Conversa com o Especialista: hipertensão arterial

Imagem capa de um texto sobre hipertensão arterial da editoria conversa com o especialista. No canto inferior, foto do cardiologista Felipe Lopes Prado e, ao centro, imagem de um médico medindo a pressão sanguínea de uma paciente.

O que é hipertensão arterial?

A hipertensão arterial, ou pressão alta, é quando o sangue que circula no corpo faz uma força muito grande contra a parede das artérias.

É uma doença que não costuma apresentar sintomas e pode resultar em sérios danos para a saúde, como doenças cardíacas e acidente vascular cerebral (AVC).

Por que a hipertensão arterial é uma doença silenciosa?

A pressão alta é uma doença silenciosa porque não costuma apresentar sintomas até que esteja muitíssimo elevada, acima de 18/12, podendo até não ter nenhum sintoma (mesmo com ela nas alturas).

Por isso, é bom consultar o médico periodicamente para detectar a doença e não ser pego de surpresa.

Quais são os sintomas de pressão alta?

A pressão alta é uma doença que não costuma dar sintomas até que esteja extremamente elevada, ou com grande potencial de morte. Alguns sintomas que o paciente que sofre desta condição pode apresentar são:

  • dor de cabeça;
  • falta de ar;
  • dor no peito;
  • tonteira;
  • falta de ar;
  • visão turva;
  • zumbido no ouvido.

Como saber se tenho pressão alta?

A hipertensão arterial não costuma apresentar sinais. Por isso, a melhor forma de descobrir se você tem pressão alta é indo ao médico regularmente para que ele faça a medição com o instrumento adequado.

O que causa a pressão alta?

A pressão alta pode ser de dois tipos: primária, quando não é possível detectar uma causa exata para ela, ou secundária, quando é provocada por uma condição pré-existente.

Alguns fatores de risco para a hipertensão arterial são:

  • sobrepeso ou obesidade;
  • idade: 65 ano ou mais;
  • descendência de africanos ou caribenhos;
  • histórico familiar de pressão alta;
  • consumo exagerado de sódio;
  • sedentarismo;
  • tabagismo;
  • consumo exagerado de bebidas alcoólicas ou café (ou bebidas à base de cafeína);
  • déficit de sono.

Já a pressão alta secundária pode ser resultado de:

  • apneia obstrutiva do sono;
  • problemas renais;
  • distúrbios da glândula supra-renal;
  • hipertireoidismo;
  • defeitos congênitos nos vasos sanguíneos;
  • medicamentos como pílulas anticoncepcionais, anti-inflamatórios, remédios para resfriados e descongestionantes nasais;
  • consumo de drogas ilegais, como cocaína e anfetaminas.

Como tratar e controlar a hipertensão?

A pressão alta é uma doença que pode durar anos, ou até mesmo a vida inteira. Porém, uma mudança no estilo de vida pode ajudar a controlar a hipertensão e prevenir doenças cardiovasculares.

Algumas mudanças de hábitos indicadas são:

  • alimentação saudável e balanceada;
  • reduzir o consumo de alimentos que contêm muito sal;
  • praticar atividades físicas regularmente;
  • reduzir o consumo de bebidas alcoólicas;
  • parar de fumar;
  • manter um peso saudável.

A pressão alta é perigosa? Pode matar?

Sim. Por ser uma doença silenciosa e que raramente apresenta sintomas, a hipertensão é uma doença perigosa e pode, sim, levar à óbito.

Quando a pressão arterial está alta, os vasos sanguíneos ficam sobrecarregados, podendo causar complicações graves e até fatais ao paciente, como:

  • acidente vascular cerebral (AVC);
  • infarto agudo do miocárdio;
  • insuficiência cardíaca e renal;
  • retinopatia hipertensiva: os vasos da retina fica estreitos, frágeis e propensos ao sangramento podendo levar à cegueira;
  • problemas de memória ou cognição;
  • demência.

Hipertensão tem cura?

A maioria das pessoas apresenta hipertensão arterial primária quando não é possível detectar o que provocou a mudança da pressão e, nesses casos, não tem cura.

Porém, uma mudança no estilo de vida pode ajudar no controle da hipertensão e na prevenção de doenças cardiovasculares. Além disso, em alguns casos, o uso de medicação pode ser preciso para controlar a pressão.

A partir de quanto é pressão alta?

Uma pressão é normal quando apresenta valores de 12 por 8.

Se a pressão varia entre 12 por 8 e 14 por 9, é chamado de pré-hipertensão e pode indicar que o paciente tem risco de desenvolver pressão alta no futuro.

Para ser considerada pressão alta, é preciso ser igual ou maior que 14 por 9. Por isso, é preciso ir ao médico regularmente para fazer a medição e detectar com antecedência qualquer mudança na pressão arterial.

Quem tem pressão alta pode beber?

O consumo excessivo de álcool prejudica o controle da pressão arterial, por isso é indicado que pessoas que sofram de pressão alta não exagerem no consumo desse tipo de bebida.

O consumo moderado de bebidas alcoólicas é o mais recomendado. Por isso, o indicado é de uma dose diária para mulheres e duas para homens. Uma dose é igual a uma lata de cerveja, ou uma taça de vinho ou uma dose de 50 ml de bebida destilada.

Pressão alta causa dor de cabeça?

A dor de cabeça acompanhada de dor na nuca pode ser sim um sintoma de pressão alta. Porém, é importante dizer que a pressão alta não costuma apresentar sintomas. Isso acontece porque o corpo vai se acostumando com a mudança da pressão. Só nota que tem hipertensão quando coração, rins, retina e coração já foram afetados gravemente.

Pressão alta na gravidez é perigoso?

Sim, mulheres que já tem pressão alta antes de engravidarem têm maior risco de desenvolver hipertensão gestacional, também chamada de pré-eclâmpsia e se evoluir para um quadro de eclâmpsia pode provocar complicações graves e até fatais para a mãe e o bebê.

Saiba mais em: Hipertensão arterial: o que é, sintomas e tratamentos/

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *