Conversa com o Especialista: sarampo

Imagem de capa de um texto sobre sarampo da editoria conversa com o especialista. No canto inferior, foto da pediatra Glória Braga e, ao centro, imagem de um bebe com manchas vermelhas no rosto.

Qual a causa do sarampo?

O sarampo é causado por um vírus extremamente contagioso, da família dos paramixovírus.

Como é transmitido?

O sarampo é muito contagioso. Ele é transmitido por meio da saliva, quando uma pessoa infectada tosse ou espirra. Ele pode sobreviver nas superfícies e no ar durante 2 horas.

O vírus pode ser transmitido mesmo antes do aparecimento dos sintomas (desde 4 dias antes do rash cutâneo até 4 dias depois).

Quais são os primeiros sinais do sarampo?

Os primeiros sinais do sarampo são: febre, tosse, coriza e olhos vermelhos. Depois de alguns dias, surgem as manchas vermelhas na face, que se espalham para o resto do corpo.

Quais os sinais e sintomas do sarampo?

  • Febre alta;
  • rash cutâneo ou exantema maculopapular;
  • tosse;
  • coriza (nariz escorrendo);
  • conjuntivite (olhos vermelhos e lacrimejando);
  • diarreia;
  • manchas de Koplik (lesões de 2 a 3mm de diâmetro, brancas, com base avermelhada, na região interna das bochechas).

Quanto tempo dura o quadro de sarampo?

Desde o início dos sintomas, o quadro de sarampo geralmente dura entre 2 e 3 semanas.

O sarampo é grave? Pode matar?

A maioria das pessoas tem formas leves do sarampo, apresentando apenas febre e rash cutâneo (exantema). Porém, o sarampo pode ser grave e até levar ao óbito.

As complicações são mais graves em crianças menores de 5 anos de idade. 1 a 3 em cada 1000 crianças com sarampo morrem.

Quais as complicações possíveis dessa doença?

As complicações mais frequentes do sarampo são: diarreia, otite, perda auditiva, pneumonia e encefalite.

Quem tem mais riscos de complicações pelo sarampo?

O sarampo costuma ser mais grave em crianças abaixo de 5 anos, em pessoas desnutridas e com o sistema imunológico comprometido.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico de sarampo é confirmado através da sorologia, pela detecção de anticorpos contra o vírus.

Existe tratamento para o sarampo?

Não existe tratamento específico para o sarampo. As medidas de suporte visam manter a hidratação, nutrição e controlar a febre.

Existe vacina contra sarampo? Ela é eficaz?

Sim. A vacinação correta (duas doses) tem eficácia de 97% contra o sarampo. Apenas uma dose confere uma proteção com 93% de eficácia.

Posso pegar sarampo mesmo sendo vacinado?

A chance de uma pessoa corretamente vacinada pegar sarampo é de 3 em 100. Mesmo assim, a doença é mais leve do que em indivíduos que nunca receberam a vacina.

Quem deve tomar a vacina para sarampo?

As crianças devem receber duas doses da vacina contra o sarampo, aos 12 e 15 meses de idade. Adultos não vacinados, ou que não receberam as duas aplicações, devem se vacinar também.

Diante de surtos de sarampo, a vacinação de bloqueio é fundamental para o controle da doença e deve ser iniciada preferencialmente até 72 horas após o contato.

Quem não deve receber a vacina contra o sarampo?

Mulheres grávidas e pessoas alérgicas a algum componente da vacina não devem recebê-la.

Em quanto tempo a vacina contra o sarampo faz efeito?

A imunidade com a vacina do sarampo é alcançada 2 a 3 semanas depois da aplicação.

Eu preciso de reforço da vacina contra o sarampo?

  • Quem tomou as duas doses da vacina contra o sarampo na infância não precisa de doses de reforço na idade adulta.
  • Quem tomou apenas uma dose, precisa tomar a segunda. Em alguns casos, é necessário tomar duas doses, com intervalo de 28 dias entre elas (profissionais de saúde, viajantes internacionais e pessoas consideradas susceptíveis e que se encontram em uma área de epidemia).
  • Quem nunca foi vacinado precisa das duas doses.

Tive contato com uma pessoa com sarampo. O que devo fazer?

Se você foi vacinado corretamente na infância, provavelmente não terá a doença. caso apresente algum sinal ou sintoma, procure ajuda médica.

Se você não foi vacinado ou desconhece essa informação, deve procurar um médico.

Porque o sarampo voltou ao Brasil?

O sarampo voltou a causar surtos no Brasil porque a cobertura vacinal caiu nos últimos anos de 92% para 76%, o que não é suficiente para conter o vírus.

A doença foi considerada eliminada do país até janeiro de 2018, quando casos começaram a surgir no Amazonas e em Roraima, vindos da Venezuela. Desde então, foram mais de 10 mil pacientes registrados em 11 estados brasileiros.

Saiba mais sobre o sarampo:

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Pediatria

Médica, especialista em Pediatria. Membro do corpo clínico do CMH Medicina Hospitalar, em Belo Horizonte.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *