Conversa com o Especialista: exantema súbito

Imagem de capa de um texto sobre eritema infeccioso da editoria conversa com o especialista. No canto inferior, foto da pediatra Glória Braga e, ao centro, imagem de uma criança coçando a barriga que tem manchas vermelhas provenientes de eritema súbito.

O que é exantema súbito ou roséola?

O exantema súbito, também conhecido como roséola ou sexta doença, é uma doença viral provocada por 2 tipos de vírus da família do herpes, sendo mais comum a infecção por herpesvírus tipo 6.
É bastante comum em crianças de até 2 anos de idade e costuma ocorrer com mais frequência durante a primavera e o outono. Seus principais sintomas são febre alta e várias manchinhas rosas na pele.

Quais os sintomas da roséola?

Os primeiros sinais de roséola costumam surgir entre 5 e 15 dias após o contato com o vírus. Os principais sintomas são:

  • aparecimento repentino de febre alta (38 °C a 40 °C) que dura 3 ou 4 dias;
  • erupções cutâneas: manchas rosadas na pele, principalmente no tronco, que duram cerca de 2 a 5 dias;
  • fadiga;
  • perda de apetite;
  • inchaço nos gânglios no pescoço e na parte de trás da cabeça;
  • tosse e coriza.

É importante dizer que as erupções de pele da roséola costumam surgir depois que a febre passe.

Como diagnosticar a roséola?

Geralmente, o diagnóstico da roséola é feito com análise clínica baseada nos sintomas. É importante observar quando surgirem as manchas rosadas na pele, porque é característico da doença que elas só se desenvolvam depois que a febre passe.
Exames laboratoriais também podem confirmar o diagnóstico.

Como tratar roséola?

O tratamento da roséola é feito com medicamentos analgésicos e antitérmicos para aliviar os sintomas da doença com bastante hidratação e repouso. É importante controlar e baixar a febre, pois a febre muito alta pode provocar convulsões.
Além disso, em caso de doença grave em crianças com sistema imunológico comprometido, o médico pode indicar medicamentos antivirais.

Roséola é contagiosa?

Sim, a roséola é uma doença viral que se propaga facilmente pelo contato com secreções respiratórias e saliva da criança contaminada, por meio de: tosse, espirros, fala, beijo e até brinquedos que tiveram contato com a saliva da criança.
É comum um grupo local de crianças apresentarem sintomas e serem diagnosticadas com a doença num mesmo período de tempo.

Qual o período de transmissão da roséola?

A criança leva entre 5 e 15 dias para ter os primeiros sintomas e é mais contagiosa durante o período da febre alta, entre 3 e 4 dias. Neste período, é indicado deixar a criança em casa e afastada de outras.
Quanto tempo dura as manchas da roséola?
Geralmente, as manchas da roséola aparecem com o fim da febre e duram entre 2 e 5 dias.

Como prevenir a roséola?

Não existe vacina para a roséola, então a melhor maneira de evitar que seu filho tenha a doença é mantendo-o afastado de crianças infectadas e com medidas de higiene.

Quem já teve roséola pode ter novamente?

Não é comum ter roséola mais de uma vez, mas pode acontecer pois é uma doença provocada por dois vírus da família do herpes, o tipo 6 e o 7. Então, quando ocorre é por uma infecção causada por um vírus diferente do que originou o primeiro quadro.

Qual a diferença entre roséola, sarampo e rubéola?

Roséola, sarampo e rubéola são doenças virais que têm sintomas parecidos, mas são causadas por vírus diferentes. Todas as três provocam manchas vermelhas no corpo: na roséola, as manchas costumam aparecer na região do tronco e as manchas do sarampo e da rubéola, por sua vez, surgem na face e depois seguem em direção aos pés.
Vale dizer que não existe vacina para roséola, mas existe vacina contra sarampo e rubéola.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Pediatria

Médica, especialista em Pediatria. Membro do corpo clínico do CMH Medicina Hospitalar, em Belo Horizonte.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *