Medicamentos tóxicos e suas consequências para os animais

Medicamentos usados de forma equivocada são extremamente perigosos para os animais. Sejam remédios prescritos para eles ou para humanos, a ingestão em dose e frequência não indicadas podem trazer sérios problemas e até levar à morte em pouco tempo. É extremamente recomendado que seja evitada a administração de medicações humanas a animais. Os medicamentos prescritos por veterinários devem ser aplicados com a posologia correta. É ideal que o tutor conheça a saúde dos seus pets, suas intolerâncias e resistências – informações obtidas com exames específicos e consultas periódicas ao veterinário, o que evita a ingestão de medicamentos tóxicos.
MEDICAMENTOS TÓXICOS E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Classes Medicamentos Sinais e sintomas
Antiinflamatórios não-esteroidais Aspirina, Doril, Melhoral, Paracetamol, Tylenol, Ibuprofeno e Cetoprofeno, Carprofeno Apatia, queda no apetite, vômito e fezes com sangue, palidez das mucosas, desidratação, dor abdominal intensa.
Expectorantes, descongestionantes, anti-histamínicos, antitussígenos, broncodilatadores Dramim, Bromexina e  Prometazina Excesso de saliva, lágrimas e secreção nasal, vômito, hipo ou hipertensão, bradi ou taquicardia, fraqueza, agitação, rigidez muscular, hiperglicemia, depressão, desorientação, alucinações, dilatação da pupila, falta de coordenação, convulsões, constipação, diarreia, coma.
Medicamentos cardiovasculares Vasodilatadores, antiarrítmicos, bloqueadores dos canais de sódio e de cálcio Vômitos, taquicardia, hipertensão, arritmia, fezes com sangue, insuficiência renal, diarréia, depressão, hipoglicemia.
Antidepressivos, barbitúricos, serotoninérgicos Benzodiazepinicos Fezes e vômito com sangue, taquicardia, retenção urinária, arritmia, queda de pressão arterial, depressão, hipertermia, convulsões, edema pulmonar e morte.
Antimicrobianos e antineoplásicos Ciclofosfamida Anorexia, náusea, fezes com sangue, diarreia e anemia, infecções, queda de pelo e necrose tecidual.
Antiparasitários Ivermectina Depressão, ataxia, desorientação, fezes com sangue, saliva excessiva, aumento da pupila, insônia, agressividade, convulsões, hiper ou hipotermia, cegueira, bradicardia, edema pulmonar, taquicardia, coma e morte.
Ectoparasiticida Amitraz Ataxia, depressão, agressividade, hipotermia, prostração, palidez, diarreia, dor abdominal, excesso de urina, bradicardia, hipotensão, convulsões, feridas e hemorragia na pele.

DIAGNÓSTICO
Um diagnóstico precoce é decisivo para a sobrevivência do pet e se baseia em um exame clínico completo, informações a respeito da saúde, história, ambiente do animal e principalmente sobre o medicamento tóxico ingerido indevidamente.
TRATAMENTO 

  • A intoxicação por medicamentos é uma emergência e exige atendimento imediato. O tratamento objetiva controlar quadros de convulsões e alterações cardíacas, evitando a morte imediata do animal:
  • Indução do vômito: não está indicada em todos os casos de intoxicação, pois depende da substância ingerida, quantidade e tempo de ingestão;
  • Lavagem gástrica: realizada pelo médico veterinário através de entubação nasogástrica;
  • Redução da absorção gastrointestinal: aplicação de substâncias que impedem a absorção da substância tóxica pelo organismo (ex: carvão ativado);
  • Administração de diuréticos para aumentar a produção de urina e a eliminação das substâncias tóxicas.
  • Administração de medicamentos anticonvulsivantes, atropina e desintoxicantes como gluconato de cálcio e tiossulfato de sódio, em doses graduais até a completa recuperação do animal.

COMO PREVENIR A INGESTÃO DE MEDICAMENTOS TÓXICOS?

  • Trancar os medicamentos, humanos e veterinários, em lugar seguro e fora do alcance dos animais;
  • Medicar-se longe dos animais;
  • Certificar-se de administrar o medicamento na frequência e na dose corretas;
  • Usar apenas medicamentos prescritos por um veterinário;
  • Observar a reação do animal a qualquer medicamento usado;
  • Fornecer uma dieta equilibrada e cuidar da saúde geral do animal.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *