Microagulhamento com Dermaroller: o que você precisa saber?

Close de rosto de uma mulher em uma sessão de microagulhamento

Para quem busca amenizar cicatrizes de espinhas no rosto, suavizar manchas da pele, acabar com as estrias e até mesmo estimular o crescimento capilar, o microagulhamento é uma excelente opção.

Renove o café, sente-se confortavelmente em sua cadeira e continue comigo para entender por que esse procedimento pode ser perfeito para você!

O que é o Microagulhamento?

Nada mais que uma inserção de agulhas extremamente finas na pele. O objetivo? Rejuvenescimento!

O dispositivo mais popular e rentável de microagulhamento no mercado, atualmente, é o Dermaroller. Ele contém um formato similar ao de um pequeno rolo de tinta. Porém, a ponta dele é composta por uma série de agulhas super minúsculas que podem variar de 0,5 a 2,5 milímetros de diâmetro.

E como ele funciona?

É possível pensarmos no microagulhamento como um método de indução de colágeno. Afinal, o procedimento cria micro-furinhos na pele a partir de agulhas, fazendo com que seu corpo entenda que, na região onde o Dermaroller foi aplicado, existe uma série de pequenas feridas que precisam ser tratadas.

Para isso, o cérebro envia à pele um sinal de que ela precisa se regenerar e, para isso, ela começa a produzir mais colágeno. Como sabemos, essa substância é essencial para dar à epiderme um caráter jovial, promovendo maior hidratação e elasticidade e, consequentemente, atenuando as linhas finas, efeitos do sol, manchas e os demais sinais da idade.

Atenção: se a ideia de obter algumas feridas na pele por várias micro-agulhas soar um pouco ameaçadora para você, fique tranquila. Saiba que as perfurações do Dermaroller são bem parecidas com picadas de alfinete que entram apenas na superfície da pele. Ou seja? A dor é completamente suportável.

O microagulhamento é indicado para qual tipo de paciente?

Esse procedimento pode ajudar a resolver diversas queixas relacionadas à pele. São algumas delas:

Além disso, o microagulhamento pode ser usado como alternativa para depositar medicamentos como tretinoína tópica, ou vitamina C, mais profundamente na pele. Afinal, com os furinhos, a substância tem maior facilidade para chegar até a derme.

Microagulhamento: antes e depois

Preparativos para o procedimento

O primeiro passo é tirar todas as suas dúvidas com o especialista para que você consiga obter os melhores resultados possíveis e entender quais são as formas de se preparar para eles.

Geralmente, é comum que o médico peça para que você pare de tomar certos medicamentos como o ibuprofeno e os de para tratamento da acne, por exemplo, bem antes do procedimento.

Além disso, pode ser que ele também recomende uma suspensão temporária de retinoides para reduzir o risco de efeitos colaterais incômodos.

O microagulhamento

É comum que o paciente, antes do procedimento, receba uma camada de anestésico tópico sob a pele. Assim, todo o processo se torna pouquíssimo doloroso. Depois, o profissional retira o excesso do produto, higieniza a região e começa o tratamento.

O dermaroller é aplicado, com leveza, em toda a superfície da pele, e em várias direções. Diversos pontinhos de sangue vão aparecer durante a aplicação, e isso é normal. Neste momento, é provável que o paciente sinta algum desconforto, mas nada fora do usual.

Por fim, o profissional limpa a pele do paciente mais uma vez e aplica alguns produtos que, obviamente, vão variar de acordo com a necessidade de cada um. Normalmente, são usados compostos como a vitamina C e o ácido hialurônico (hidratante potente).

Uma pomada cicatrizante finaliza o processo com chave de ouro.

Efeitos colaterais:

Após o procedimento, é comum notar os seguintes efeitos colaterais:

  • inchaço;
  • desconforto no local;
  • vermelhidão;
  • secura;
  • descamação da pele.

O sangramento em excesso é uma reação incomum ao microagulhamento.

Recuperação

Após o procedimento, o paciente precisa evitar, por pelo menos dois dias:

  • tomar sol;
  • usar maquiagem;
  • deitar o rosto em lençóis e travesseiros empoeirados/sujos.

Por serem pequenas feridas “abertas” que estão se cicatrizando, os efeitos colaterais de uma recuperação descuidada incluem:

  • infecção;
  • alterações no pigmento da pele.

Quanto tempo duram os efeitos do microagulhamento?

Logo após o tratamento, a pele já começa o processo de cicatrização e rejuvenescimento. Porém, devido aos efeitos colaterais e, claro, ao tempo que a derme leva para finalizar esse ciclo, é possível notar os resultados finais do microagulhamento dentro de algumas semanas.

Para mantê-los, no entanto, você precisará de várias sessões e, dependendo da situação, de outros tratamentos complementares. Sendo assim, a única pessoa que saberá dizer exatamente de quanto em quanto tempo esse procedimento deve ser feito é o seu dermatologista.

Posso fazer o microagulhamento em casa?

A resposta é sim. Porém, para realizá-lo, é preciso seguir todos os passos minuciosamente, além de usar os produtos certos para preparação e finalização da pele, e entender como esterilizar o dermaroller corretamente.

A grande questão é: será que a internet entregaria todas essas informações a você de forma correta, entendendo o tipo e as necessidades individuais da sua pele? Bem, acho que já sabemos qual é a resposta, né? Procure um dermatologista!

 

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Dermatologia

Médico, especialista em dermatologia. Especialista em tratamentos dermatológicos cosmiátricos e em laser.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *