Câncer de intestino: como prevenir?

Close da região abdominal de uma mulher com ela fazendo um símbolo de coração com as mãos sob a mesma para representar a prevenção do câncer de intestino.

O câncer de intestino (ou colorretal) é uma doença que acomete a porção final do trato digestivo (intestino grosso ou cólon e reto). Geralmente, a doença se inicia como pequenos tumores benignos (pólipos) que, ao longo do tempo e de acordo com alguns fatores, podem se tornar malignos.

Quando diagnosticado precocemente, esse tipo de câncer tem elevado índice de cura. Há diversas opções de tratamento como: cirurgia, radioterapia, quimioterapia, terapia alvo e imunoterapia. É por isso que manter o controle da própria saúde e realizar check-ups periódicos, é de extrema importância.

Sendo assim, nosso objetivo hoje é conversar um pouco sobre como se prevenir (na medida do possível) do câncer colorretal. Afinal, há coisas que podem, sim, ser feitas para diminuir os riscos dessa doença. Vamos lá?

1. Mantenha os exames de check-up em dia

Por ser uma doença relativamente silenciosa (principalmente em seus estágios iniciais), e ainda se desenvolver de forma lenta (afinal, os pólipos costumam demorar até 10 anos para se tornarem cancerosos), o câncer de intestino exige uma boa atenção de nossa parte.

A partir dos 50 anos é recomendado realizar uma colonoscopia de rastreio. Em pacientes de risco habitual e com exame normal, ele deve ser repetido a cada dez anos. Para casos em que o risco para o câncer é maior, esse rastreio pode ser iniciado mais precocemente e o intervalo pode ser um pouco menor, a depender dos fatores de risco.

2. Fique de olho em seu peso, dieta e condicionamento físico

Acredite se quiser: é perfeitamente possível diminuir os riscos para câncer de intestino por meio de uma dieta controlada e atividade física regular.

Isso acontece porque:

  • Estar acima do peso compromete todo o funcionamento do organismo, podendo “favorecer o ambiente” não só para o desenvolvimento de câncer colorretal, mas para qualquer outro tipo de câncer e outras doenças;
  • Ser mais ativo também reduz o risco da doença. O ideal, portanto, é procurar se exercitar uma vez por dia por, pelo menos, meia hora;
  • Em geral, as dietas ricas em vegetais, frutas e grãos, e regradas em carne vermelha e alimentos processados, reduzem o risco não só para o câncer de intestino, mas para outras doenças também;
  • Alguns estudos sugerem que uma dieta rica em ácido fólico, vitamina D, cálcio e magnésio (principalmente para as mulheres) pode diminuir o risco de câncer colorretal. Para se certificar de que tudo isso está incluído em sua alimentação, peça a ajuda de um nutricionista!

3. Preserve um bom estilo de vida

Vários estudos que avaliaram os fatores de risco para o câncer de intestino chegaram a um denominador comum interessante: o álcool. A ingestão de álcool, especialmente em homens, pode aumentar os riscos para essa doença.

Além disso, o tabagismo também está diretamente associado a um maior risco de câncer colorretal e também a maior mortalidade por esta doença.. O ideal, então, é abandonar o cigarro de vez!

4. Conheça os fatores de risco para o câncer de intestino

Uma das melhores formas de se evitar uma doença é entender quais são os fatores que a provocam, concorda? Então, aí vão as principais circunstâncias que costumam desencadear o câncer colorretal:

  • ter mais de 50 anos;
  • ingerir carne vermelha com frequência;
  • ter histórico familiar para essa doença;
  • fumar e ingerir muito álcool;
  • ter histórico pessoal de doença inflamatória intestinal;
  • ter pólipos no intestino;
  • ser obeso(a);
  • ter diabetes;
  • ter níveis baixos de vitamina D;
  • fazer pouco exercício físico;
  • ter recebido radioterapia direcionada ao abdômen para tratar cânceres anteriores.

Enfim…

No mais, lembre-se: o câncer de intestino pode ser evitado pelo diagnóstico e retirada de pólipos pré-malignos! Sendo assim, a avaliação médica periódica e a realização de exames de rastreio nos intervalos recomendados é fundamental!

E o ponto mais importante: mantenha um estilo de vida saudável! Com alimentação adequada e atividades físicas regulares, evitando obesidade e sedentarismo já estamos a meio caminho andado!

Cuide-se, e até a próxima!

 

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Oncologia

Médica, especialista em Oncologia clínica. Membro do corpo clínico da Oncomed BH, Hospital Governador Israel Pinheiro (IPSEMG) e Hospital Vera Cruz.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *