penteados de cabelos como trancinhas, rabo de cabelo, marias chiquinhas, etc. Essa tração, quando contínua e duradoura, leva à perda de cabelos nas áreas do couro cabeludo onde são tracionados (puxados). Quando essa prática se prolonga por muito tempo, os fios podem, inclusive, serem perdidos definitivamente nessas áreas.
A tricotilomania pode ocorrer sem que os pais percebam: a criança puxa e arranca os seus cabelos ou seus pelos dos cílios, sobrancelhas e até mesmo os pelos do corpo. Surgem áreas de falhas de cabelos, de limites irregulares, onde estes foram arrancados.
A alopecia areata é um tipo de alopecia de origem genética em que a criança apresenta áreas lisas e arredondadas de perda de cabelos. Os fios caem facilmente e em boa quantidade. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo e seu diagnóstico é de suma importância. Afinal, as lesões provocadas por ela podem recidivar durante anos.
Em alguns casos, ao invés de falhas de cabelos, os pais e familiares notam que a criança apresenta cabelos ressecados, sem brilho, mais curtos e quebradiços, com mais de uma cor e mais anelados que o usual. Essas mudanças podem acontecer em todo o couro cabeludo ou em alguma área localizada da cabeça. Estes sinais de acometimento dos fios dos cabelos devem ser bem observados e levados em consideração para a sua avaliação e diagnóstico.
Alguns tipos de alopecia, principalmente as de origem genética, são mais raros e de diagnóstico desafiador.

Tratamentos

Os tratamentos podem ser mais específicos, necessitando de um diagnóstico bem definido para a orientação e compreensão dos pais.
O tratamento da queda de cabelos em crianças dependerá do tipo de alopecia, da sua causa, da intensidade do quadro, das condições de saúde das crianças e de outros fatores.
É importante, portanto, consultar e tentar chegar a um diagnóstico correto para iniciar, quando possível, o tratamento desses tipos de alopecias.

Quer saber mais sobre as doenças que afetam o couro cabeludo? Leia mais conteúdos da Dra. Dulcilea aqui no Convite à Saúde e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter).

Dermatologia

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *