mulher sorrindo apoiada na parede de braços cruzados

Dr. Marcelo Demarzo

As frases mais corriqueiras da atualidade estão relacionadas ao tempo que temos para desempenhar uma infinidade de tarefas. Para ser mais exato, a falta dele. Afinal, ‘o tempo voa’.

A verdade é que as pessoas estão se dando conta de que tanta correria e ansiedade prejudicam a saúde e que, para evitar danos maiores como depressão, síndrome do pânico e outras doenças crônicas, é preciso parar. Nesse sentido, o Mindfulness se apresenta como alternativa interessante.

Para entender o que é o Mindfulness, o Convite à Saúde conversou com o médico Marcelo Demarzo, fundador e coordenador do Mente Aberta – Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde, considerado uma referência nos programas e pesquisas sobre o tema.

Ele conta que as mulheres, principalmente, que lidam com uma rotina que inclui casa, filhos, trabalho e estudo, têm procurado atividades que as ajudem a ‘equilibrar a mente’.

“A maioria não sabe exatamente do que se trata o Mindfulness, mas entende que está no caminho certo. Elas buscam por programas e treinamentos que as conecte com o mundo como ele realmente é, propiciando uma atenção plena e a consciência do que está acontecendo agora. Como eu penso e como eu me relaciono com minhas emoções”, explica.

Mas o que é Mindfulness?

O Mindfulness possui uma origem oriental budista. Teve as primeiras aplicações clínicas no hospital da Escola de Medicina da Universidade de Massachusetts, em 1979, pelo professor de medicina Jon Kabat-Zinn. A prática foi utilizada em um grupo de pacientes e não possuía (nem possui) simbologias religiosas.

Na definição dada pelo Centro Brasileiro, segundo Jon Kabat-Zinn: Mindfulness é a simplicidade em si mesmo. Trata-se de parar e estar presente. Isso é tudo”. Demarzo completa que é um estado mental baseado na experiência direta do momento presente, com consciência plena e atitude aberta.

A consciência plena demonstra que o nosso cérebro não é preparado para a multitarefa, por isso mudamos com facilidade o nosso foco de atenção, ficamos mais cansados e temos a sensação de estresse.

Nesse contexto, o uso inadequado e excessivo da tecnologia também é prejudicial, assim como os pré-julgamentos. “Quando lidamos com uma pessoa ‘difícil’, por exemplo, ao invés de vivenciarmos o momento real, sem julgar, tentamos nos livrar dela.”

Para que serve o Mindfulness?

Inicialmente, veja quais das sete questões abaixo fazem parte do seu dia a dia:

  1. Considera-se distraída, esquece facilmente das coisas e tem dificuldade de se concentrar nas atividades?
  2. Acha que seu trabalho não está rendendo o suficiente?
  3. Não consegue atender todas as demandas que aparecem?
  4. Pouca concentração para ler um texto ou ver filme?
  5. Está sempre com o celular na mão?
  6. Reclama de ansiedade, arrependimento e cansaço?
  7. Vive remoendo o passado e programando o futuro?

Se você respondeu sim a todas, ou algumas perguntas: está na hora de desligar o ‘piloto automático’.

O Mindfulness tem ajudado milhares de pessoas, em todo o mundo, com práticas que incluem consciência corporal, meditação e respiração. Com atividades regulares que podem ser diárias, de 10 a 45 minutos inicialmente, e ampliadas gradativamente, é possível obter os seguintes resultados satisfatórios:

  • Mais concentração;
  • Aumento da produtividade;
  • Mais equilíbrio emocional;
  • Menos estresse;
  • Redução nos sentimentos de cansaço, agressividade e tristeza;
  • Melhora da qualidade de vida;
  • Mais propósito nas atividades cotidianas, nos relacionamentos e no trabalho.

Como praticar Mindfulness?

Para quem quer começar, o interessante é procurar um profissional que tenha conhecimento da técnica. Há também no mercado livros e cursos presenciais e online. O programa tem atividades que combinam técnicas simples de Mindfulness e meditação.

Além de uma orientação adequada, é indicado:

  • Local tranquilo;
  • Roupas confortáveis;
  • Celulares desligados;
  • Posição confortável, podendo utilizar almofadas ou colchonete como apoio;
  • Aumento progressivo do tempo destinado à prática;
  • Coluna ereta e ombros relaxados.

Como iniciar o Mindfulness em 3 passos

O especialista Marcelo Demarzo ensina um exercício curto para quem deseja iniciar a atividade:

  1. Em uma posição confortável, com os olhos fechados, observe o próprio corpo: temperatura, contato com o local e os pensamentos que surgem nesse momento;
  2. Observe sua respiração e mantenha o foco nela. A sensação de entrada e saída do ar de forma natural;
  3. Após alguns minutos, volte a observar o corpo, os sons e a temperatura local. Abra os olhos.

Gostou do texto? Para ler mais conteúdos como esse, fique de olho em nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)!