Médica veterinária sorridente segurando um buldogue igualmente sorridente em seu colo

Dra. Sílvia Trindade

Já pensou se existisse uma clínica veterinária onde seu pet realmente goste de ir? Com um cheiro agradável e calmante para ele, música ambiente gostosa e que inspire tranquilidade?

Imagine que sonho: na recepção ele já ganharia petiscos, tornando a espera – a menor possível – deliciosa! No consultório, mais petiscos! Biscoito, bifinho, patê ou sachet… comidinhas para todos os gostos.

De barriga cheia, ele pode então brincar – brinquedos de todo tipo! Se ele não gosta de ficar sobre a mesa, seria examinado no chão ou, se preferir, no seu colo.

Esse não é um sonho impossível! Essa clínica que se preocupa em manter seu pet feliz e tranquilo, além de saudável, é uma clínica veterinária livre do medo (FEAR FREE PRACTICE ).

Um pouco sobre a Fear Free Initiative

A iniciativa livre do medo (FEAR FREE INITIATIVE) foi fundada em 2016, nos Estados Unidos, e já conta com mais de 32 mil profissionais certificados. Tanto sucesso se deve a uma questão básica: os animais têm emoções e elas precisam ser respeitadas sempre.

Por muitos anos, a medicina veterinária ignorou isso e, felizmente, estamos dando os primeiros passos para mais uma revolução na profissão.

Essa nova abordagem aos pets, além de mais respeitosa, permite que o atendimento veterinário seja realizado com mais segurança para todos devido à redução nos episódios de agressividade, e com mais assertividade, já que a adesão e comprometimento dos tutores ao tratamento aumenta muito.

Sai o sentimento de dó e sacrifício ao TER que levar o pet ao veterinário e entra a sensação de estar oferecendo ao animal o que ele realmente precisa para estar bem e feliz ao seu lado.

E será que funciona mesmo?

Minha experiência com a iniciativa livre do medo começou há pouco mais de um ano, quando encontrei o site fearfreepets.com ao pesquisar melhores opções para estrutura na nova sede da MedVet (que hoje é a primeira clínica veterinária livre do medo no Brasil).

Meu olhar sobre meus pacientes, seus tutores e sobre toda a equipe da clínica mudou completamente e, hoje, atuamos mais felizes e a parceria com a família dos pets é muito mais forte.

É muito gratificante promover felicidade junto com a saúde, e não mais promover um momento de sofrimento em prol da saúde.

O que muda?

As mudanças acontecem desde a estrutura – hoje temos áreas de espera separadas para cães e gatos, passam pelas roupas – evitamos usar branco, pois o pet pode já ter alguma associação mental negativa ao traje clássico dos médicos veterinários, e alcançam os hábitos – em minha opinião, a parte mais difícil de se mudar.

Porém, meus novos hábitos me proporcionam o olhar encantado dos meus pacientes, enquanto esperam pelo próximo pedacinho de petisco. A satisfação de realizar uma coleta de sangue sem contenção física e sem estresse, somente utilizando distrações para o pet. O orgulho de perceber menor tempo de internação dos pacientes, que recebem tanto carinho e conforto que se recuperam mais rápido. E ainda muito orgulho pela minha profissão e pelo meu trabalho.

É encantador acompanhar a evolução dos pacientes neste processo de implantação das técnicas livre do medo, também. Animais que eram reativos e, por isso, dificultavam o exame e a realização de procedimentos, necessitavam de contenção física realizada por várias pessoas, focinheiras e, às vezes, até mesmo sedação. Hoje, eles entram na clínica abanando o rabo e imediatamente se direcionam para o balcão – o primeiro dentre os vários pontos de oferecimento de petiscos na clínica.

Ao serem examinados enquanto brincam ou comem, permitem manipulação que antes era impossível. Com estas técnicas simples, evitamos medo, ansiedade e estresse nos pets, nos tutores e em toda a equipe da clínica.

“Uma das iniciativas mais transformadoras na história da medicina veterinária de cães e gatos, promovendo educação em bem estar emocional, enriquecimento ambiental e redução do medo, ansiedade e estresse nos pets.” É assim que a Fear Free Initiative se descreve, e é exatamente assim que a vejo.

Gostou do texto? Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook e Instagram para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.