garotos com coletes de futebol se abraçando e sorrindo

Dr. Rafael Mantovani

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), um dos grandes motivos para o aumento da obesidade infantil está relacionado ao fato de crianças e adolescentes passarem muito tempo em frente a TVs e computadores. Dados do IBGE mostram que 15% dos brasileiros entre 6 e 18 anos estão acima do peso, sendo 5% destes obesos.

É preciso, então, tirar estes pequenos do sofá. Mas… entre tantas opções, como escolher a atividade certa? Ou melhor: qual é o melhor momento para introduzir o exercício físico na infância?

Primeiro, o exercício. Depois, o esporte competitivo.

O primeiro passo é encorajar o exercício físico na infância. Para isso, basta respeitar as fases de crescimento do seu filho e introduzir atividades que condizem com elas.

Um detalhe importante: se a criança criar gosto por algum esporte em específico, saiba que a melhor idade para a competição é a partir dos 13 anos. Afinal, antes disso, o pequeno pode não ter estrutura psicológica o suficiente para lidar com a pressão e compromissos que tal ocupação exige.

Como ensina Isabel Rey Madeira, autora do livro “Filhos, de 2 a 10 anos de idade” e membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, pode-se brincar de premiar quem ganha e quem perde. Assim, o estímulo da competição não é totalmente deixado de lado.

Mas… como introduzir o exercício físico na infância?

Jogos em grupo como futebol, vôlei, queimado, judô e ballet são apropriados a partir dos 5 anos, desde que enfatizem cooperação e altruísmo.

Se a criança está gordinha, é melhor que ela comece pela natação. Afinal, os exercícios na têm menos impacto, protegendo o pequeno de lesões. Além disso, ela é capaz de exercitar todos os membros do corpo sem dificuldade, ainda mais para quem está com excesso de peso.

Porém, vale a regra: é a criança quem tem que escolher

Caso ela prefira algum jogo em equipe, não há problemas. Para qualquer tipo de exercício físico na infância, os pais devem se consultar com o pediatra para que possíveis riscos à saúde sejam afastados.

Estudos americanos comprovam que 75% das crianças e adolescentes que foram obrigados a praticar algum esporte abandonaram a atividade aos 14/15 anos. Por isso, é muito importante que eles experimentem várias modalidades antes de se dedicarem a algum esporte.

Benefícios do exercício físico na infância

Além de queimar calorias, a atividade física na infância ajuda no desenvolvimento da coordenação, do equilíbrio, melhora o desempenho de várias funções fisiológicas e sociais. Além disso, é capaz de incorporar disciplina, paciência, solidariedade e promover autoestima no pequeno (com uma adequada orientação). Ainda pode diminuir incidência futura de alguns tipos de câncer, doenças cardio-respiratórias e até transtornos psicológicos (ansiedade e depressão).

Recomendações

O exercício físico na infância é formalmente indicado para crianças tímidas, com comportamento violento, ansiedade, hiperatividade, doenças funcionais etc.

E lembre-se: o esporte é tão importante quanto a educação! Todas as crianças deveriam ser incentivadas a praticá-lo, desde que no momento certo.

E aí, gostou do texto? Para ler mais conteúdos como este, fique de olho em nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)! Estamos te esperando.