insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca é uma condição que debilita cães e gatos de todas as raças, principalmente em idade avançada.

Existem dois tipos: a insuficiência cardíaca aguda (quando ocorre subitamente) ou insuficiência cardíaca congestiva (se acontece gradualmente). O segundo tipo normalmente se refere ao acúmulo inadequado de sangue em algum ponto do corpo.

Quando ocasionada por deficiência do lado direito do coração, tal condição incide sobre acúmulo de sangue no abdômen, enquanto a insuficiência que acomete o lado esquerdo geram retenção de sangue no pulmão.

Principais causas

A insuficiência cardíaca aguda pode ter como causa:

  • Infarto no miocárdio;
  • hemorragia;
  • traumatismo cerebral;
  • choque elétrico.

Enquanto isso, a insuficiência cardíaca congestiva é…

… causada especialmente por doenças associadas a disfunções na regularidade da pressão arterial. A pressão arterial sistólica corresponde ao bombeamento máximo do sangue, impulsionado pela contração do coração, enquanto a diastólica se refere ao relaxamento do órgãos para fluxo do sangue. Distúrbios nesses processos suscitam congestão, edema, regurgitação e outros problemas graves. Entre as doenças e condições que provocam tal estão, por exemplo:

  • miocardiopatia: degeneração do miocárdio, músculo que cobre o coração;
  • miocardites: inflamação do miocárdio;
  • endocardites: inflamação nas válvulas do coração, provocadas por bactérias, fungos, vírus ou outros microorganismos;
  • endocardiose: regurgitação por deficiência na valva mitral;
  • tumores;
  • dirofilariose canina (verme no coração);
  • enfisema pulmonar;
  • hipertensão arterial;
  • hipertireoidismo;
  • cardiopatia congênita: anomalia no coração surgida durante a gestação;
  • em fêmeas, a gestação é considerada uma das causas da miocardiopatia.

Fatores de Risco

Gatos das raças Maine Coon e Ragdoll têm predisposição genética a desenvolver miocardiopatia hipertrófica, doença que leva a insuficiência cardíaca.

Entre as raças de cães que apresentam maior risco estão:

  • Yorkshire;
  • Dobermann;
  • São Bernardo;
  • Labrador;
  • Cocker Spaniel;
  • Galgo Afegão;
  • Boxer;
  • Dobermann;
  • Caniche;
  • Cavalier King Charles Spaniels.

Sintomas

  • Dificuldade em respirar, principalmente quando deitado e durante o sono;
  • perda ou ganho considerável de peso;
  • tosse;
  • fraqueza;
  • sopro;
  • hidrotorax: excesso de água na pleura;
  • cianose: roxeamento da derme;
  • ascite: excesso de água no peritônio, membrana que envolve o abdômen;
  • dor no abdômen;
  • hepatoesplenomegalia: inflamação e aumento do fígado e do baço.

Diagnóstico

É possível por meio de um exame clínico completo:

  • Ausculta cardíaca;
  • ausculta pulmonar;
  • radiografia toráxica;
  • electrocardiograma;
  • ecocardiografia.

Existe cura para a insuficiência cardíaca?

O tratamento da insuficiência cardíaca objetiva controlar as causas, aliviar sintomas e evitar a evolução. Dependendo do quadro do animal, pode exigir internação. Entre os procedimentos mais recomendados estão:

  • Dieta hipossódica: livre de sódio e de excesso de sal;
  • diuréticos: auxiliam na eliminação de sódio;
  • vasodilatadores venosos;
  • digitálicos: ajuda a regular a frequência cardíaca;
  • antiarrítmicos.

Prevenção

Qualidade de vida saudável é a principal forma de se prevenir a insuficiência cardíacas ou doenças de coração em animais:

  • Alimentação equilibrada, condizente com a raça, porte e idade;
  • realização de exercícios adequados e rotina de passeios.

Gostou do texto? Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.