Mulher em sessão de peeling químico

Dr. Fábio Gontijo

O peeling químico é um tratamento cosmético que pode ser aplicado no rosto, nas mãos e no pescoço. Ele é usado ​​para melhorar a textura e aparência da pele.

Há várias razões pelas quais as pessoas optam por esse procedimento. São alguns deles:

  • amenizar rugas e linhas finas;
  • reduzir danos do sol à pele;
  • diminuir cicatrizes de acne;
  • tratar hiperpigmentação ou melasma;
  • disfarçar cicatrizes;
  • corrigir tom de pele irregular ou vermelhidão.

Tipos de peeling químico

Existem três tipos diferentes de peelings químicos:

Superficiais: usam ácidos suaves, como o alfa-hidroxiácido, para esfoliar a pele suavemente. Só penetra na camada mais externa desta.

Médios: usam ácido tricloroacético (ou glicólico) para alcançar as camadas média e externa da pele. Isso torna a remoção de células danificadas que estão mais internas.

Profundos: penetram completamente na pele para remover células danificadas, e da pele; estes peelings usam frequentemente o fenol ou o ácido tricloroacético.

E para que serve exatamente o peeling químico?

Com ele é possível:

  • reduzir linhas finas sob os olhos e ao redor da boca;
  • tratar rugas causadas por envelhecimento e exposição ao sol;
  • melhorar a aparência de cicatrizes leves;
  • tratar certos tipos de acne;
  • reduzir manchas de idade, sardas e melasma devido a gravidez, pílulas anticoncepcionais ou distúrbios hormonais;
  • melhorar o aspecto da pele;

Como o procedimento é feito?

O peeling químico deve ser realizado em um consultório médico, ou centro cirúrgico. Por ser um procedimento ambulatorial, o paciente vai para casa no mesmo dia.

Em primeiro lugar, o profissional fará uma limpeza completa da região a qual o peeling será realizado. Em seguida, ele aplicará uma ou mais soluções químicas em pequenas áreas da pele. Isso cria uma espécie de “lesão” controlada, que permite que a pele se regenere e fique “nova em folha”.

Recuperação

Peeling suave: o tempo de recuperação é de quatro a sete dias. A pele pode ficar um pouco mais clara, ou escura, mas isso é temporário.

Peeling médio: a pele se recupera em até sete dias e pode, inicialmente, inchar-se e, em seguida, formar crostas e manchas marrons antes de se renovar por completo.

Peeling profundo: os primeiros sintomas após o procedimento são inchaço e vermelhidão, com sensação de queimação ou latejamento. A pele costuma levar de duas a quatro semanas para se regenerar.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.