Buldogue na rua com seu dono. O dono tem apenas as pernas aparecendo na imagem.

Dra. Beatriz Terenzi

O Buldogue Francês é um cão de porte pequeno, pêlo curto e narizinho achatado (braquicefálico). É brincalhão e ama ficar perto de seus donos. Fiel, dócil e inteligente, ele aprende rápido e faz amizades facilmente. Apesar de brincalhão, não possui resistência a atividades físicas pesadas, e nem altas temperaturas. Adapta-se bem a pequenos ambientes e não faz muita bagunça!

Origem/história

Um cão de companhia por excelência, o Buldogue Francês surgiu, na verdade, na Inglaterra. Suspeita-se que o buldogue original inglês tenha sido cruzado com outras raças, principalmente oriundas da Bélgica.
No processo em que se desenvolveu como a raça que conhecemos, foi levado por artesãos ingleses para a França, durante a Revolução Industrial, no século XIX. Acabou adotado em Paris, seja por operários, por burgueses ou artistas, sendo inclusive retratado em um quadro do pintor impressionista Toulouse Lautrec.

Ocupa a posição 58 de inteligência entre as raças caninas.

Porte

Altura: 29 a 35 cm
Peso: 8 a 14 kg

Cor

Fulvo uniforme, tigrado ou com poucas manchas.

Higiene

As charmosas rugas e dobrinhas do Buldogue Francês merecem cuidado especial, devendo ser limpas e bem secas após o banho para evitar infecções bacterianas. O shampoo para o pelo, naturalmente oleoso, deve ser escolhido com cuidado.

Principais doenças

  • Dificuldades respiratórias;
  • câncer;
  • sobrepeso;
  • hipertensão;
  • problemas digestivos;
  • doenças de pele;
  • doenças articulares.

Expectativa de vida

9 a 12 anos

Comportamento

Um grande amigo, extremamente fiel e obediente, em alguns países apresenta grande desempenho em provas de obediência. Silencioso e discreto, é afetuoso e adora agradar. Faz amigos com facilidade.

Alimentação

A alimentação do Buldogue Francês não requer cuidados específicos, devendo ser proporcional à sua idade e porte. Recomenda-se consulta a um veterinário nutricionista para a prescrição de dieta adequada.

Passeio

Apesar de gostarem de brincar, os buldogues não têm tanta resistência a longos períodos de atividade. Os passeios e brincadeiras podem ser moderados. A principal atenção é para a temperatura: por serem braquicefálicos (focinho achatado), buldogues franceses não suportam bem climas quentes. Períodos de calor devem ser, então, evitados.

Espaço ideal

Os Buldogues Franceses não precisam de um espaço muito grande. Eles se adaptam bem a apartamentos e casas pequenas . É uma raça que solta pelo moderadamente.

Meu dono ideal

  • Ele precisa ser meu grande companheiro;
  • não pode desistir de me educar. Posso me entediar, mas aprendo fácil;
  • não deve me deixar sozinho;
  • entende que adoro ficar perto dele em suas atividades.

Gostou do texto? O Hospital Santo Agostinho e o Portal Convite à Saúde trabalham juntos para trazer informações importantes sobre o seu bichinho para você!

Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook e Instagram para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.