Pinscher parado na calçada

Dra. Beatriz Terenzi

O Pinscher é o menor cão de guarda do mundo! De descendência alemã, ele tem um pelo bem curtinho e “brilhoso”. Sua agitação é contagiante, fazendo sucesso principalmente com as crianças. Porém, de gênio forte, podemos dizer que ele é um pouco mandão, mas nada que uma boa socialização não resolva! Cuide bem dele e tenha, em troca, um amigo super amoroso e protetor.

Origem/história

O Pinscher, acredite se quiser, é um cão de guarda. O menor de todos. A versão miniatura, descendente da família Pinscher alemã, foi desenvolvida na virada do século XIX para o XX. Teve bastante popularidade como cão de exposição na Alemanha pré-Primeira Guerra Mundial e até inspirou o Miniature Pinscher Club of America, criado em 1929, ano em que a raça foi reconhecida pelo American Kennel Club. Nos EUA, o Pinscher é conhecido como “King of Toys”. No Brasil, é a terceira raça mais popular.

Porte

Altura: 25 a 31 cm;
Peso: 3 a 6 kg.

Cor

  • Preto;
  • marrom;
  • marrom-avermelhado;
  • castanho e preto.

Pelagem

De pelo curto e liso, precisa ser escovado todo dia para manter aquele brilho bonito! O Pinscher não se dá bem no frio, por isso, em períodos de temperatura baixa, é bom vesti-lo com roupinhas e agasalhos.

Os banhos podem acontecer uma ou duas vezes por mês. O excesso pode ressecar a pele do cão.
As unhas devem ser cortadas com regularidade. Afinal, se ficarem muito grandes, podem machucar o Pinscher, de pequenas patinhas e ritmo agitado.

Principais doenças

  • Necrose asséptica da cabeça do fêmur: comum em raças de pequeno porte;
  • luxação de Patela;
  • cardiopatia;
  • atrofia progressiva da retina;
  • fraturas.

Expectativa de vida

12 e 15 anos

Comportamento

O Pinscher é amado pelas crianças – e vice-versa. Agitadíssimo, teimoso e curioso, late um bocado, corre bastante e gosta de caçar pequenos animais. Suas principais características são as de territorialista e protetor, por isso ele deve ser socializado desde cedo pra não confundir qualquer um com intruso!

Adora colo, mas também faz de tudo para se mostrar independente. Por ser pequeno, porém destemido, pode tentar pular de grandes alturas e acabar se machucando.

Alimentação

Bastante moderada, a alimentação do Pinscher pode ser simples. Quando jovem e muito agitado, pode gastar bastante energia e precisar de mais calorias. Porém, com a idade e o sedentarismo, pode acabar engordando. Deixar ração sempre disponível, então, pode ser prejudicial para o peso dele. A quantidade varia de acordo com a idade e porte do cão.

Passeio

O Pinscher é muito ativo, mas suas atividades devem ser moderadas. Recomenda-se caminhadas de cerca de 1 km por dia. Ele gosta de brincadeiras em espaços naturais e contato com outros animais. Precisa estimular seu olfato e passeios em praças podem ajudar nisso.

Espaço ideal

Apesar da necessidade de atividades em espaços abertos, o Pinscher não deve viver ao ar livre. Ele precisa do contato e proteção dos donos. É facilmente adaptável a apartamentos, desde que tenha um espaço para brincar.

Meu dono ideal

  • Me dá colinho, mas também me deixa solto!
  • Me deixa exercitar minha infinita curiosidade.
  • Me apresenta para outros cães, me ajudando a ser menos mandão!

Para ficar por dentro de assuntos como esse, basta ficar de olho em nosso Blog, curtir nossa página no Facebook e acompanhar nossas postagens no Instagram!