Especial raças: tudo sobre o Shar Pei

Cachorro Shar Pei andando ao ar livre com uma bolinha na boca

De porte médio, pêlo curto e coloração creme, preta ou dourada, o Shar Pei é um amigão com o qual a família pode sempre contar. Ocupando a 51ª posição no ranking de inteligência canina, suas principais características são protetor, pouco barulhento e arredio com estranhos.

Origem

Na China de 200 A.C., o Shar Pei era extremamente eficiente como cão de guarda e caçador, sendo bastante útil aos camponeses, e como lutador, graças ao seu tipo de pêlo, difícil de ser agarrado pelo oponente.
Apenas nos anos 60 do século passado, a raça foi reconhecida pelo Kennel Club de Hong Kong. Bastante raro nessa época, o Shar Pei despertou o interesse de criadores dos outros lados do Pacífico, tornando-se bastante popular nos EUA.

Porte

  • Tamanho: 44 a 50 cm.
  • Peso: 20 a 30 kg.

Cor

Creme, preto, dourado.

Expectativa de vida

8 a 10 anos.

Pelagem

Os pêlos do Shar Pei devem ser escovados toda semana. As dobrinhas ao longo do corpo merecem atenção maior, a fim de que sejam evitadas irritações, alergias e fungos.

Higiene

O Shar Pei não é muito fã de água. Tente oferecer recompensas para que ele ceda ao banho, que podem ser quinzenais. Sua pele é muito sensível e a forma de passar o shampoo exige cuidado. A secagem é importantíssima: umidade, principalmente nas dobrinhas, pode provocar dermatites.

Saúde

Os olhos e a pele do Shar Pei exigem cuidados especiais. Alguns cães da raça nascem com excesso de pele sobre os olhos, impedindo a visão. A correção pode ser feita cirurgicamente, de preferência durante os primeiros meses do filhote.
As charmosas dobradinhas na pele, principalmente cabeça, pescoço e ombros, podem sofrer irritações e infecções por fungos e parasitas, devido à umidade ou acúmulo de sujeira. Outros problemas comuns no Shar Pei são:

  • entrópio;
  • displasia de quadril;
  • displasia de cotovelo;
  • hipotireoidismo;
  • sarna demodécica;
  • problemas renais – principalmente cães de idade avançada.

Comportamento

Apesar de reservado, o Shar Pei é um amigão com o qual a família pode sempre contar. Ocupa a 51a posição no ranking de inteligência canina. Suas principais características são:

  • Protetor, exímio cão de guarda;
  • late pouco: seu latido pode ser importante até para avisar de situações inesperadas;
  • não se dá muito bem com outros animais;
  • arredio com estranhos;
  • pode se tornar violento caso não seja socializado desde cedo.

Alimentação

Novamente, a pele sensível do Shar Pei deve ser alvo de cuidado dos donos, principalmente quando se trata de sua alimentação. A nutrição inadequada pode levar a dermatites e inflamações. Rações processadas e pobres em nutrientes podem ser perigosas. O ideal é consultar um profissional veterinário para a orientação precisa sobre a ração a ser consumida pelo cão.

Passeios e exercícios

O Shar Pei precisa muito passear e caminhar diariamente para evitar estresse e manter a forma física. Porém, cuidado com a interação com outros cães – se não tiver acostumado, ele pode ser bastante antissocial e agressivo.

Espaço e habitat

Ter espaço aberto no seu dia a dia é importante para o Shar Pei. Umidade e sujeira no ambiente são altamente nocivos para essa raça, que pode desenvolver dermatites e alergias diversas em sua pele.

Meu dono ideal sabe que:

  • conto com sua compreensão para entender que eu gosto de ficar na minha, mas sou muito leal;
  • preciso aprender a me relacionar com outros desde jovem;
  • não sou violento, sou protetor;
  • é preciso cuidar da minha pele!

Gostou do texto? Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *