Conversa com o Especialista: dengue

Imagem de capa de um texto sobre dengue da editoria conversa com o especialista. No canto inferior, foto da infectologista Isadora Saraiva e, ao centro, imagem de um mosquito da dengue em cima de uma pele humana

O que é dengue?

A dengue é uma doença viral bastante comum em regiões tropicais e subtropicais. É provocada por um vírus do gênero Flavivírus e transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo da febre amarela.

Existem quatro tipos desse vírus que podem causar a doença, desde sua forma clássica até o tipo mais grave, a dengue hemorrágica. Seus principais sintomas são febre alta e repentina, dores no corpo e de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

Como é transmitida a dengue?

A dengue é transmitida através da picada do mosquito Aedes aegypti infectado com o vírus. É bastante comum em regiões tropicais e subtropicais. O descuido da população e o período chuvoso favorecem a proliferação dos mosquitos e, consequentemente, o aumento no número de casos da doença.

Além disso, é importante dizer que existem quatro vírus da dengue e a infecção por um tipo imuniza permanentemente contra ESSE tipo, mas não contra os outros.

Quais os sintomas da dengue?

A dengue é uma doença que pode apresentar sintomas ou não, passando muitas vezes despercebida. Porém, também pode causar complicações graves e, até mesmo, levar à morte. Por isso, é importante observar qualquer sintoma:

  • febre alta (39 °C a 40 °C) e repentina;
  • dor de cabeça;
  • prostração;
  • dor muscular, nas juntas e atrás dos olhos;
  • exantema (manchas vermelhas no corpo);
  • coceira;
  • náusea, vômito e diarreia podem ocorrer, mas é menos comum

Fique atento se apresentar algum desses sintomas (podem representar um quadro mais complicado de dengue):

  • sangramentos nasal, gengival ou em outras muscosas;
  • rompimento de vasos superficiais da pele: hematomas e petéquias (pequenos pontos avermelhados na pele ou mucosa)
  • vômitos com ou sem sangue;
  • fezes com sangue;
  • dor abdominal intensa e contínua;
  • prostração e sonolência.

Como prevenir a dengue?

A melhor maneira de prevenir a dengue é controlando a reprodução do mosquito Aedes aegypti. Para isso, algumas simples medidas de eliminação de potenciais criadouros e o controle químico durante as epidemias podem ser tomadas, como:

  • descartar garrafas em local coberto e com a boca virada para baixo;
  • retirar toda a água de lajes, calhas, baldes e vasos;
  • esvaziar coletores de água de geladeiras e aparelhos de ar condicionado;
  • colocar areia nos pratos das plantas;
  • manter fechadas: caixas d’água, cisternas, poços e outros depósitos de água;
  • limpar e colocar cloro em piscinas;
  • descartar corretamente pneus, entulho e demais lixos;
  • manter as lixeiras tampadas e protegidas da chuva;
  • o uso de repelentes e roupas compridas, mosquiteiros e telas em janelas e portas também podem ajudar a evitar picadas indesejadas do mosquito.

Como é o tratamento da dengue?

Não existe um tratamento específico para a dengue, o recomendado são medidas de alívio dos sintomas. São elas:

  • hidratação oral e/ou venosa;
  • analgésicos e antitérmicos para alívio da dor e da febre;
  • transfusão sanguínea, nos casos de dengue hemorrágica mais graves;
  • suporte em centros de terapia intensiva.

O uso de anti-inflamatórios só deve ser feito com recomendação médica, porque este medicamento aumenta os riscos de sangramentos.

Dengue é vírus?

Sim, a dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Existem quatro tipos diferentes de vírus, os sorotipos 1, 2, 3 e 4, que podem causar diferentes formas e sintomas da doença, desde o tipo clássico até a dengue hemorrágica.

Quem teve dengue pode ter de novo?

Sim, é possível ter dengue mais de uma vez, porque existem quatro vírus da dengue, tipo 1, 2, 3 e 4, e a infecção por um tipo imuniza para sempre contra esse tipo de dengue, mas não imuniza contra os outros tipos.

Como é feito o diagnóstico da dengue?

O diagnóstico da dengue é feito com análise clínica e, frequentemente, são necessários exames laboratoriais para auxiliar no diagnóstico diferencial, confirmar a suspeita do médico e identificar sinais de possíveis complicações. São eles:

  • sorologia e isolamento viral;
  • hemograma completo;
  • coagulograma;
  • função hepática.

