Close de uma mulher grávida passando creme em sua barriga. Com uma mão ela passa o creme e com a outra, segura o frasco

Dr. Fábio Gontijo

A maioria das “futuras mamães” entende que, durante a gestação, é preciso se atentar ao que come, o que bebe, a quais medicamentos e atividades físicas são permitidas e por aí vai. Afinal, ninguém quer que a saúde do bebê seja comprometida.

Porém, um assunto que raramente aparece nas rodas de conversa parentais são os cuidados com a pele na gravidez. Ocorre que, apesar de ser uma experiência mágica para muitas mulheres, a gestação também pode trazer uma série de condições dermatológicas que variam desde crises acneicas até à hiperpigmentação (melasma).

E, pois bem… embora muitos desses problemas sejam facilmente resolvidos com uma rotina de skin care acompanhada por um dermatologista, existem alguns ingredientes que devem ser evitados durante a gestação.

Continue comigo para descobrir quais são substâncias você deve evitar até o final da amamentação, e como manter seus cuidados com a pele em dia durante a gravidez. Vamos lá?

Quais produtos você deve suspender da sua rotina de cuidados com a pele na gravidez?

1. Retinol

Derivado da vitamina A, o Retinol é um poderosíssimo aliado dos tratamentos anti-idade. Porém, alguns estudos associaram o seu uso excessivo à malformações no bebê, principalmente na cabeça, coração, cérebro e medula espinhal.

Atenção: se você usava retinol antes de descobrir a gravidez, não se preocupe. A quantidade de absorção que a pele faz dele é mínima. O importante é não dar sorte ao azar e suspender o uso dessa substância assim que puder.

2. Peróxido de benzoíla e ácido salicílico

Dupla infalível no combate à acne, o peróxido de benzoíla e o ácido salicílico, quando usados em excesso, não só podem prejudicar a saúde do bebê como também a da mãe.

Acontece que, durante a gravidez, a pele da mulher fica mais reativa. Basicamente, qualquer “coisinha não natural” que entra em contato com a derme dela pode causar uma reação negativa e desagradável.

Como os dois protagonistas deste tópico são ácidos, a tendência é que a cútis passe por mais ressecamento, descamação e até mesmo irritação. Além disso, apesar de ainda não comprovado, alguns estudos indicam que essa “dupla dinâmica” pode provocar uma série de problemas congênitos ao bebê.

3. Hidroquinona

É muito comum que a mulher, durante a gravidez, desenvolva uma condição chamada Melasma (manchas escuras na pele). Eu, inclusive, já fiz um artigo inteiramente dedicado a esse assunto. Para acessá-lo e tirar suas dúvidas sobre o tema, é só clicar aqui.

Pois bem: por mais que a inclinação seja usar medicamentos dedicados à amenização dessas manchas, saiba que a hidroquinona está presente em muitos deles.

Esta, por sua vez, é uma substância muito usada para administrar o melasma devido à sua alta taxa de absorção, que varia de 35 a 45%. Porém, é exatamente por este motivo que gestantes e lactantes devem ficar longe dela. Afinal, não queremos que nada químico além do extremamente necessário chegue até o pequeno, não é mesmo?

4. Parabenos

O parabeno é um conservante comumente encontrado em cosméticos e produtos direcionados aos cuidados com a pele. Porém, para as grávidas de plantão, ele apresenta três preocupações distintas:

  • desregulamento hormonal (por serem facilmente absorvidos pela pele);
  • problemas e complicações durante a gravidez (principalmente o aborto);
  • comprometimento no desenvolvimento do bebê (crescimento fetal prejudicado, baixo peso ao nascer, obesidade, problemas comportamentais etc).
  • Por isso, o melhor a se fazer é manter-se BEM longe deles! A boa notícia é que, devido aos seus efeitos prejudiciais à saúde no geral, os parabenos estão cada vez mais ausentes no universo das maquiagens e dermocosméticos. Então, é só ler os rótulos com bastante atenção e pronto: já é meio caminho andado!

    E como manter os cuidados com a pele na gravidez?

    1. Para cuidar das espinhas

    Ao invés de recorrer aos retinoides, ou ao ácido salicílico, dê preferência a produtos que contenham ácido lático ou ácido glicólico em sua composição.

    Além disso, nunca pule as etapas de limpeza e hidratação da sua rotina de cuidados com a pele, e JAMAIS se esqueça do filtro solar. Para selecionar os melhores produtos para essas finalidades, fique longe dos ingredientes que citamos acima e, claro, consulte-se com um dermatologista.

    2. Para dar um jeito nas rugas e linhas de expressão

    Acredite: essa será a etapa mais fácil da sua rotina de cuidados com a pele na gravidez. Digo isso porque uma das melhor alternativas para “combater” as rugas e linhas de expressão é o ácido hialurônico e, adivinha? Seu uso é SUPER APROVADO não só durante a gravidez, mas em todas as fases da vida também.

    Aliás, para saber TUDO o que precisa sobre essa belezinha, é só clicar aqui.

    3. Para evitar/controlar o melasma

    Acredite: a melhor forma de combater não só o melasma, mas diversos outros problemas de pele, é usar o filtro solar. E pode acreditar, MUITA gente não sabe escolhê-lo, e nem aplicá-lo da forma correta. Sorte que tenho um texto inteiramente dedicado a esse assunto! Para saber tudo sobre ele, basta clicar aqui.

    Além disso, o uso de vitamina C tópica, ácido linoleico ou ácido glicólico, geralmente, consegue dar conta do recado quando o assunto é “mancha de pele”. Porém, já sabe, né? Para escolher o melhor produto para você, não deixe de se consultar com um dermatologista.

    E, por fim: o que fazer com relação às estrias e celulites?

    Quando falamos em cuidados com a pele na gravidez, a primeira coisa que vem na cabeça das mulheres é: “Ai meu Deus, vou ficar gigante! O que que eu faço para controlar as estrias e celulites?”

    Bem, a palavra-chave para essa questão é a HIDRATAÇÃO. Aliás, não se deixe levar pelas mil propagandas e produtos que prometem deixar sua barriga lisinha do começo ao fim da gestação. Afinal, além de serem super caros, ainda podem conter os ingredientes nocivos ao bebê que citei nesse artigo.

    A boa notícia é que a HIDRATAÇÃO de verdade pode ser feita com ingredientes super acessíveis como:

    • glicerina;
    • óleo de amêndoas;
    • manteiga de karité;
    • entre outros.

    Além disso, combine uma dessas belezinhas com o ácido hialurônico e pronto: sua pele estará mais do que bem cuidada durante toda a gravidez.

    Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.