Pulgas: tão pequenas e, ainda assim, tão perigosas…

cachorro rolando na grama para se coçar

Dra. Bárbara Mariano

Uma das maiores preocupações dos tutores é manter o seu peludinho bem longe das pulgas e dos carrapatos. Você sabe dos riscos que essas preguinhas representam para o seu cachorro por causa das conhecidas como Ehrlichia, Babesia, Rangeliose, febre maculosa e assim por diante.

Porém, com as pulgas, a preocupação acaba sendo menor

Afinal, você imagina que esses bichinhos tão pequenininhos são capazes apenas de causar coceira e alergia na pele.
Pelo fato de não ter ideia dos riscos que uma pulga representa para a saúde do seu cachorro, você provavelmente está há meses, ou anos, tentando acabar com essas pragas, testando todos os medicamentos que já te indicaram e ficando com aquele misto de frustração e esperança, dizendo a si mesma “um dia eu acabo com elas, mas não é preciso pressa”.

O problema do cachorro ter pulgas constantemente é que, além das alergias de pele, outras doenças podem surgir.

No desespero de manter o pet longe das pulgas, você já deve ter testado todos os antipulgas que te indicaram. Isso seria apenas um detalhe irritante se muitos casos de intoxicação não acontecessem por causa do uso excessivo de inseticidas e acaricidas em cães filhotes e idosos, que já possuem problemas no fígado, problemas nos rins, que enfrentam o câncer ou que possuem a imunidade comprometida por causa de outras tantas doenças.

Então além das alergias de pele, da tão famosa dermatite alérgica à picada de pulgas e ectoparasitas, as pulgas podem:

  • causar anemia;
  • transmitir hemoparasitoses (assim como o carrapato);
  • causar verminose.

Tudo pode piorar, ainda, caso o seu cachorro por algum motivo tenha passado por cirurgia de retirada do Baço.
As pulgas podem causar, também, anemia. Afinal, elas alimentam de sangue.
Eu cansei de atender filhotes, animais idosos, cães muito magrinhos infestados de pulgas (pois o tutor não conseguia resolver o problema no animal) e com quadros intensos de anemia. Em alguns casos, inclusive, foram necessárias transfusões de sangue para que o corpo do cachorro tivesse tempo de produzir células sanguíneas enquanto ele era medicado e, as pulgas, eliminadas.

Alguns detalhes importantes:

Setenta e duas pulgas consomem 1ml de sangue por dia. Pode parecer pouco quando se pensa em um cachorro grande, mas cães pequenos e com pulgas constantes terão sua saúde comprometida com toda certeza. O corpo vai ter que trabalhar sem folga para repor todo esse sangue perdido.
Nesses casos, o tutor precisa ter consciência de que as pulgas também estão na casa dele e que a quantidade delas no ambiente é maior que a infestação que o cachorro apresenta.
Sem cuidar da casa, dificilmente você vai conseguir resolver o problema, ou vai gastar 5 vezes mais seu tempo e dinheiro, além de manter o cachorro em risco constante.

Sobre as verminoses

Verminoses causadas pelas pulgas são outro problema que quase sempre estão acompanhando o quadro de anemia que falamos anteriormente.
A picada da pulga, assim como a sensação de tê-las correndo pelo corpo, causa muita coceira. Os cães costumam se morder na tentativa de aliviar a coceira e acabam engolindo essas pulgas que irão transmitir um verme chamado Dipylidium caninum. Ele causa:

  • diarreia com muito muco (aquela “gelatina” que aparece em cima do cocô) e sangue;
  • secreção purulenta nos olhos;
  • inchaço na barriga (por causa do acúmulo de gases e vermes dentro do intestino)
  • convulsão
  • infelizmente, o óbito.

Esses vermes têm aparência de grãos de arroz quando morrem nas fezes do animal, ou aparência de larvinhas quando estão vivos.
Dentro do intestino do cachorro, esse verme pode atingir 15 cm e, acredite em mim, nunca será apenas uma “lombriga”. Em casos graves, alguns animais precisam ir para cirurgia para retirada manual desses bolos de vermes que o cachorro não consegue eliminar.
Outro detalhe é que esses vermes precisam se alimentar, então eles “grudam” na mucosa do intestino e impedem que o cão absorva vitaminas, nutrientes e minerais. Ou seja? Tudo aquilo que o animal deveria receber quando se alimenta.

E por último e não menos importante, vem a tão pouco falada e diagnosticada Micoplasmose (antigamente chamada de Hemobartonelose).

É uma hemoparasitose causada pela picada de pulgas e carrapatos. Ela causa a destruição das células sanguíneas, anemia, diminuição de plaquetas e icterícia.
Além da transmissão acontecer pela picada da pulga e do carrapato, ela pode acontecer via transplacentária, quando a mãezinha está gestante, por transfusão de sangue (opte sempre por bancos de sangue que fazem todos os exames antes de tornar um animal doador) e até por mordidas.
O período de incubação da doença pode variar de 2 a 51 dias. Na fase aguda, além da anemia, o animal terá:

  • febre;
  • icterícia;
  • depressão;
  • perda do apetite;
  • desidratação;
  • perda de peso;
  • fraqueza;
  • mucosas pálidas;
  • respiração ofegante;
  • frequência cardíaca aumentada;
  • óbito.

É uma doença oportunista, que pode ficar quietinha por anos até que seu pet passe por uma baixa na imunidade.

Prevenções

O segredo para manter seu cachorro livre de todos esses problemas é mantê-lo sempre longe das pulgas. É fundamental que você entenda que 95% delas estão no ambiente e que, se você não resolver esse problema que é invisível aos olhos, seu cachorro continuará passando por esses riscos.
Para te ajudar a resolver esse problema, eu desenvolvi um e-book inédito com os lugares exatos onde as pulgas e carrapatos se escondem na sua casa. Eles não ficam nos locais que limpamos com frequência, por isso nunca achamos que eles estão na nossa residência.
E para te ajudar a resolver esse problema, preparei um material inédito no Brasil que é o ebook “Carrapato e Pulga | O Segredo para se Livrar Deles”. Clique no link abaixo e receba ele no seu email:

e-book como matar pulgas e carrapatos

http://meucaosaudavel.com.br/cadastro-ebook-como-descobrir-o-ciclo-mortal-da-pulga-e-do-carrapato/

Tenha um animal saudável e feliz

Gostou do texto? Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook e Instagram para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *