Correr faz mal para os joelhos? Descubra!

Homem correndo ao ar livre representando como correr pode fazer mal aos joelhos.

Se você é uma pessoa que gosta de correr regularmente, com certeza já ouviu alertas do tipo: “Cuidado! Você vai acabar machucando os seus joelhos!”. Esse tipo de senso comum possui, de fato, embasamento. Porém, nem tudo é “preto no branco”.

A grande questão é que, certamente, um esporte como a corrida não é para todos. Porém, devido à sua praticidade e bons resultados, ela é uma alternativa muito popular entre os adeptos dos exercícios físicos.

Sendo assim: como tirar o máximo de proveito de uma atividade como essa sem lesionar alguma parte do corpo (principalmente os joelhos)? Bem, o primeiro passo é entender alguns detalhes sobre esse assunto, e é para isso que estamos aqui.

Afinal: correr faz mal para os joelhos?

Quando as pessoas dizem que correr faz mal aos joelhos, elas geralmente estão se referindo ao desenvolvimento de artrite, ou seja, inflamação da articulação.

Atividades de grande impacto, principalmente aquelas que exigem muito dos membros inferiores (como corrida, futebol e atletismo, por exemplo), são uma das principais causas para a artrite dos joelhos. Afinal, elas acabam sobrecarregando a articulação.

Porém, existem várias pesquisas que indicam o oposto: a artrite é, talvez, mais comum em “não corredores”, ou pelo menos acontece com a mesma intensidade entre eles e os atletas.

Então, o que dizer de alertas como: “Correr faz mal para os joelhos”?

Em primeiro lugar, pessoas que correm regularmente costumam ter um índice de massa corporal (IMC) mais baixo do que a média da população, o que torna a tensão nas articulações menor e diminui os riscos para a artrite.

Em segundo lugar, existem boas evidências de que, assim como o resto do corpo, a cartilagem do joelho segue o princípio do “use-o, ou perca-o”. Em outras palavras, uma prática como a corrida, ao invés de lesar as articulações, ajuda a mantê-las mais lubrificadas e ativas. Mais importante que isso: a corrida condiciona a cartilagem a se tornar mais resistente à medida que ela se adapta às demandas da atividade.

Para se ter ideia, pessoas sedentárias que desenvolveram artrite são aconselhadas a se exercitarem regularmente por essas mesmas razões. Interessante, não é mesmo?

Como reduzir, então, o risco para as lesões comuns dos joelhos?

Apesar de animadores, é importante ressaltar que nenhum dos fatos descritos acima tornam os amantes de corrida imunes às lesões nos joelhos. Afinal, esse tipo de lesão continua sendo extremamente comum em quem pratica esportes que exigem muito das articulações inferiores do corpo.

O que vale aqui é manter em mente que a maioria das lesões no joelho, especialmente no que diz respeito à corrida, acontecem devido ao excesso de uso. Ou seja: elas são causadas, basicamente, pelo estresse cumulativo exercido sobre essa parte do corpo.

Sendo assim, a melhor conduta aqui é diminuir esse tipo de impacto. Para isso, basta:

  • correr em superfícies planas e bem asfaltadas;
  • calçar tênis apropriados para esse tipo de atividade;
  • manter um peso equilibrado (caso você esteja acima do peso e queira iniciar uma atividade como a corrida, comece aos poucos).

Além disso, há um crescente volume de pesquisas sugerindo que as lesões nos joelhos são frequentemente causadas, também, por fraqueza ou instabilidade em outras partes do corpo, especialmente nos quadris. É por isso que os programas de fortalecimento para evitar ou superar lesões nos joelhos muitas vezes se concentram em exercícios para os quadríceps e glúteos.

Para garantir, então, que a corrida seja apenas benéfica à sua saúde, certifique-se de construir uma musculatura apropriada para tal. Para isso, conte com a ajuda de um ortopedista e, claro, de um preparador físico.

Por fim…

Se você tem um histórico de lesões nos joelhos, dobre a atenção com relação às atividades que exercem grande impacto sobre eles. A depender do caso, nem é preciso evitá-las, mas sim adaptá-las às suas necessidades, tirando proveito de todos os lados!

No mais, acredite: a melhor forma de garantir a saúde das suas articulações é vigiando-as de perto. Sendo assim, antes de se dedicar a um exercício como a corrida, procure por orientações profissionais de como fazê-la do jeito certo!

Um abraço, e até a próxima.

 

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Ortopedia

Formado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, fez residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital das Clinicas. Diretor do CMH medicina hospitalar. Foi diretor e presidente do Hospital Semper, Unimed e Amil. É membro da Academia Mineira de Medicina desde 2009.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *