Close da pare dos olhos de homem idoso com entrópio e ectrópio nas pálpebras

Dra. Adriana Bonfioli

Entrópio e ectrópio são alterações na posição das pálpebras que resultam em irritação ocular, lacrimejamento e secreção. São mais frequentes após os 60 anos e resultantes, principalmente, de alterações decorrentes do envelhecimento.

O tratamento é cirúrgico, realizado por especialistas na área de oculoplástica.

Entrópio palpebral

O entrópio ocorre quando a margem da pálpebra se vira para dentro, colocando os cílios em contato com os olhos. Inicialmente, ele só aparece quando a pessoa aperta os olhos com força. Porém, com o passar do tempo, tende a se tornar permanente.

A irritação resultante do atrito dos cílios com a superfície ocular resulta em:

  • irritação e sensação de areia nos olhos;
  • vermelhidão dos olhos;
  • lacrimejamento;
  • crostas ou secreção na pálpebra;
  • dor e sensibilidade à luz (fotofobia);
  • embaçamento da visão (se houver comprometimento da córnea).

Causas do entrópio

  • Involucional: a principal causa das alterações de posição da pálpebra é o envelhecimento. O processo natural de perda de colágeno, que ocorre com a idade, resulta em uma diminuição do tônus dos músculos e tendões que sustentam a pálpebra. Mais frouxa e sem sustentação, ela tende a se virar para dentro ou para fora.
  • Cicatricial: cicatrizes resultantes de um procedimento cirúrgico, trauma ou inflamação conjuntival podem alterar a posição normal da pálpebra.

Ectrópio palpebral

No ectrópio, a pálpebra inferior se vira para fora, expondo a conjuntiva, mucosa que cobre a sua superfície interna. Exposta ao ar, ela sofre um ressecamento e se inflama, ocasionando os sinais e sintomas típicos do ectrópio:

  • ressecamento da mucosa exposta e conjuntivite crônica;
  • irritação e olho vermelho;
  • ardor nos olhos;
  • lacrimejamento;
  • dor e sensibilidade à luz.

Causas do ectrópio

Como ocorre no entrópio, as principais causas de ectrópio são as alterações relacionadas à idade, que levam à perda de sustentação da pálpebra (ectrópio involucional).

O ectrópio também pode resultar da exposição excessiva e crônica ao sol, que causa retração da pele e tracionamento da margem das pálpebras.

Importante: esse tipo de ectrópio pode ser prevenido com o uso correto de protetor solar e chapéu.

Outras causas possíveis de ectrópio palpebral são:

  • cicatrizes resultantes de traumas, cirurgias, queimaduras e doenças de pele;
  • tumores palpebrais benignos ou malignos;
  • alterações congênitas;
  • paralisia de Bell ou outros tipos de paralisia facial.

Afinal: Entrópio e Ectrópio têm cura?

Para ambos os casos, a cirurgia é o tratamento indicado e tem excelentes resultados. Lágrimas artificiais e pomadas lubrificantes apropriadas para os olhos podem ser usadas, antes do procedimento, para o alívio dos sintomas.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.