A prova do laço, ou teste do torniquete, é bastante indicada quando há suspeita de dengue porque avalia a fragilidade dos vasos sanguíneos e indica a possibilidade de uma evolução para a dengue hemorrágica.

Dengue é perigoso? Pode matar?

A dengue pode ser perigosa e levar a óbito, principalmente no seu tipo mais grave, chamado de febre hemorrágica da dengue. Além disso, pessoas idosas têm maiores chances de desenvolver complicações e o risco de morte aumenta se o paciente tem alguma doença crônica, como diabetes e hipertensão.

Qual remédio pode tomar quem está com dengue?

Quem está com dengue pode usar medicamentos antitérmicos e analgésicos para aliviar os sintomas de febre e dor. Porém, remédios anti-inflamatórios não devem ser usados sem recomendação médica porque aumentam os riscos de sangramento e hemorragias.

Remédios que contém ácido acetilsalicílico, como a aspirina, também não podem ser usados porque são anticoagulantes.

Quando aparecem as manchas da dengue?

Geralmente, as manchas da dengue aparecem em mais da metade dos pacientes infectados após o 3º dia de febre e duram cerca de 3 dias. São avermelhadas e planas e aparecem principalmente no tronco e nos membros. Além disso, as manchas podem se juntar e ficar parecido com um mapa geográfico.

Quanto tempo dura a dengue?

A dengue clássica, ou sem gravidade, geralmente começa com uma febre alta e repentina que pode durar de 3 a 7 dias e é acompanhada de outros sintomas como dor de cabeça e dor atrás dos olhos, fraqueza e falta de apetite.

A doença pode durar de 5 a 7 dias e os sintomas diminuem gradualmente, podendo sentir fraqueza por algumas semanas durante a fase de convalescença.

Mas, quando a dengue evolui para um quadro mais grave (dengue hemorrágica), as suas complicações costumam aparecer entre 3 e 7 dias da doença, normalmente quando a febre começa a diminuir, e é nesse período que começa a fase crítica da doença que pode durar 1 ou 2 dias.

O que é dengue hemorrágica?

A dengue hemorrágica, ou febre hemorrágica da dengue, é um tipo mais grave da doença que parece estar relacionado a uma resposta exagerada do sistema imunológico à infecção viral. Além disso, a maioria dos casos desse tipo ocorre em pessoas que já tiveram a doença ao menos uma vez. Por isso, é importante ficar atento aos sinais de hemorragia, como sangramentos nasais e gengivais, e também nos pequenos pontos vermelhos e hematomas que podem surgir na pele.

Dengue é contagiosa?

Não, a dengue não é uma doença contagiosa de pessoa para pessoa. Mas, se o mosquito picar uma pessoa que está infectada com o vírus, ele pode transmitir a doença para outras pessoas.

Dengue é perigosa na gravidez?

Se a mulher for infectada no primeiro trimestre da gestação, há uma maior chance de abortos. Quando é infectada perto do nascimento do bebê, ele pode nascer ou adquirir a doença durante o parto. É importante dizer que quando é uma forma grave de dengue, do sétimo mês de gestação em diante, a doença pode trazer algumas complicações que aumentam as chances de o bebê ser prematuro, como: hipertensão gestacional, pressão baixa e descolamento prematuro da placenta.

Existe vacina para a dengue?

Existe uma vacina para a dengue, mas só é indicada para pessoas que já tiveram dengue e tem como objetivo prevenir formas graves da doença em caso de uma nova infecção. A recomendação são 3 doses com intervalo de 6 meses entre elas. A vacina só está disponível na rede particular e é preciso:

  • ter entre 9 e 45 anos;
  • ser morador de área endêmica;
  • ter sorologia positiva para dengue.

O que dengue, zika e chikungunya têm em comum?

Dengue, zika e chikungunya são doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti e possuem sintomas bastante semelhantes, como febre e dor no corpo, que podem dificultar o diagnóstico.

A dengue pode ser considerada a mais grave entre as três doenças, pois nos casos mais graves pode provocar hemorragias e até levar o paciente a óbito. Já a chikungunya causa bastante dor nas articulações, que diminuem muito a qualidade de vida do paciente. Por fim, a Zika apresenta sintomas leves e muitas vezes passa despercebida, mas está relacionada a casos de paralisia e de microcefalia.

Saiba mais em: Dengue: descubra o que você REALMENTE precisa saber sobre ela

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Infectologia

Médica, especializada em Infectologia. Membro da CCIH do IPSEMG e da Rede Unimed BH.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *