Cachorro tomando banho na bacia. Ele está sendo segurado por 2 pessoas (uma delas usa luvas laranjas) e está com os olhos fechados

Dra. Adriana Bonfioli

A capacidade olfativa dos cães é muito maior do que a dos seres humanos e possibilita que eles se identifiquem entre si, o que torna o cheiro do animal essencial em sua relação com o mundo.

Cada cachorro tem seu cheiro característico, porém, exalar um cheirinho desagradável de seu pêlo

Um cão com uma dieta balanceada e apropriada para sua espécie, e que é regularmente lavado e escovado, não deveria cheirar mal. Se o seu pet está com mau odor, há uma razão para isso – e pode ser uma doença.

Possíveis causas

São as 7 principais razões do mau cheiro em cães:

  1. infecção por fungos;
  2. problemas da glândula anal;
  3. flatulência;
  4. infecções na face e orelhas;
  5. mau hálito;
  6. dieta inadequada ou alergias alimentares;
  7. comportamento.

Infecção por fungos

O crescimento de fungos é uma causa muito comum para o mau cheiro em cães. Eles possuem um odor bastante forte e característico, que pode inclusive ser comparado a um pão mofado.

Se este aroma é identificado em seu cão (especialmente ao redor de suas orelhas), e ele se coça muito nas patas, orelhas e traseiro, pode ser sinal de uma infecção por fungos.

Problemas da glândula anal

Glândulas anais feridas, infectadas ou inflamadas podem causar mau cheiro no seu cão. Elas se situam no reto, uma de cada lado do ânus.

Quando o cachorro defeca, essas glândulas secretam uma substância oleosa e de cheiro forte (pensa-se que seja um marcador territorial do animal). Se há um acúmulo dessas secreções das glândulas anais, você pode perceber um aroma no seu cão comparável ao de peixe apodrecido.

Flatulência

Gases são normais e não possuem um odor tão forte em cães saudáveis. No entanto, se o cheiro desses gases expelidos pelo pet dominam o recinto, isso pode ser um sinal.

Há algumas razões para o seu cão ter uma excessiva quantidade de gases. São elas:

  • uma dieta pobre;
  • alergia a algum alimento;
  • falta de enzimas digestivas;
  • uma microbiota intestinal desregulada;
  • parasitas intestinais.

Se o seu peludo possuir outros sintomas de distúrbios gastrointestinais, como distensão abdominal, diarréia, vômito, constipação, perda de peso e coceira ao redor do ânus, procure por um veterinário imediatamente.

Infecções na face

Se o seu cão está com um cheiro ruim e você não sabe de onde ele vem, tente checar sua face. Infecções nos ouvidos causadas por fungos ou bactérias geram um odor fétido dentro dos ouvidos dos animais.

Além das infecções, o cheiro também pode ser causado por ácaros nas orelhas, parasitas que secretam substâncias cerosas que costumam ter um odor muito forte.

Se o problema não está nos ouvidos, pode estar ao redor dos olhos. Dobras de peles, incluindo as áreas úmidas abaixo dos olhos dos cães, podem reunir fungos e bactérias que causam o mau cheiro. Isso pode ser identificado como uma piodermite fúngica, ou uma infecção de pele que pode ocorrer nas dobras dos lábios ou abaixo dos olhos.

Mau hálito

Claro que o hálito dos cães não é como o dos humanos, mas mesmo assim não deve ter um cheiro terrivelmente ruim.

Mau hálito crônico em cães geralmente possui a mesma causa que as halitoses em humanos. As mais comuns são higiene bucal pobre ou problemas gastrointestinais.

Má alimentação

Uma dieta inapropriada, composta de alimentos altamente processados é um fator de risco para várias doenças como diabetes e câncer.

Algumas dessas enfermidades levam a uma alteração no odor do animal, muitas vezes percebida pelos outros pets da casa, antes de ser notada pelo tutor. Fique atento às mudanças de comportamento entre os animais, pois elas podem indicar alterações na saúde deles.

Comportamento

Muitos cães gostam de brincar rolando em fezes, barro e em todo tipo de lugar, deixando seu “cheiro natural”nada agradável.

Alguns, inclusive, podem até mesmo comer suas próprias fezes e as de outros cães. Outro hábito comum deles é carregar com a boca animais em decomposição e brincar com eles, ou mesmo levá-los de presente aos seus donos.

Todos esses hábitos fazem parte do instinto natural do seu cão. Mas você também pode fazer com que ele se suje menos, limitando hábitos que possam até mesmo prejudicar sua saúde.

Como tratar?

Não ignore o mau cheiro em seu cão. Em alguns casos, basta enriquecer a alimentação do animal ou vigiar alguns de seus hábitos para resolver o problema.

Porém, o mais indicado é que você procure um acompanhamento médico veterinário, principalmente se seu cão for idoso.

Com a idade avançada, o sistema imunológico do pet fica mais vulnerável, o que favorece também o desenvolvimento de doenças que podem causar odores fortes.

Cuidar do seu cão para que ele não tenha mau cheiro também significa zelar pelo seu bem-estar.

Texto adaptado de healthypets.mercola.com (Autora: Dr. Karen Shaw Becker)

Gostou do texto? Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.