Miopia e descolamento de retina: qual o risco?

Mulher desfocada com os braços esticados segurando um óculos que está em foco no primeiro plano

Closeup portrait of young women with glasses. She has eyesight problems and is squinting his eyes a little bit. Beautiful girl is holding eyeglasses right in front of camera with two hand.

A miopia é um problema de visão (ou erro refrativo) bastante conhecido entre nós. Sua principal característica é fazer com que o paciente tenha dificuldade para enxergar de longe, precisando de óculos ou lentes de contato para identificar objetos, pessoas e palavras que estejam distantes dos seus olhos.
Apesar de comum e, na maioria dos casos, completamente inofensiva, a miopia pode, sim, representar um problema social. Isso acontece porque, atualmente, observa-se um aumento da frequência desse quadro no mundo, especialmente em crianças. E os motivos? Uso excessivo da visão de perto para ler ou usar as telas (celulares, tablets, televisão etc) e a falta de atividades ao ar livre.
Ao longo do tempo, a tendência da miopia é aumentar, o que eleva as chances de complicações oculares.
Para se ter uma base comparativa, a miopia baixa (abaixo de 3) raramente causa problemas. Por outro lado, miopias moderadas (3,25 a 6 graus) e altas (acima de 6,25) podem levar a descolamento de retina, catarata e glaucoma.
Agora, imagine um jovem, ou ainda uma criança, apresentando algum desses quadros? Assustador, não é mesmo? Pensando nisso, preparamos um texto com tudo o que você precisa saber sobre a miopia e suas complicações. Vamos lá?

Sob um fundo verde, 4 círculos representam a progressão da miopia. No primeiro, a foto de uma família ao ar livre está toda focada o que representa a visão normal. No segundo, a família está um pouco desfocada o que representa a miopia baixa que vai de 0,25 até 3,00 graus. No terceiro, a família está um pouco mais desfocada o que representa a miopia moderada que vai de 3,25 até 6,00 graus. E, por fim, no quarto, a família está bastante desfocada o que representa a miopia alta que vai de 6,25 graus pra cima.

O que faz uma pessoa ter miopia e quais são seus perigos?

A miopia é causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais. O paciente com essa condição, muitas vezes, tem o olho mais longo que o normal. Isso faz com que a retina, camada que se estende por todo o fundo do olho, torne-se mais fina, frágil e sujeita a lesões.
Sendo assim, com o passar do tempo e, obviamente, com a progressão da miopia, podem ocorrer vários tipos de problemas oculares. Os mais frequentes são:

  • degenerações periféricas;
  • buracos e rasgos na retina;
  • descolamento de retina;
  • degeneração macular;
  • glaucoma.

Vamos entender um pouco mais sobre cada um?

Degenerações periféricas na miopia

Quando, com o crescimento do olho, a retina é esticada, podem surgir áreas de afinamento na sua periferia chamadas degenerações. As mais comuns são: paving stone, lattice e snailtrack. Algumas destas, dependendo do caso e intensidade, podem ainda levar ao descolamento da retina e, por isso, merecem nossa atenção.
Essas alterações, no geral, são detectadas no exame de mapeamento de retina e tratadas com laser para prevenir complicações.

Rotura retiniana

Além dos rasgos e buracos que podem surgir nas áreas de degeneração periférica da retina, os olhos com alta miopia podem apresentar rupturas espontâneas. Na maioria dos casos, elas ocorrem durante o descolamento do vítreo posterior.
O corpo vítreo, ao se descolar, pode tracionar a retina em alguns pontos, causando essas roturas e hemorragias. Os principais sintomas desse quadro são:

  • flashes de luz (fotopsia);
  • pontos escuros flutuando no campo de visão (miiodopsia).

Quando ocorre hemorragia, pode haver perda súbita da visão no olho afetado.
O tratamento inicial das roturas retinianas é com laser. Porém, pode ser necessário tratamento cirúrgico.

Descolamento de retina

Quando ocorre uma rotura na retina, o líquido presente na cavidade vítrea tende a penetrar no espaço abaixo da retina, separando-a dos tecidos subjacentes. Esse tipo de descolamento é chamado regmatogênico.
Nesse caso, além da presença das fotopsia e moscas volantes, ocorrem manchas no campo visual e perda parcial ou total da visão.
O descolamento de retina é, por fim, uma urgência oftalmológica e, sendo assim, deve ser tratado imediatamente. Quanto mais tempo a retina passa descolada, menores as chances de recuperação visual.

Degeneração macular

Nos pacientes alto míopes, pode ocorrer, também, uma degeneração macular com formação de membrana neovascular sub-retiniana, muito semelhante ao que ocorre na DMRI (degeneração macular relacionada à idade).
O tratamento, nesse caso, pode ser realizado com injeções intravítreas de antiangiogênicos.

Glaucoma

Os míopes, especialmente após os 40 anos, têm o dobro do risco de desenvolver glaucoma. Por ser uma doença silenciosa, ele somente é detectado durante exames de rotina.
O tratamento do glaucoma pode ser feito por meio de medicamentos, laser ou cirurgia.

Como prevenir as alterações visuais da miopia?

Pacientes com miopia moderada e alta devem ter alguns cuidados especiais com os olhos para prevenir as complicações associadas a esse problema. Algumas medidas são:

  • controle semestral ou anual com oftalmologista, incluindo a medida da pressão ocular e o mapeamento de retina;
  • usar óculos de proteção durante esportes e, se necessário, no trabalho;
  • em casa, checar a visão de cada olho periodicamente.

Além disso, existem medidas a serem empregadas durante a infância para reduzir a velocidade de progressão da miopia como, por exemplo:

  • diminuir o tempo de tela;
  • aumentar a realização de atividades ao ar livre;
  • colírios cicloplégicos.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Vinkmag ad

Oftalmologia

Oftalmologista, especializado em cirurgia de catarata, retina e vítreo. Membro do corpo clínico do CMH Medicina hospitalar.

Post Relacionados

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *