Preenchimento dérmico: quantas seringas são necessárias para um bom resultado?

Mão com luva de uma dermatologista segurando uma seringa de preenchimento dérmico sobre um fundo azul.

Quando uma pessoa decide recorrer aos preenchimentos dérmicos, são várias as dúvidas que nós, profissionais, costumamos responder durante as consultas. Um dos principais questionamentos, inclusive, é sobre a quantidade de seringas que o paciente precisará para alcançar seus objetivos.

Pensando nisso, separei o bate-papo de hoje para conversarmos um pouco sobre esse assunto. Vamos lá?

Afinal: o que são os preenchedores dérmicos?

Os preenchedores são substâncias como, por exemplo, o ácido hialurônico, que preenchem rugas e sulcos e, consequentemente, adicionam volume à região.

Atualmente, é possível aplicar preenchimentos dérmicos em diferentes partes do rosto como:

Locais de aplicação do preenchimento dérmico na face

Rosto de uma mulher com regiões que podem ser tratadas com preenchimento marcadas de vermelho

De quantas seringas, então, uma pessoa precisa?

Existem vários fatores que devem ser considerados ao determinar a quantidade de preenchimento dérmico que um paciente precisará. Sãos os principais:

  • idade;
  • tônus e espessura da pele;
  • quantidade de volume perdido;
  • estrutura óssea;
  • atividade muscular facial e como ela afeta os tecidos circundantes;
  • se a pessoa já tem preenchimentos dérmicos;
  • histórico médico e estilo de vida do paciente;
  • ponderar se o preenchimento é realmente a melhor solução para o caso.

A partir desses “detalhes”, é possível perceber o quanto é difícil estabelecer uma quantidade exata de seringas para cada caso. Porém, isso não significa que não seja possível fazer uma estimativa.

Quanto produto cabe em uma seringa de preenchimento?

A maioria dos preenchimentos dérmicos é feita de ácido hialurônico e contém 1 cm³ por dose. Isso significa, basicamente, que há apenas 1/5 de uma colher de chá de produto na seringa!

Esse volume, em um primeiro momento, pode parecer muito pequeno para produzir algum resultado. Porém, substâncias como o ácido hialurônico atraem água! Após a aplicação, a hidratação do produto faz com que ele “renda” mais.

Aliás, esse é também um dos pontos de cuidado dos preenchimentos dérmicos. O efeito de volumização obtido imediatamente após a injeção será exacerbado nos dias que se seguem pela hidratação do produto. Assim, aplicar uma quantidade excessiva pode resultar em um resultado exagerado e artificial. A quantidade certa, no entanto, consegue um resultado muito natural.

Então, quantas seringas são necessárias para cada tipo de tratamento?

A quantidade de seringas necessárias varia de acordo com a região do rosto e o resultado desejado:

1. Ao redor dos olhos (pés de galinha)

Ao redor dos olhos, as rugas são finas e facilmente preenchidas com o ácido hialurônico. É possível tratar essa região (ambos os lados) com 0,5 a 1 ml de produto. O produto mais eficiente, porém, para sumir com os pés de galinha, é a toxina botulínica.

2. Olheiras

As olheiras podem ser de vários tipos e variam muito de uma pessoa para a outra. O preenchimento com ácido hialurônico tem melhor resultado em dois tipos:

  • olheira estrutural: a própria estrutura facial da pessoa tem uma goteira lacrimal profunda;
  • olheira involucional: causada pelo processo de envelhecimento, que resulta no afinamento dos tecidos e perda da sua sustentação. A gota lacrimal se acentua e, em alguns casos, a bolsa de gordura da pálpebra se projeta.

Na região das olheiras, é geralmente utilizado um produto mais fino e delicado. A quantidade, aqui, também deve ser bem pequena e controlada, para não se destacar após a hidratação do produto. Geralmente 1 a 2 seringas de ácido hialurônico são suficientes para preencher as duas olheiras.

3. Supercílios

Para elevar os supercílios, o ideal é combinar o preenchimento com outros tratamentos como a toxina botulínica ou fios de sustentação. Nas quedas leves e moderadas da cauda da sobrancelha, podem ser necessárias 1 a 2 seringas de produto, no total.

4. Têmporas

O preenchimento da região temporal utiliza produtos mais densos, pois a perda de volume é mais pronunciada. Geralmente, é preciso usar 2 a 4 seringas de ácido hialurônico para obter os efeitos desejados.

5. Bochechas

O preenchimento malar ou das bochechas é um dos mais frequentes no consultório. A face média é, hoje em dia, vista como a porção do rosto que sofre mais perda de volume e alterações ósseas no processo de envelhecimento. Na maioria dos casos, tratar essa região produz resultados que se refletem em toda a face, melhorando especialmente as olheiras e o bigode chinês.

A quantidade de produto, aqui, depende muito do volume que precisa ser reposto. Pode ser necessário usar desde uma até três seringas de cada lado, para um resultado satisfatório. O mais importante é entender que elas não precisam ser aplicadas de uma só vez. Na maioria das vezes, aplicações sucessivas obtém um efeito mais natural e harmônico.

7- Bigode chinês

A maioria das pessoas que deseja preencher o bigode chinês precisa, na verdade, de volumizar a região malar. Se isto for feito da forma adequada, a quantidade de produto para tratar o bigode chinês propriamente dito será bem reduzida. Na maioria das pessoas apenas 1 ml é suficiente para complementar o preenchimento das bochechas e conseguir os resultados desejados.

8. Lábios

Nos lábios, os produtos utilizados também são finos e suaves. Se o objetivo é apenas hidratação, uma seringa é suficiente. Porém, para obter volume, podem ser aplicadas duas ou mais.

9- Queixo e mandíbula

No queixo, os objetivos podem variar bastante. Pode ser necessário apenas repor volume perdido e, nesse caso, uma a duas seringas são suficientes. Porém, para mudar o formato do queixo e da mandíbula, podem ser utilizadas 4 a 6 ml de preenchedor.

10. Linhas de marionete

As linhas de marionete são sulcos “teimosos”! Nesta região, para realmente corrigir a perda de volume, uma quantidade maior de produto é necessária. São utilizados, no mínimo, 1 ml de cada lado.

11. Lóbulo da orelha

A pele fina do lóbulo da orelha, também exige que sejam usados preenchedores mais suaves. No entanto, os efeitos são muito pronunciados e geralmente 0,5 a 1 ml de produto de cada lado são suficientes.

Nossa, mas então são muitas seringas!

A verdade é que ninguém precisa fazer preenchimento de todas as regiões ao mesmo tempo. Cada pessoa tem as suas necessidades específicas e, combinando técnicas especiais e produtos de qualidade, é possível (e muito!) evitar gastar muitas seringas de ácido hialurônico.

Alguns pontos principais, aos quais PRECISAMOS nos atentar, na hora de planejar o tratamento:

  • escolher o produto correto para cada região: aplicar um preenchedor fino em uma região que precisa de volume certamente vai resultar em um gasto excessivo de produto.
  • usar produtos de qualidade: é incrível a diferença de uma marca de preenchedor para a outra, mesmo que TODOS sejam compostos por ácido hialurônico.
  • aplicar o produto na profundidade correta: aqui, uma técnica correta e mãos experientes garantem o melhor aproveitamento de cada seringa, sem desperdícios.
  • combinar o preenchimento com outros tratamentos: o ácido hialurônico NÃO É, como muitos pensam, a solução para todos os problemas. Um profissional experiente e que tenha acesso a várias opções de tratamento, sabe combinar fios de sustentação, laser, ultrassom e cirurgias para obter os melhores resultados com o mínimo de gasto.
  • evitar excessos: o preenchimento consegue resultados incríveis e, potencialmente, pode transformar a face de uma pessoa. Porém, é preciso ponderar muito antes de buscar uma mudança radical. Os tratamentos estéticos ideais devem realçar a beleza natural e respeitar a fase da vida de cada pessoa, sem exageros.

E se eu sentir que recebi muito preenchimento dérmico?

Uma das grandes vantagens dos preenchimentos dérmicos é que, se você por acaso não ficar satisfeito(a) com os resultados, o procedimento pode ser revertido por meio de injeções de hialuronidase, que dissolvem o ácido hialurônico aplicado.

Além disso, é importante saber que os preenchimentos não são definitivos, principalmente porque são reabsorvidos pelo corpo com o passar do tempo. Sendo assim, se você gostou do resultado, é preciso fazer uma nova aplicação dentro de, aproximadamente, 6 meses a 2 anos.

Enfim…

O ponto principal desse bate-papo de hoje foi, então, explicar um pouco sobre os preenchimentos dérmicos e estimar a quantidade de seringas que uma pessoa precisará para alcançar seus objetivos.

Porém, lembre-se: é importante escolher profissionais qualificados e bem recomendados para cuidar de você, combinado? Afinal, é da sua autoestima que estamos falando!

No mais, cuide-se bem e até a próxima!

 

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Dermatologia

Médico, especialista em dermatologia. Especialista em tratamentos dermatológicos cosmiátricos e em laser.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *