Tolha, protetor solar, conchas, e chapéu vistos de cima

Dr. Fábio Gontijo

Pessoal, o calor está aí e, junto com ele, muito sol, piscina e ótimos churrascos, não é mesmo? Porém, para aproveitar ainda mais tudo isso, é preciso cuidar de si mesmo. É claro que se hidratar da forma correta e tentar comer direito são fatores essenciais para uma boa saúde mas, infelizmente, muitas pessoas se esquecem do exterior. Sim, hoje vamos falar do câncer de pele.

Ele é o tipo de malignidade mais comum no mundo, especialmente entre as pessoas de tons claros. Suas lesões podem variar desde tumores de crescimento lento e baixo potencial maligno, até o temido melanoma.

Então, como todos os tipos de câncer, é claro que detectá-lo cedo é importante para o sucesso do tratamento. Vou ensinar a você, mais tarde, como fazer um autoexame simples para checar se está tudo bem com sua pele.

Porém, mais importante que isso, vamos conversar um pouco antes sobre prevenção? Afinal, COMO podemos prevenir o câncer de pele da maneira correta?

Radiação ultravioleta

Eu sei que a famosa “cor do pecado”, ainda mais no verão, é essencial para muitos de nós. Porém, a radiação ultravioleta, emitida pelas famosas câmaras de bronzeamento, é um fator carcinogênico tão poderoso quanto o tabaco e o asbesto!

Para se ter ideia, ela foi proibida pela Anvisa desde 2009, mas algumas pessoas ainda insistem nesse hábito. Pasme: pessoas abaixo de 35 anos que fazem bronzeamento artificial têm 75% mais chance de ter câncer de pele.

Então, que tal evitar essa prática?

Mas… e o sol?

Eu sei que as tão sonhadas marquinhas de biquíni e bochechas vermelhas são objeto de desejo de muitas de vocês, mas os raios ultravioleta solares também causam câncer de pele.

Recomenda-se que todas as pessoas usem filtro solar diariamente com, no mínimo, fator de proteção 15. Aqueles que trabalham ao ar livre, ou estão em situações de exposição prolongada ao sol, devem tomar as seguintes precauções:

  • usar roupas e chapéus fabricados com panos especiais (proteção UV);
  • usar filtro solar com fator de proteção acima de 30;
  • reaplicar o filtro solar a cada duas horas se nadar ou suar demais;
  • procurar ficar na sombra sempre que possível;
  • usar óculos escuros com proteção UV.

Mamães e papais de plantão, atenção: filtros solares não devem ser usados em bebês abaixo de 6 meses de idade, então é importante mantê-los longe do sol forte!

Protetor solar oral

Você sabia que existem protetores solares que podem ser ingeridos na forma de uma cápsula?

Pois é! Só que eles ainda não substituem os protetores tópicos porque não bloqueiam a radiação solar. Sua eficácia é apenas sobre os efeitos dos raios ultravioleta na pele DEPOIS que ela foi atingida. Eles neutralizam os radicais livres formados após a agressão do sol e diminuem os danos causado por ele.

Legal, né?

Prevenindo o câncer de pele

Autoexame da pele

Todas as pessoas adultas devem se acostumar a fazer o autoexame periódico da pele de todo o corpo. Mas olhe, pode ficar tranquila: é super tranquilo e prático.

Em frente a um espelho, em um local bem iluminado, siga os seguintes passos:

  • examine as superfícies anterior, posterior e laterais do corpo todo, inclusive debaixo dos braços;
  • olhe cuidadosamente as mãos, antebraços e braços;
  • examine as pernas e os pés, incluindo a área entre os dedos e as plantas dos pés;
  • use um espelho de mão para examinar o couro cabeludo, a área genital e as nádegas.

É importante conhecer suas manchas, pintas e sardas para conseguir detectar quando surgir alguma alteração. Caso você observe a presença de lesões suspeitas, mudança em pintas ou marcas existentes, ou ainda machucados que não saram, procure por um dermatologista!

Avaliação periódica com o dermatologista

Um exame periódico preventivo com o dermatologista também é uma parte importantíssima do processo de prevenção do câncer de pele. Ele está indicado para o seguinte perfil de pessoas:

  • pacientes com história prévia de câncer de pele removido cirurgicamente;
  • pacientes com história familiar de melanoma;
  • pacientes que fizeram transplantes de órgãos.

No mais, cuidar da pele não significa apenas uma preocupação com a beleza. Prevenir a exposição excessiva aos raios ultravioleta pode evitar problemas graves no futuro, tanto na pele como nos olhos. Saiba como se proteger!

E aí, gostou do texto? Continue conosco, afinal, estamos sempre buscando informações importantíssimas para você! Para isso, ficar fique de olho em nosso Blog e seguir nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)!