Medicina do sono: o que é e quando devo procurar um especialista?

Menina dormindo em uma cama

Dormir é muito mais do que apenas descansar. O sono é um processo ativo indispensável para o desenvolvimento e manutenção da nossa saúde. Afinal, está relacionado a diversos processos metabólicos essenciais para a nossa saúde e bem-estar.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 40% das pessoas não estão satisfeitas com o seu sono. Quando limitamos essa queixa aos pais, sobre o descanso de seus filhos, os números se tornam ainda mais alarmantes.
Com a descoberta do sono REM (ou “sono leve”), cuja sigla em inglês significa movimento rápido dos olhos, essa prática deixou de ser considerada um estado homogêneo de descanso passivo do cérebro.

Pelo contrário, o sono, especialmente o REM, apresenta-se como uma condição ativa de intensa atividade cerebral. O fato de dormirmos por longos períodos no início da vida sugere que o sono exerça um papel importante na maturação cerebral.

Dormir bem é essencial tanto para o funcionamento normal do organismo, quando para os nossos aspectos físicos, emocionais e cognitivos. Poucas variáveis da saúde da criança tem um impacto mais significativos no seu bem estar do que o sono.

As consequências dos distúrbios de sono, tanto orgânicos quanto comportamentais, variam de problemas cardiovasculares, questões relacionadas ao peso, aprendizagem e crescimento, até labilidade emocional, problemas de atitude, prejuízo no desempenho acadêmico. As dificuldades relacionadas ao sono das crianças têm um grande impacto no núcleo familiar, resultando, muitas vezes, em estresse dos cuidadores, fadiga, alterações de humor, problemas no relacionamento dos pais.

A importância do sono para toda a família

Infelizmente, a maioria dos adultos dorme em média apenas 6 horas por noite. Há muitos motivos para que os adultos (e seus filhos, consecutivamente) priorizem uma noite de sono tranquila e completa.

Aqui estão seis razões pelas quais alcançar essa meta seja importante:

1. Aprendizado e memória

O sono ajuda o cérebro a assimilar novas informações por meio de um processo chamado consolidação da memória.
Nas pesquisas científicas, as pessoas que dormiram depois de aprender uma tarefa se saíram melhor nos testes feitos posteriormente.

A mesma regra vale para o sono dos bebês. Nossos filhos estão aprendendo em um ritmo incrível!

2. Metabolismo e peso

A privação crônica do sono pode causar ganho de peso, afetando a maneira como nossos corpos processam e armazenam carboidratos, e alterando os níveis de hormônios que afetam nosso apetite.
Crianças que dormem menos de 10 horas por noite têm três vezes mais chances de estar acima do peso.

3. Segurança

A falta de sono contribui para que a pessoa sinta mais cansaço durante o dia. Essa sensação de estafa pode causar quedas, acidentes, erros médicos etc.

Já reparou que as crianças são mais propensas a se machucarem quando estão cansadas? Embora elas não causem acidentes de trânsito, por exemplo, é mais provável que elas fiquem mais desastradas e propensas a se machucarem quando estão exaustas por privação de sono.

4. Humor

A falta de sono pode resultar em irritabilidade, impaciência, incapacidade de concentração e mau humor. Dormir pouco também pode deixar uma pessoa cansada demais para fazer o que gosta, e o mesmo vale para as crianças.
As crianças são menos flexíveis e adaptáveis, o que pode causar um aumento nas birras, desafios de comportamento em geral e até mesmo reduzir o apetite.

Imagine estar cansado demais para comer?

5. Saúde cardiovascular

Distúrbios graves do sono têm sido associados à hipertensão, aumento dos níveis de hormônios do estresse e batimentos cardíacos irregulares. A saúde do coração das crianças também pode ser posta em risco. É por isso que a qualidade do sono é tão importante!!

