Preenchimento labial: o que é e como funciona?

Close de uma boca feminina tendo uma injeção de preenchimento labial sendo aplicada

Ter um bocão no maior estilo Angelina Jolie é o sonho de muita gente por aí. Porém, é importante saber que, apesar de popular e relativamente simples, o preenchimento labial é um procedimento como outro qualquer e, por isso, merece alguns cuidados e considerações.

Pensando nisso, preparei um texto com tudo o que você precisa saber sobre essa técnica. Vamos lá?

Afinal: o que é o preenchimento labial?

O preenchimento labial é um procedimento cosmético. Seu objetivo é proporcionar mais volume aos lábios por meio de injeções dérmicas.

A substância mais utilizada para tal finalidade, por sua vez, é o ácido hialurônico. Porém, existem muitos tipos de preenchimento que utilizam colágeno, gordura e implantes para conferir ao paciente aquele “bocão dos sonhos”.

Ocorre que essas outras substâncias, apesar de conferirem um resultado semelhante ao do ácido hialurônico, são cada vez menos usados por durarem menos e apresentarem maiores riscos.

Quem pode fazer esse procedimento?

Ao falar em preenchimento labial, já vem em mente mulheres com lábios mais carnudos, certo? Mas, ele pode ser feito também em homens e o resultado pode ser sutil, de acordo com a sua necessidade.

Geralmente, é procurado por:

  • pessoas insatisfeitas com pouco volume labial;
  • pacientes com sinais de envelhecimento que se sentem incomodados com isso;
  • pessoas que perderam volume dos lábios em decorrência a doenças orais.

Os benefícios do preenchimento com ácido hialurônico

O preenchimento labial, quando feito com ácido hialurônico, pode melhorar a aparência do lábios e dar a eles mais forma, estrutura e volume.

Seus efeitos costumam durar cerca de seis meses e existem várias opções de injeções no mercado. As mais comuns são:

  • Restylane, Restylane-L, Restylane Silk;
  • Juvederm Ultra, Juvederm Ultra Plus, Juvederm Volbella XC;
  • Belotero Balance;
  • HylaForm;
  • Elevess;
  • Prevelle Silk.

OBS: todos esses produtos são injetados da mesma forma e oferecem resultados semelhantes. Então, cabe ao dermatologista responsável pelo procedimento escolher a melhor opção para o seu caso.

São outros aspectos e características oferecidas pelo ácido hialurônico:

  • controle do volume labial: a quantidade da substância injetada pode ser controlada pelo médico.
  • Tratamento em ritmo gradual: as injeções de ácido hialurônico podem ser administradas gradualmente e durante diferentes consultas, até que os resultados desejados sejam alcançados.
  • As “bolinhas” criadas se dissolvem facilmente: de vez em quando, é normal que alguns carocinhos de ácido hialurônico apareçam após a sessão. Isso acontece devido ao movimento dos lábios. Porém, a boa notícia é que eles podem ser dissolvidos facilmente pelo próprio paciente. É só realizar um pouco de massagem no local.
  • Menos hematomas: comparado a outros preenchimentos dérmicos, ele é o que menos provoca manchas e “machucados” após o procedimento.
  • Reação alérgica rara: como as injeções são feitas de substâncias semelhantes às encontradas no corpo, é improvável que estas causem uma reação alérgica.

Qual a duração do preenchimento labial?

Os efeitos de um preenchimento ou skinbooster nos lábios não são permanentes. Eles duram, em média, de seis a 12 meses, variando conforme o paciente e a resposta do organismo.

Por isso, quem quer ter o efeito bocão por muito tempo, faz o procedimento periodicamente. O especialista vai sempre verificar a necessidade em cada ocasião, até mesmo da quantidade para manter o resultado esperado.

O intervalo entre uma aplicação e outra também deve ser determinado pelo profissional e não pelo paciente.

E o procedimento? É seguro?

Por ser um procedimento estético, o preenchimento labial, assim como qualquer outro, tem chances (ainda que pequenas) de dar errado. É por isso que é tão importante procurar um profissional qualificado e de confiança para realizá-lo.

Além disso, aí vão algumas dicas para que você se sinta mais segura em sua escolha:

  • peça por referências;
  • pesquise o histórico do médico e da clínica de interesse;
  • estabeleça um padrão para si mesma, e procure por profissionais que sigam sua linha de pensamento;
  • na hora do procedimento, verifique o produto que está sendo injetado, e certifique-se de que os materiais usados estejam devidamente esterilizados.

OBS: acredito que a parte mais tranquilizadora do preenchimento labial com ácido hialurônico é que, caso você não estiver satisfeita com o resultado, o médico pode dissolvê-lo instantaneamente com outra injeção.

Como é feito o preenchimento labial?

O procedimento é rápido, demora entre 30 minutos e uma hora.

O profissional anestesia o local e injeta o ácido hialurônico nos lábios, de maneira que fique mais volumosos, conforme o desejo do paciente.

Não é necessário ficar em observação na clínica, nem perder o dia de trabalho após fazer o preenchimento. A pessoa pode voltar imediatamente às suas atividades, evitando exercícios físicos e tomando alguns cuidados.

Cuidados após o procedimento

É comum que a região fique sensível e inchada pelas 48 horas seguintes após o procedimento. Após esse período, o resultado esperado já aparece.

Alguns cuidados são recomendados por uma semana:

  • evitar temperaturas extremas;
  • evitar exposição ao sol;
  • cuidado com movimentos intensos na boa e atividades que possam resultar em pancadas;
  • atenção ao uso dos talheres nas refeições;
  • evitar maquiagens no local;
  • evitar ingestão de bebidas alcoólicas;
  • evitar encostar e massagear os lábios.

E com relação à dor? O preenchimento labial incomoda muito?

Você pode até não acreditar, mas te garanto que o procedimento não é doloroso. Existem MUITAS histórias de pacientes que sofreram durante a aplicação, pediram para que esta fosse interrompida antes de acabar e por aí vai. Porém, pode acreditar em mim: se a pessoa que administra o tratamento for boa, é muito difícil que o paciente sinta alguma dor.

Agora, é importante ressaltar que o nível de desconforto dependerá não só da técnica do profissional, mas também da resistência do paciente. Para que você tenha uma base comparativa, se o dermatologista for bom, o procedimento costuma ser menos desconfortável do que fazer as sobrancelhas, por exemplo.

Além disso, algumas clínicas ainda oferecem anestésicos tópicos para que a experiência do paciente seja extremamente tranquila.

Porém, aí vai uma dica de ouro: não agende seu procedimento na semana anterior à sua menstruação. Afinal, é quando sua sensibilidade à dor está aumentada.

Efeitos colaterais comuns

Os efeitos colaterais do preenchimento com ácido hialurônico, apesar de leves, costumam aparecer para alguns pacientes. A boa notícia é que são temporários (devem durar apenas alguns dias) e podem incluir:

  • sangramento nos locais de injeção;
  • inchaço e hematomas;
  • vermelhidão e sensibilidade no local da injeção;
  • reativação de herpes labial ou bolhas de febre (herpes simplex) dos lábios ou área circundante.

São complicações de um preenchimento labial mal executado:

Algumas complicações não são decorrentes do procedimento em si ou reações do seu organismo, mas sim de um profissional que não executou corretamente as técnicas. Isso pode, inclusive, interferir na beleza do rosto.

Nesse caso, pode acontecer:

  • inchaço ou hematomas graves e prolongados, com duração de uma semana a 10 dias;
  • assimetria labial;
  • nódulos e irregularidades nos lábios;
  • infecção;
  • injeção em um vaso sanguíneo, causando perda de tecido;
  • ulceração, cicatrizes ou enrijecimento dos lábios;
  • reação alérgica (vermelhidão, inchaço, febre e/ou coceira nos lábios).

Atenção: caso você sinta algum desses sintomas graves, entre em contato com o seu médico imediatamente.

E, por fim: quais são as contraindicações?

Você pode não ser uma boa candidata para o preenchimento labial se tiver:

  • uma infecção ativa como o herpes oral, por exemplo;
  • diabetes;
  • lúpus;
  • problemas de coagulação do sangue;
  • gravidez;
  • imunodepressão;
  • doenças autoimunes descontroladas;
  • alergia à lidocaína.

Além disso, é importante que você avise ao médico sobre todos os medicamentos que está tomando, e se já teve herpes ou qualquer outra infecção oral no passado.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Dermatologia

Médico, especialista em dermatologia. Especialista em tratamentos dermatológicos cosmiátricos e em laser.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *