Close de olho de uma pessoa idosa

Com o envelhecimento natural, o corpo humano está sujeito a várias mudanças e a saúde dos idosos precisa ser acompanhada de perto pelos familiares. Muitos, com o passar do tempo, acabam se descuidando da saúde, negligenciando principalmente os cuidados com os olhos.

A pele das pálpebras fica mais fina e mais sensível, o olhar pode parecer mais cansado por causa das bolsas palpebrais que se formam abaixo dos olhos etc.

Além disso, algumas doenças e distúrbios de visão podem surgir. Problemas como miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia interferem na qualidade de vida de qualquer um.

Lacrimejamento constante, vermelhidão, olhos secos, ptose de supercílios, dentre outros distúrbios, também devem ser investigados e tratados.

Preservando o lazer e o bem-estar

Grande parte das pessoas mais velhas gosta de passar o tempo assistindo a programas de televisão. Alguns gostam de passear, tricotar, ler, cozinhar e até de jogar partidas de tabuleiro.

Mas… como podem executar tais tarefas sem enxergar bem?

Não há outra alternativa: os exames oftalmológicos e o acompanhamento médico devem ser feitos pelo menos duas vezes ao ano. Quando necessárias, as intervenções cirúrgicas podem ser recorrentes, além dos tratamentos com lentes, exercícios oculares e o uso de medicações específicas como os colírios.

Os cuidados com os olhos são para o bem deles!

Muitos não se conformam com suas limitações e acham difícil aceitar os cuidados de outras pessoas. Além da manutenção da independência, os idosos não gostam de parecer um incômodo para a família, por isso estão sempre em busca da autonomia.

Sendo assim, é preciso buscar novas possibilidades para o cuidado, sem transparecer para eles nenhum sentimento de obrigação e desgosto. Para isso, a primeira etapa é procurar pelo médico certo que tenha credibilidade, confiança e seriedade. Existem profissionais que realizam consultas oftalmológicas, até mesmo em casa, e podem resolver o problema de quem não possui um acompanhante disponível para levá-lo até uma clínica.

Além disso, alguns idosos que vivem acamados ou têm dificuldades de locomoção e mobilidade podem optar pelo serviço. As consultas oftalmológicas feitas em casa aproximam as famílias e os profissionais gerando identificação e confiança mútua.

Para os que não têm a mobilidade reduzida, vale o acompanhamento de alguém da família, para entender a prescrição médica e ajudar o idoso a seguir com o tratamento corretamente.

Não há desculpas para negligenciar os cuidado com os olhos de um ente querido. Mesmo que a pessoa esteja com a idade avançada, ela merece ser tratada com toda dignidade e respeito. Fazer aquilo que você gostaria de receber. É preciso amar, cuidar e honrar as pessoas enquanto há vida.

E aí, gostou do texto? Para ler mais conteúdos como este, fique de olho em nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)! Estamos te esperando.