Escova de tente, creme dental e um copo de água na bancada da pessoa que vai escovar os dentes para não ter halitose

Dra. Jussara Armond

Conhecida popularmente como “bafo”, a halitose pode ir muito mais além de um “mau hálito passageiro”. Por trás dela, podem estar outros problemas de saúde e hábitos ruins que provavelmente são as causas desse mau cheiro.

Além de incertezas e desconfortos entre as pessoas que sofrem com esse problema, o mau hálito também é nocivo para quem convive com elas. A “indireta” mais comum é oferecer balas e chicletes para quem sofre de halitose – inclusive, uma medida paliativa que não é capaz de combatê-la.

Por onde começar?

É consenso entre os especialistas que a manutenção de bons hábitos de higiene bucal ajuda a prevenir vários problemas, inclusive o bafo. São alguns deles:

  • escovar bem os dentes três vezes por dia, dando atenção a todas as superfícies e dentes;
  • escovar a língua (alojamento de bactérias);
  • usar o fio dental uma vez por dia;
  • beber dois litros de água por dia.

Mesmo assim, o mau hálito pode persistir. Quando isso acontece, é o caso de consultar um dentista para fazer uma avaliação. Além da má higienização dos dentes, existem outras causas de halitose.

Fique atento!

O consumo excessivo de café, o hábito de fumar e a ingestão de bebidas alcoólicas como cerveja e alimentos como cebola e alho estão entre algumas causas de mau hálito, assim como o uso de medicamentos e ficar muitas horas em jejum. A halitose ainda pode ser sintoma de doenças estomacais, diabetes e outros problemas de saúde, ou patologias (sinal de que algo não vai bem dentro do corpo).

Principais causas de halitose

Má higienização dental

Escovar bem os dentes três vezes por dia e usar o fio dental uma vez por dia são medidas básicas que evitam muitos problemas. Essas ações removem a placa bacteriana que favorece o mau hálito e previnem o desenvolvimento de cáries e da gengivite, doença caracterizada pela inflamação da gengiva que, quando não é tratada a tempo, pode evoluir para periodontite, doença que atinge os tecidos no entorno dos dentes.

Boca seca

A saliva ajuda a limpar e purificar a boca, removendo as partículas que causam mau odores. Quando a produção de saliva diminui, ocorre a xerostomia ou boca seca, condição que favorece o mau hálito. É o que acontece quando acordamos com a boca seca e sofremos com o mau hálito matinal. Problemas nas glândulas salivares e outros males também podem causar um problema crônico de boca seca.

Alimentação

A ingestão de bebidas alcóolicas e alimentos condimentados ou muito salgados ou quentes provocam o ressecamento da boca e, consequentemente, o mau hálito. Bebidas como café, cerveja e refrigerantes e alimentos como cebola, alho, frituras e carnes vermelhas causam mau hálito. Ficar muitas horas em jejum e beber pouca água também são hábitos que causam mau hálito, assim como manter dietas ricas em proteínas e pobres em carboidratos.

Tabagismo

O hábito de fumar produz um odor desagradável – e isso não é novidade. O hábito de fumar ainda prejudica a estética dos dentes, deixando-os amarelados. Além disso, os fumantes têm mais risco de desenvolver gengivite, doença que afeta um ou mais dentes e favorece a halitose. Quando não é tratada, a gengivite evolui para periodontite, doença que atinge os tecidos no entorno dos dentes.

Medicação

Certos remédios são capazes de ressecar a boca e contribuir para o mau hálito, ao passo que outros remédios liberam substâncias que provocam o mau hálito.

Infecções na boca

Feridas na boca que são resultados de cirurgias como extração de sisos e outros dentes, assim como a deterioração de dentes, aftas e doenças gengivais também são causas de mau hálito.

Outras causas de mau hálito

Azia, refluxo, amidalite, sinusite, doença do refluxo gastroesofágico, úlcera estomacal (ou úlcera gástrica), infecções respiratórias e demais problemas no nariz e na garganta podem causar mau hálito. Pessoas com diabetes tendem a sofrer com hálito cetônico, cheiro semelhante ao de frutas podres que torna o hálito ruim.

Diagnóstico

Quer saber se está com mau hálito? Para diagnosticar as causas do seu mau hálito, procure um médico ou dentista que será capaz de avaliar a sua saúde bucal. Esse profissional irá indicar o melhor tratamento ou forma de controlar o mau hálito, caso tenha, além de orientar sobre a prevenção.

Prevenção

  • Manter a higiene bucal.
  • Beber água ao longo do dia.
  • Evitar bebidas alcóolicas.
  • Reduzir o consumo de café.
  • Abandonar o cigarro.
  • Manter uma alimentação balanceada.
  • Comer de três em três horas e evitar o jejum.
  • Incluir alimentos como cenoura, maçã e pepino na dieta.
  • Manter uma alimentação saudável e balanceada.
  • Visitar o médico e o dentista com regularidade.
  • Cuidar bem da saúde de uma forma geral.

Halitose tem cura?

Primeiro é necessário conhecer a causa do mau hálito para depois tratá-la. Na maioria dos casos, ele tem cura e é reversível. As listas de causas e prevenções provam isso. Em outros casos, há formas de controlá-lo, a exemplo das pessoas com diabetes.

Se você possui problema periodontal, procure um dentista para tratá-lo. Quem sofre com algum problema no estômago deve procurar um gastroenterologista. Se o problema está na alimentação, consulte um nutricionista ou nutrólogo para fazer um plano alimentar. Possui o hábito de fumar ou beber muito café ao longo do dia? Repense seus vícios.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.