Os 6 erros mais comuns dos iniciantes em cuidados com a pele

Mulher insatisfeita olhando para o espelho e mexendo no rosto por ter cometido um erro comum do skincare. Ao lado dela, tem alguns objetos e produtos típicos de banheiro.

Houve um tempo em que uma boa rotina de cuidados com a pele era aquela simples: lavar o rosto pela manhã com sabonetes apropriados para a face, aplicar um pouco de hidratante para a manutenção da saúde da pele e finalizar o processo com uma dose de filtro solar.

No entanto, a realidade moderna está longe disso. Com um amplo acesso a ácidos, retinoides e peptídeos que, antigamente, só um dermatologista poderia nos prescrever, a indústria do skincare se tornou um pouco opressora, para dizer o mínimo. Há quem diga que uma boa rotina de spa caseiro para a pele é aquela com 10 passos ou até mais, repletos de produtos com diferentes propósitos.

Embora, na realidade atual, as alternativas que nos ajudam a renovar e cuidar da nossa cútis sejam cada vez mais acessíveis, também nunca foi tão fácil ser sugado(a) por uma rotina com muitos produtos que acabam fazendo o oposto do que você deseja.

A grande verdade é que, no fim do dia, nenhuma pesquisa no Google, ou uma cesta de compras repleta de marcas que prometem milagres, podem melhorar sua pele da mesma forma que um dermatologista o faz.

É por isso que, hoje, quero compartilhar com vocês os principais erros que meus pacientes cometem ao estabelecerem uma rotina de cuidados com a pele por conta própria. Será que o seu skincare denuncia algum deles? Para saber, basta continuar comigo!

1. Utilizar produtos inapropriados para o seu tipo de pele

Anote isso: o princípio mais básico do skincare é utilizar produtos que são apropriados ao seu tipo de pele e, claro, atendem às necessidades desta.

Sendo assim, se você tem uma pele oleosa, por exemplo, o melhor caminho é recorrer a alternativas que controlem esse excesso de óleo, deixando-a com um aspecto mais sequinho, ao invés do contrário. Da mesma forma, se sua cútis for sensível e muito ressecada, a melhor opção é contar com dermocosméticos hidratantes e sem muitos aditivos químicos como aromas, cores etc.

Para saber exatamente qual é o seu tipo de pele, e do que ela precisa, marque uma consulta com um(a) dermatologista!

2. Lavar o rosto demais

Um dos erros mais comuns praticados pelos pacientes que têm a pele oleosa é lavar o rosto demais. Na tentativa de retirar o excesso de oleosidade, eles acabam desgastando a barreira cutânea ao esfregá-la e colocá-la em contato frequente com limpadores faciais. Isso, a longo prazo, acaba deixando-a ainda mais ressecada e até mesmo irritada.

Como resposta, a pele produzirá ainda mais óleo para tentar repor aquele que foi “perdido”. Um círculo vicioso, então, forma-se a partir dessa prática e, ao longo do tempo, a pessoa encontrará uma face ainda mais oleosa, com poros obstruídos e, a depender do caso, ainda mais cravos e espinhas.

3. Esfoliar em excesso

A esfoliação é uma etapa importante em qualquer rotina de skincare, pois ajuda a retirar as células mortas da pele e abrir caminho para que as mais saudáveis ​​tomem seu lugar. Porém, algumas pessoas levam essa etapa tão a sério, ou gostam tanto dos resultados que ela traz, que começam a exagerar na dose.

O excesso dessa prática pode causar um efeito rebote em sua pele, deixando-a duplamente oleosa e irritada. Além disso, esfregar o produto com muita força pode machucá-la e abrir caminho para condições como, por exemplo, a acne.

Atente-se, também, à esfoliação química por meio de dermocosméticos que possuem ácidos como AHA, lático e glicólico. Apesar de serem mais suaves que um esfoliante físico, o excesso destes pode comprometer, e muito, a saúde da pele.

4. Não hidratar a pele (especialmente se ela for oleosa)

A pele, pasme, é o maior órgão do corpo humano. Sendo assim, para desempenhar suas funções corretamente e, claro, permanecer saudável e com viço, ela precisa de hidratação. Do contrário, ela terá um aspecto ressecado e fosco, “sem vida”.

Porém, um grande equívoco entre as pessoas de pele oleosa é que, devido ao excesso de sebo produzido, a etapa de skincare correspondente à hidratação deve ser pulada. Isso, no entanto, não só fará mal ao tecido epitelial, como deixará a cútis ainda mais oleosa (assim como acontece com pessoas que lavam o rosto demais).

5. Pular a aplicação de filtro solar

Muitas pessoas, ao chegarem na etapa final dos cuidados com a pele, ignoram a aplicação do filtro solar, principalmente quando não saem de casa. Porém, acredite: até mesmo nessa situação, a proteção contra os raios ultravioleta ainda são necessárias. Afinal, eles passam pelas janelas e são emitidos pelas lâmpadas e eletrodomésticos da sua casa! Além disso, eles também estão presentes em dias nublados, então, fique de olho.

Cuidado extra: não confie apenas em maquiagens com proteção solar

Apesar de muito práticas, as maquiagens que possuem filtro solar não o têm em quantidades suficientes para protegerem a pele da forma devida. Sendo assim, caso você esteja procurando por praticidade, recorra a protetores com pigmento (e tonalidade próxima à sua, claro). Atualmente, existem várias opções no mercado com essa finalidade!

6. Aplicar os produtos para a pele na ordem errada

Se a rotina de cuidados com a pele é composta por muitos produtos, há um grande risco de você, em algum momento, aplicá-los na ordem errada. Isso é ruim porque, a depender do próximo passo, você pode zerar a eficácia da etapa anterior e, pior ainda, desperdiçar produto e prejudicar a saúde da sua cútis!

A essência do skincare está seguinte lógica: comece com os produtos mais leves e aquosos, que são absorvidos mais rapidamente e são fáceis de se aplicar. É o caso de itens como ácido hialurônico, antioxidantes, géis firmadores e por aí vai. Depois, passe para os mais densos, como hidratantes, máscaras e óleos.

Atenção: para o caso de limpadores e tônicos faciais, use-os antes de aplicar os demais produtos. O último passo sempre será a aplicação de filtro solar.

Tenha cuidado, também, para não combinar produtos que cancelam a ação um do outro, como é o caso da vitamina C e a niacinamida, por exemplo.

No mais…

Para encerrar bem esse assunto, aí vão algumas dicas extras que podem melhorar ainda mais a sua rotina de skincare:

  • nunca vá dormir sem lavar o rosto, principalmente se você usa maquiagem durante o dia;
  • cuide bem da sua alimentação;
  • beba bastante água;
  • em dias muito ensolarados, se for ficar ao ar livre renove o protetor solar a cada duas horas.

Por fim, nunca deixe de se consultar com um dermatologista para saber exatamente dos cuidados que a sua pele precisa, combinado?

Um abraço, e até a próxima.

 

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Dermatologia

Médico, especialista em dermatologia. Especialista em tratamentos dermatológicos cosmiátricos e em laser.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *