Menino no sofá de casa com dor de cabeça proveniente de meningite

Dra. Gloria Braga

A meningite é caracterizada pela inflamação das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal, chamadas meninges. A causa mais comum é uma infecção virótica. Porém, bactérias, parasitas e fungos podem estar envolvidos.

Os sintomas mais frequentes são dor de cabeça, febre e rigidez de nuca.

A meningite bacteriana é uma doença grave e pode ter sérias complicações, deixar sequelas ou até levar à morte.

Se existe suspeita de meningite, especialmente em crianças pequenas, procure imediatamente um hospital.

Causas

Meningite viral

  • enterovírus;
  • herpes simples;
  • HIV;
  • caxumba.

Meningite bacteriana

  • Streptococcus pneumoniae (pneumococos): causa mais comum de infecção de ouvido, sinusite e pneumonia em bebês e crianças menores, mas pode causar meningite. A vacinação previne a infecção pelo pneumococo.
  • Neisseria meningitidis (meningococos – meningite meningocócica): causa infecção do trato respiratório superior e se propaga pelo sangue até as meninges. Muito contagiosa, afeta especialmente adolescentes e adultos jovens. A vacinação previne a infecção pelo meningococo.
  • Haemophilus influenzae (hemófilos): a vacinação previne a infecção por hemófilos.
  • Listeria monocytogenes (listeria): bactéria encontrada no leite e queijo não pasteurizado, e nos embutidos. Bebês, gestantes e pessoas com o sistema imune comprometido são mais susceptíveis.

Outras causas

  • fungos (meningite fúngica);
  • Naegleria fowleri (única espécie de ameba Naegleria que pode infectar seres humanos);
  • tuberculose;
  • sífilis;
  • alergia a medicamentos;
  • câncer;
  • sarcoidose;
  • lúpus eritematoso sistêmico.

A meningite é contagiosa?

Sim. Os agentes causadores da meningite são transmitidos por meio da saliva durante a tosse, espirro, beijo ou uso de objetos contaminados.

Geralmente, ocorre infecção do trato respiratório superior (sinusite ou otite), os microrganismos caem na corrente sanguínea e são levados até o sistema nervoso central.

Sinais e sintomas da meningite

Em crianças maiores de 2 anos:

  • febre alta;
  • rigidez do pescoço;
  • dor de cabeça intensa;
  • náuseas e vômitos;
  • confusão mental;
  • sonolência;
  • convulsões;
  • sensibilidade à luz;
  • perda de apetite.

Em recém nascidos e bebês até 2 anos:

  • febre alta;
  • choro persistente;
  • sonolência ou irritabilidade;
  • perda de apetite;
  • rigidez do corpo e pescoço;
  • abaulamento na região da fontanela.

Diagnóstico

O diagnóstico da meningite é confirmado por meio de alguns exames:

  • cultura;
  • tomografia computadorizada;
  • punção lombar;
  • exames de sangue.

Meningite tem cura?

A meningite viral não tem tratamento específico. São recomendados repouso, hidratação e medicamentos antitérmicos. O quadro geralmente melhora em algumas semanas.

A meningite bacteriana é considerada uma urgência médica e o tratamento é feito no ambiente hospitalar. São utilizados antibióticos intravenosos e, em alguns casos, corticosteróides.

Complicações

Quanto mais precoce o início do tratamento, menores as chances de complicações. Com o procedimento correto, mesmo casos graves têm a chance de uma recuperação completa.

Do contrário, o agravamento do quadro pode resultar em:

  • surdez;
  • alterações na memória;
  • dificuldade de aprendizado;
  • dano cerebral;
  • convulsões;
  • problemas motores;
  • danos renais;
  • choque;
  • morte.

Prevenção

  • lave sempre as mãos com água e sabão;
  • não compartilhe utensílios como talheres e copos;
  • limite o contato direto com pessoas doentes;
  • procure sempre espirrar e tossir em um lenço descartável ou dentro da manga da camisa;
  • gestantes e crianças abaixo de 1 ano não devem consumir alimentos não pasteurizados ou embutidos;
  • mantenha atualizado o calendário de vacinação.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.