Criança esperimentando óculos

Dor de cabeça no final do dia, esfregar os olhos repetidamente, queda no rendimento escolar e dificuldades para ler e se concentrar em tarefas cotidianas. Esses são alguns dos vários sintomas que indicam que a criança pode precisar usar óculos infantil.

Para ter certeza, é necessário levá-la ao oftalmologista, o profissional mais indicado para diagnosticar o que realmente há por trás desses e outros sintomas. Afinal, o fato de uma criança ser desconcentrada em sala de aula e demonstrar dificuldades de aprendizagem, por exemplo, é frequentemente associado ao TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) e a distúrbios similares. Tudo isso torna a busca por orientação médica adequada ainda mais necessária, inclusive de outros especialistas da medicina.

A importância do uso do óculos infantil

Um ponto a ser levado em consideração é que os olhos das crianças se desenvolvem até os sete anos. Ou seja, o período que abrange desde o nascimento até essa faixa etária é extremamente importante para a saúde dos olhos e pode ser determinante.

É durante a infância que o estrabismo, ou seja, a falta de alinhamento entre os olhos, pode ser detectado e deve ser tratado, o que envolve o uso de óculos infantil e outras medidas a serem prescritas por especialista. Ainda nessa fase, problemas oculares como a ambliopia (conhecida como olho preguiçoso) podem ser diagnosticados e corrigidos com o uso de óculos.

Diagnóstico

O diagnóstico e tratamento dessa e outras doenças oculares ainda na infância é importantíssimo. Afinal, pode minimizar problemas maiores no futuro e melhorar a qualidade de vida das crianças. Ainda mais no que diz respeito à vida social e escolar.

Tais fatores justificam as consultas anuais que a criança deve fazer ao oftalmologista. Essas consultas também fazem a avaliação de vários outros aspectos da saúde dos olhos, como a percepção de profundidade e a visão de cores.

Sintomas

Especialistas destacam nove sintomas comumente apresentados por crianças que provavelmente precisam de usar óculos infantil. Quer saber quais são eles? Ajeite-se na cadeira e venha conosco:

1. Apertar os olhos para enxergar

Inconsciente, o ato de apertar os olhos para melhorar o foco dos objetos pode indicar a presença de um erro refrativo como a miopia ou o astigmatismo.

2. Esfregar os olhos em excesso

Comum entre pessoas que sofrem com a conjuntivite alérgica e outros problemas oculares, o ato de esfregar os olhos também pode ser um sintoma de fadiga ocular e indicar a necessidade de óculos infantil.

3. Necessidade de sentar muito perto da TV

Pessoas que sentem dificuldades em enxergar à distância, como os míopes, aproximam-se dos objetos para enxergar melhor.

4. Sensibilidade à luz

Sintoma muito frequente em quem tem astigmatismo, mas pode ocorrer associado a outros problemas. Crianças portadoras de estrabismo geralmente apertam os olhos quando expostas à luz do sol e podem se queixar de dor de cabeça.

5. Dores de cabeça e/ou nos olhos

Esse sintoma é resultado de longas horas de esforço visual. Crianças nessas condições também podem reclamar que não conseguem enxergar o quadro durante as aulas.

6. Lacrimejamento excessivo

O esforço visual nas pessoas que necessitam de óculos e não o usam também pode levar ao lacrimejamento excessivo e olhos vermelhos.

7. Cobrir um dos olhos e/ou inclinar a cabeça

Crianças portadoras de estrabismo, e que sofrem com a ambliopia (popularmente conhecida como olho preguiçoso) ou visão dupla, tendem a cobrir um dos olhos (geralmente o menos saudável). O objetivo é melhorar a qualidade da visão.

Em alguns tipos de desvios oculares, a criança pode inclinar a cabeça para melhorar a visão binocular.

8. Dificuldades para ler

Comumente associada a um problema de aprendizagem, crianças que demonstram dificuldades na leitura podem estar precisando de óculos infantil.

Pular algumas frases de um texto ou se perder durante a leitura, por exemplo, podem sinalizar astigmatismo ou, em alguns casos, estrabismo. Usar os dedos para apontar o texto durante a leitura pode ser um sinal de evolução durante a fase de alfabetização ou, em alguns casos, de problemas oculares.

9. Falta de concentração nas tarefas escolares

A vida escolar demanda que as crianças ajustem o foco de sua visão tanto para objetos próximos quanto para objetos distantes. Além disso, o cotidiano escolar exige atenção e desenvolvimento de tarefas em diferentes materiais: quadros, computadores, eletrônicos, cadernos, livros impressos e outros.

Quando os olhos da criança não conseguem se adaptar a tantas e frequentes mudanças, ela pode manifestar essa dificuldade por meio da falta de foco e concentração nas atividades escolares, ou problemas de comportamento.

Se a criança apresenta algum sintoma entre os citados, é necessário que ela seja avaliada por um oftalmopediatra. O diagnóstico e tratamento precoce dos problemas oculares da infância pode evitar uma deficiência visual permanente e fazer toda a diferença para o seu futuro.

Gostou do Texto? Para ler mais conteúdos como esse, fique de olho em nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)!