6. Viroses e outras doenças

A privação do sono altera a função imunológica, incluindo a atividade das células de defesa do corpo, e isso é muito importante para os nossos filhos. Queremos ajudar a construir o sistema imunológico deles e, para isso, eles precisam de uma quantidade adequada de sono para tal.
Dormir bem também pode ajudar a combater o câncer. Isto é tão importante para os nossos filhos.

E o que é a Medicina do Sono?

A Medicina do Sono é uma área da saúde que estuda as funções do sono, os seus distúrbios e o impacto destes na vida dos indivíduos.

A prevalência e incidência dos distúrbios do sono em crianças e adolescentes são bastante altas. Vários distúrbios de sono que se iniciam nessa faixa etária são crônicos e se prolongam na vida adulta.

Estima-se que 25% das crianças apresentam algum tipo de problema relacionado ao sono, desde o adormecer e em se manter dormindo, até situações mais complexas como apneia obstrutiva do sono, narcolepsia entre outras.

Além disso, mais de um terço das crianças em idade escolar e 40% dos adolescentes apresentam queixas ligadas ao sono.

Sobre os distúrbios do sono

Os distúrbios do sono são a quarta queixa mais comum no consultório do pediatra, sendo a insônia o mais prevalente nesta faixa etária, acometendo até 30% das crianças.

Insônia, dentro da pediatria, é definida como:

  • dificuldade de início ou manutenção do sono;
  • despertar mais cedo que o desejado;
  • resistência para o início do sono;
  • dificuldade em iniciar o sono sem a intervenção dos pais ou cuidadores em um ambiente propício (sem telas e outros estímulos).

Diagnóstico de insônia

Para o diagnóstico, é necessário haver consequências diurnas da dificuldade descrita, sob a forma de sonolência ou fadiga, alterações do desempenho escolar ou ocupacional, da capacidade intelectual, mudanças de humor ou de comportamento.

Essas consequências podem ser descritas tanto para a criança quanto para o cuidador principal. A insônia é definida como crônica caso esteja presente ao menos 3 dias por semana durante, no mínimo, 3 meses.

E o que provoca a insônia pediátrica?

As causas mais prevalentes de insônia pediátrica variam conforme as faixas etárias, desde lactentes até adolescentes e sem distúrbios neuropsiquiátricos associados.

A principal razão ainda é comportamental, como associações inadequadas para o início do sono, medo, ansiedade de separação, falta de estabelecimento de limites, higiene inadequada, horários de sonecas inconvenientes, ausência de rotinas etc.

O sono em crianças e adolescentes é uma preocupação constante dos pais e médicos. Afinal, os hábitos que combinam a qualidade e quantidade de horas desse descanso são essenciais para um bom desenvolvimento cognitivo-comportamental, emocional e físico.

Quando devo procurar a medicina do sono?

  • Quando os padrões de sono do pequeno causam problemas para ele próprio, para vocês, ou para os cuidadores;
  • quando a criança tem dificuldades em iniciar o sono, ou em permanecer dormindo durante a noite;
  • quando o sono é agitado;
  • quando o pequeno fala ou anda dormindo, ou ainda apresenta episódios de choro inconsolável durante a noite;
  • quando ele ronca ou apresenta pausas na respiração;
  • quando ele acorda muito à noite e demora a dormir novamente;
  • quando a criança dorme muito menos do que o tempo mínimo estabelecido pelas organizações mundiais de sono.

Além disso, as principais queixas relacionadas ao sono que os pais têm no consultório de pediatria são:

Por fim, crianças que dormem mal cronicamente apresentam sinais de privação de sono como:

  • a criança precisa ser acordada de manhã;
  • hiperatividade, falta de atenção, mau humor, agressividade ou impulsividade;
  • adormece antes da soneca caso esteja andando de carro ou carrinho;
  • dorme até mais tarde nos finais de semana;
  • adormece na sala de aula (para crianças mais velhas, durante a aula);
  • apresenta diversos desafios de comportamento;
  • cai com facilidade ou derruba muito as coisas.

Se você tem alguma dúvida quanto à qualidade do sono do seu filho, não deixe de procurar profissional, combinado?

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Pediatria

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *