Colher cheia de açúcar e dois morangos, um cordado na metade e outro completo

Adriana Bonfioli

O açúcar está presente em muitos alimentos que comemos. Pode ser encontrado naturalmente (frutas, vegetais, leite etc), ou pode ser adicionado artificialmente (refrigerantes, sucos etc).

O açúcar extraído da cana, o mais consumido, não contém vitaminas e minerais, mas representa uma importante fonte de energia para o corpo. O açúcar mascavo e o demerara, menos processados, apresentam pequenas quantidade de potássio, cálcio e magnésio.

Existem opções de açúcar mais saudáveis como:

  • o mel (contém vitaminas e é antioxidante, mas igualmente calórico);
  • açúcar de coco (baixo índice glicérico, possui inulina, fibra que reduz a absorção de glicose, mas também apresenta altas taxas de carboidratos e calorias);
  • xarope de yacon (importante para a flora intestinal);
  • álcoois de açúcar (encontradas em frutas e vegetais, contém poucas calorias e baixo índice glicêmico).

Devemos ter cuidado para não culpar o açúcar por todos os males, mas perceber que, consumido com moderação, pode trazer benefícios para a saúde. Aqui estão alguns exemplos crenças comuns sobre os efeitos do açúcar.

Descubra se eles são verdadeiros ou não.

O açúcar causa hiperatividade em crianças

MITO. Diversas pesquisas científicas realizadas nos últimos 20 anos, no Brasil e fora do país, não encontraram nenhuma evidência de que o consumo de açúcar está relacionado à hiperatividade em crianças, mesmo naqueles que já possuem transtorno de déficit de atenção com ou sem hiperatividade (TDAH).

O mito começou como uma das hipóteses das causas da TDAH, quando da sua descoberta, nos anos 70.

Promove a formação de cáries

VERDADE. Os efeitos do açúcar sobre a saúde dental são bem conhecidos. O açúcar que consumimos é transformado em ácido por bactérias presentes na boca. Esse ácido ataca o esmalte dos dentes, o que, a médio prazo, pode levar à cárie.

A conclusão é que não é tanto a quantidade consumida por vez, mas a frequência de consumo de alimentos com açúcar determina a formação da cárie.

Por outro lado, é importante saber que não são apenas doces que causam cáries. Qualquer fonte de açúcar, incluindo grãos, frutas e vegetais, pode causar a doença.

Alimentos com teor ácido (refrigerantes), fermentáveis (pão branco, biscoitos, bolo) e aqueles cujo resíduo permanece por bom tempo na boca (chicletes, balas) estão entre os principais causadores do problema.
A solução? Boa higiene dental. Esta é a melhor maneira de evitar cáries. Claro, limitar a frequência com que o açúcar é consumido também ajuda decisivamente na prevenção.

O excesso contribui para o sobrepeso

VERDADE. Se a sua ingestão de calorias exceder o seu gasto energético diário, é certo que você ganhará peso. Isso se aplica ao açúcar bem como a qualquer outro alimento.

Infelizmente, a dieta moderna incorpora uma grande quantidade de alimentos artificialmente adoçados, com alto índice calórico e baixo valor nutricional, como bolachas, refrigerantes, chocolate etc. O açúcar presente nesses alimentos é rico em triglicerídeos, substância que se acumula nos tecidos do corpo, causando o aumento de gordura.

Esses alimentos também são pobres em fibras e proteínas, o que faz com o que sua absorção pelo corpo ocorra de forma mais rápida que o normal, sobrecarregando o pâncreas, que produz a insulina, responsável por transformar a glicose em energia.

A baixa taxa de insulina provoca também o desequilíbrio da letiva, hormônio que controla o apetite. Paralelamente, o consumo de açúcar estimula a liberação de dopamina, substância que causa prazer. Esse ciclo leva à compulsão alimentar, ao excesso de açúcar e ao acúmulo de gordura.

Por outro lado, vários alimentos que contém o açúcar naturalmente são uma fonte interessante de outros nutrientes essenciais (por exemplo: vitaminas, minerais ou fibras).
Reduzir a ingestão de açúcar e, acima de tudo, escolher alimentos naturais e ricos em nutrientes, definitivamente pode ajudá-lo a alcançar seu peso ideal.

Pode causar doenças crônicas

MITO E VERDADE. Ao contrário do que se poderia pensar, os efeitos do açúcar não estão diretamente relacionados ao desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes ou doenças cardiovasculares.

No entanto, pesquisas atuais sugerem que uma dieta com alto teor de açúcar pode aumentar o risco de sobrepeso ou obesidade, que são fatores de risco conhecidos para diabetes, câncer e doenças cardiovasculares e pode, indiretamente, aumentar o risco de desenvolver tais doenças.

0% de açúcar = 0% de calorias

FALSO. Quando um produto traz no rótulo a frase “sem adição de açúcar”, isso não significa que não tem calorias e nem que pode ser consumido livremente por pessoas diabéticas.

O rótulo especifica quais os nutrientes presentes, se tem algum tipo de açúcar que ocorre naturalmente naquele alimento e quantas calorias ele contém.

Tente evitar comprar alimentos com alto teor de sacarose, glicose, frutose, xarope de milho, maltose e melaço.

O açúcar, em pequena quantidade, pode fazer parte de uma dieta saudável. Conhecer os alimentos e saber fazer escolhas com sabedoria é o primeiro passo!

E aí, gostou do texto? Para ler mais conteúdos como este, fique de olho em nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)! Compartilhe esse texto com seus amigos que “acham que entendem” dos efeitos do açúcar em nosso organismo!