Mãe e bebê ao ar livre com roupas de de banho e óculos escuros

Praia, clube, caminhadas e corridas ao ar livre. Muitas atividades do dia a dia exigem que as pessoas se exponham ao sol. Não há como fugir, mas há como se proteger dos danos que a radiação ultravioleta pode causar ao corpo e, principalmente, aos olhos.

Pessoas que vivem em regiões litorâneas, próximas a lagos e piscinas, ou em lugares com neve, devem tomar ainda mais cuidado. Os raios solares são refletidos nessas superfícies e atingem diretamente os olhos.

Os olhos são sensíveis a radiação e algumas doenças podem surgir com a exposição prolongada a ele.

É o caso de catarata, degeneração macular, pterígio e pinguécula, por exemplo. Além disso, existe um risco maior de câncer da conjuntiva e das pálpebras.

Os efeitos dos raios ultravioletas presentes na luz solar são cumulativos e podem causar danos permanentes aos olhos. Por isso, é consenso entre oftalmologistas que todas as pessoas devem usar óculos de sol com proteção contra UVA e UVB quando estiverem ao ar livre.

A maioria dos óculos de boa procedência possui filtros adequados. Eles devem bloquear pelo menos 95% dos raios UV e 75% a 90% da luz visível. Em relação ao conforto visual, as melhores cores para lentes de sol são: marrons, cinzas e verdes.

Sobre as lentes

As lentes em cinza proporcionam uma boa proteção contra o brilho intenso e não distorcem as cores primárias, sendo boas opções para quem dirige. Já as lentes verdes permitem que a máxima quantidade de luz útil atinja os olhos em um dia nublado, por exemplo. Por fim, as lentes marrons aprimoram os detalhes de contrastes e oferecem melhor proteção contra o brilho.

As lentes dos óculos de grau também possuem esses filtros, mesmo sendo claras. Para as pessoas que usam lentes corretivas e querem um maior conforto visual ao ar livre, podem ser utilizadas lentes fotossensíveis, lentes escuras com grau ou armações específicas que possuem a opção de se acoplarem lentes coloridas.

As lentes fotossensíveis escurecem em contato com a luz UV, proporcionalmente à quantidade de radiação a que são expostas. São muito confortáveis ao ar livre, mas têm uma pequena limitação: não escurecem adequadamente dentro do carro e não são boa opção para os motoristas que precisam ou desejam usar óculos escuros para dirigir.

Lentes polarizadas também são indicadas para uso próximo à água, areia, neve e asfalto. Elas bloqueiam os raios luminosos posicionados no eixo horizontal e deixam passar apenas os verticais, melhorando a sensação de ofuscamento. Esse tipo de lente fornece 100% de bloqueio aos raios ultravioleta, independentemente do material.
As lentes de contato protegem apenas parcialmente contra os raios UV. Caso você dispense os óculos de grau, está indicado o uso de óculos de sol junto com as lentes para garantir uma proteção mais completa.

Você não precisa deixar de aproveitar a natureza e se divertir ao ar livre, mas pode se cuidar e evitar que os olhos sofram com danos causados pela radiação solar. Use óculos com proteção UV, chapéus, bonés ou até um guarda chuva! Proteja seus olhos sempre!

Não se esqueça das crianças

A oftalmologista pediátrica Clarissa Vieira lembra de que as crianças também devem proteger a visão do sol. Já na primeira consulta é importante esclarecer as dúvidas sobre o uso dos óculos e solicitar as orientações.

A especialista explica que a sensibilidade à luz (fotofobia), ao contrário do que muitos pais pensam, não está relacionada com a cor dos olhos da criança e que a tolerância à luminosidade é algo bem variável de pessoa para pessoa.

Sobre a escolha dos óculos, ela orienta que deve ser de boa qualidade. “Ao contrário, eles podem distorcer as imagens e a luminosidade. É necessário que proteja contra os raios UVA e UVB e ofereça conforto, para não se tornar um incômodo. Confira se o modelo de preferência se ajusta perfeitamente ao rosto da criança.

Para que ela se sinta confortável, é preciso não apertar demais na cabeça e nariz, nem ficar segurando com receio de caírem.

Há opções modernas, adequadas ao rosto de cada um e com pezinhos de silicone ou até um elástico no lugar da perna. Outros acessórios como bonés e viseiras também podem ser utilizados para proteger os olhos do sol”, conclui.

Gostou do texto? Agora, responda uma coisa pra gente: você sabia que não é só a luz do sol que faz mal aos olhos? Conheça os efeitos da luz azul em nossa visão com mais esse artigo do Convite à Saúde! E para ficar por dentro de mais assuntos como esse, acesse nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram).