Pulgas e carrapatos: como eliminá-los do pet e da sua casa?

Cachorro coçando a pele por estar com pulga e carrapato

Ter um animalzinho em casa é uma delícia. Porém, com ele, muitas vezes vêm as pulgas e carrapatos. Além de ser desesperador ver aquelas pragas grudadas ou andando em nosso filho peludo, elas podem trazer doenças para ele e para nós, humanos.

Mas olha, sem neuras. É por isso que estou aqui! Hoje vou te dar algumas dicas de como acabar com essas praguinhas e, claro, poupar seu pet e sua casa delas!

O mito sobre pulgas e carrapatos

Você já deve estar cansada de ouvir de nós, veterinários, e da internet num geral, que a maior parte do problema com pulgas e carrapatos está:

  • no ambiente;
  • na sua casa;
  • no passeio que você faz;
  • no pet shop que seu cachorro frequenta;
  • etc.

Aí, diante dessas afirmativas, você, assim como a grande maioria dos tutores, fica brava, frustrada, preocupada e sem conseguir achar uma solução eficaz para essa situação.

A verdade é: você não está sendo orientada direito

Os produtos para acabar com as pulgas e carrapatos são vendidos de forma equivocada. Não é por maldade, mas pela triste realidade das pessoas não saberem:

  • como eles devem ser usados;
  • os cuidados;
  • o que fazer para eles agirem melhor;
  • onde aplicar.

Além disso, muitas vezes, as lojas costumam te vender um produto que não serve para o seu cachorro especificamente.

Para piorar, você acaba comprando produtos aleatórios que prometem resolver TODOS OS SEUS PROBLEMAS. Aí, alguns dias depois, seu cachorro aparece com pulgas e carrapatos. E a saga inteira começa novamente. Você compra outro “produto milagroso” para que, alguns dias depois, seu cachorro volte a ter essas malditas praguinhas e o ciclo comece de novo.

É um ciclo sem fim!

Pulgas e carrapatos possuem um ciclo de vida quase infinito. E olha, se você não quebrá-lo, seu cachorro corre um sério risco de adoecer.

Essas praguinhas podem ficar até 1 ano escondidas (mas muito bem escondidas) no ambiente, e sem se alimentarem! E se você acabou de pensar “ah, minha casa está limpa e, por isso, elas não estão nela”, eu acredito perfeitamente. Porém, o problema é que os ninhos delas costumam ficam nos cantos que eu chamo de “cantos que a Rainha e o Rei não vêem”.

Uma única pulga, em 30 dias, pode colocar até 2 mil ovos, enquanto um carrapato pode colocar 4 mil ovos no ambiente. Ambos possuem 4 etapas do ciclo de vida:

Pulga: Ovo, larva, pupa e pulga adulta

O ovo, a larva e a pupa estão no ambiente. Somente quando a pulga entrar no ciclo de vida adulto é que ela vai para o cachorro. Nele, ela se alimenta e se reproduz.

Carrapato: Ovo, larva, ninfa e carrapato adulto

Quando a larva do carrapato sai do ovo, ela procura um cachorro para se alimentar. Depois de alimentada, ela volta para o ninho e se transforma em uma ninfa.

A ninfa volta para o pet, alimenta-se do seu sangue, volta para o ninho e se transforma no carrapato adulto. Este, por sua vez, volta para o cachorro, alimenta-se e depois volta para o ninho.

Entendeu agora a gravidade da situação?

Se depois de saber tudo isso, você continuar acreditando que o problema está apenas no seu cachorro, e que os remédios não funcionam, a saúde dele, da sua família e da sua casa estará em risco. Isso sem falar na quantidade de dinheiro jogado fora em produtos que não vão resolver o seu caso.

E se você, mesmo usando os produtos no pet, continuar encontrando pulgas e carrapatos nele, será preciso cuidar da sua casa junto com os cuidados do seu filho peludo.

Então vamos por partes

Cuidados com os cães

Os produtos, sejam eles em comprimido, pipeta, coleira, spray ou shampoo, são vendidos com a chamada de “PREVINE PULGAS E CARRAPATOS”. A maioria dos tutores entende, então, que esses produtos impedirão as praguinhas de subirem no cachorro. Só que essa é uma grande mentira que está sendo propagada sem cuidado algum.

Para qualquer um dos produtos que você usar, sem exceção, a pulga e o carrapato vão continuar tendo que subir no cachorro para entrarem em contato com o veneno e depois morrerem.

Se for comprimido, então, as pulgas e carrapatos precisarão picar o cachorro, alimentar-se do sangue dele (que está com o veneno) para, só assim, morrerem.

No caso das coleiras, pipetas, sprays, shampoo e sabonetes, as praguinhas ainda assim vão subir no cachorro, entrar em contato com o produto para depois morrerem.

“Mas Dra, na embalagem está escrito que é repelente!”

Sim, algumas pipetas são repelentes de mosquito e só funcionam por 15 ou 21 dias. Algumas coleiras também funcionam, mas como repelentes de MOSQUITO!

Outro erro muito comum é usar a coleira, pipeta ou spray e dar banho toda semana no cachorro. A cada banho que você der nele, um pouco do produto será retirado do pet, e não adianta dizer que a coleira não foi molhada!

A água até não reduz o efeito dos produtos, mas os shampoos, condicionadores, hidratantes e afins reduzem absurdamente o efeito do produto no corpo do animal.

Para os cuidados com a casa

Compre um produto em spray para o ambiente e pulverize-o em todos os cantos. Para a parte interna da casa, indico os aerossóis. Para as áreas externas, os produtos para diluição em água.

Os ninhos dos carrapatos ficam próximos do local que o cachorro dorme e podem ficar até a 1 metro e meio do chão. Use esses produtos que citei, então, no final da tarde, ou quando o sol já não estiver mais batendo na sua casa. O intervalo de aplicação será a cada 15 dias.

Use e abuse do aspirador de pó. Porém, lembre-se de jogar tudo que você aspirou em uma sacola de plástico e fechá-la muito bem antes de levá-la ao lixo. Afinal, esse pó pode estar cheio de ovos de pulgas e carrapatos e, com o calor do aspirador, eles podem se proliferar mais rapidamente.

E para te ajudar a resolver esse problema, preparei um material inédito no Brasil que é o ebook “Carrapato e Pulga | O Segredo para se Livrar Deles”. Clique no link abaixo e saiba como ter acesso:

e-book como matar pulgas e carrapatos

https://meucaosaudavel.com.br/programa-meu-cao-saudavel/

 

Gostou do texto? Visite Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.

Médica veterinária, pós-graduada em clínica e cirurgia de pequenos animais, com especialização em microfisioterapia. Consultoria online do programa Meu Cão Saudável.

2 Comments

  • Boa dia

    Cheguei nesse post através de um comentário que fiz no Instagram, sobre a preocupação com o uso de medicamentos para pulgas e carrapatos.

    Meu comentário foi:
    Muito legal as postagens de vocês. Já costumamos ter atenção com esses cuidados em casa… Único ponto que gerou dúvida aqui seria em relação ao controle de pulgas e carrapatos. Hoje usamos Bravecto. Que alternativa teriamos para a prevenção deles sem seu uso? Valeria a pena colocando na balança deixar o cão exposto por alguns períodos?

    Após ler o artigo, a dúvida permanece. Nunca tivemos problemas com carrapatos na casa, e o principal motivo do uso do bravecto é a prevenção. Como ele faz 2 passeios diários além dos exercícios físicos em trilhas, entendo que ele fica super exposto aos parasitas, e a preocupação é que em um desses eventos ele traga carrapatos consigo para a casa, e a partir daí comece uma infestação.
    Entendo que existe a necessidade do carrapato picar o cão para ser morto, mas qual outra alternativa melhor existe para o cão não ser picado?
    Vale o risco de ter esse desgaste com controle da infestação e tratamento do cão ao invés de utilizar uma dose de bravecto como prevenção a cada 6-7 meses?

    • Resposta da Dra. Bárbara:
      “Proteção é diferente de prevenção. Quando falamos em prevenção significa prevenir uma infestação na casa e ponto.
      Proteção do cachorro contra doenças (babesiose, erlichia, rangeliose, leishmaniose, verme do coração..) é outra questão, pois a partir do momento que o carrapato pica o cachorro para depois morrer instantaneamente seu cachorro já corre o risco de contrair alguma doença.
      Os produtos variam no tempo que levam para matar os carrapatos e as pulgas. E quase sempre esse efeito é perdido por causa do uso incorreto do produto escolhido, na bula vem escrito como aplicar o produto no animal, mas não te ensinam como fazê-lo durar o tempo proposto para uma proteção verdadeira. Por isso os casos de doença do carrapato, leishmaniose, dirofilariose (verme do coração) não param de crescer.
      A escolha dos produtos será feita de acordo com o risco a que o animal é exposto, se o ambiente que ele frequenta é cheio de carrapato, pulgas ou mosquitos que transmitem doenças graves.
      Escolher o produto mais famoso ou que todos indicam não significa que seu cachorro está protegido.
      O bravecto é um excelente produto , mas vou te dar um exemplo claro: eu moro em um condomínio residencial, não tenho problemas com carrapatos nem dentro e nem fora de casa, porém moro em uma região onde está crescendo o risco de leishmaniose, nesse caso eu dar qualquer um dos comprimidos para o meu cachorro não irá protegê-lo e nem impedi-lo de pegar outras doenças.
      A escolha tem que ser de acordo com a necessidade de cada cachorro. Ainda existe a ilusão do remédio milagroso que faz tudo, informação interpretada de forma equivocada, pois nem a empresa fabricante do bravecto promete isso, eles são claros sobre a necessidade de cuidar do ambiente e do cacho
      Uma outra questão foi “tenho a preocupação que em um dos passeios o cachorro traga carrapato para casa”.
      Aqui está mais um ponto importante. O bravecto não vai impedir o carrapato de subir no cão assim como não o matara de forma instantânea. O risco de levar carrapatos para casa também existe.
      Tudo isso é ensinado no guia zero pulga e carrapato e que está sendo atualizado por causa do novos lançamentos e pesquisas dos produtos.
      Escolher o que vai ser usado é mais ou menos igual protetor solar. No meu dia a dia uso um creme com fator de proteção no rosto e só, mas se sei que vou para um lugar onde estarei exposta a um risco maior de sol o tempo todo, picada de mosquito… vou escolher um produto que me proteja ao máximo naquela situação e depois volto a minha proteção de rotina. Ninguém passa protetor solar 70 no corpo no dia a dia. Se vou fazer um passeio de fim de semana de risco maior tenho que pensar antes na proteção. Para determinar qual o melhor produto para usar no seu cão, você deve conversar com o veterinário, porque cada caso é um caso. Segundo a Dra. Barbara, o guia dela tem mais informações.”

  • Pulga dematite

  • Olá. Tenho uma grande dúvida.
    Devo fazer a limpeza com produto na casa antes de aplicar o remédio no gato, ou depois? Obrigada!

    • Olá Lola,

      Você deve limpar a casa antes de aplicar o remédio no gato. Pois se for limpar depois, ele pode andar pela casa e voltar a ter pulgas e carrapatos. Mas pode limpar depois, se você aplicar e prender seu gato.

  • Ok. Farei primeiro na casa! Muito obrigada!

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *