Terceira idade: como prevenir acidentes dentro de casa

Idosa segurando em um corrimão no banheiro para evitar acidentes domésticos

A prevenção de acidentes domésticos pode não parecer um tópico animador, porém, é muito importante. Na medida em que envelhecemos, uma série de mudanças físicas e condições de saúde (e, às vezes, os medicamentos usados ​​para tratar essas condições) tornam os imprevistos dentro de casa ainda mais prováveis.
Pensando nisso, preparamos um artigo com algumas dicas de como prevenir acidentes dentro de casa na terceira idade. Para saber como fazer isso, então, é só continuar conosco!

1. Prevenindo quedas

Você sabia que as quedas são a principal causa de lesões fatais e não fatais entre as pessoas com mais de 60 anos? Esse tipo de acidente, geralmente, resulta de pisos e superfícies irregulares, móveis instáveis, falta de iluminação, objetos escorregadios no chão entre outros.
Uma forma, então, de evitar esse tipo de incidente é instalar barras de apoio e corrimãos em áreas que eles possam ser úteis. Isso inclui banheiros, escadas, quartos, corredores, rampas etc.
Como adicional, considere aplicar antiderrapantes em cômodos naturalmente mais escorregadios como lavabos, área de serviço, cozinha e por aí vai. Além disso, procure oferecer ao idoso um calçado com mais aderência em suas solas. Assim, as quedas ficam ainda menos prováveis.
Por fim, aí vão algumas dicas extras para prevenir as quedas dentro de casa:

  • retire todos os tapetes da casa. Além de serem escorregadios, podem fazer com que as pessoas tropecem em suas pontas;
  • ilumine bem a casa. Durante a noite, recorra a luzes noturnas, que são mais fracas, porém, capazes de iluminar o cômodo o suficiente para que ninguém tropece;
  • verifique sempre se não há pequenos objetos jogados no chão;
  • se preciso, dê ao seu ente querido a alternativa de usar um andador.

2. Evitando incêndios e queimaduras

Ambos são frequentemente causados ​​por mau contato ou efeitos em dispositivos que geram calor, ou por má administração de alimentos e/ou superfícies muito quentes.
Sendo assim, o primeiro passo para evitar acidentes domésticos que envolvam fogo é checando toda a fiação da casa. Depois, certifique-se de conferir se todas as proteções contra incêndios estão em dia (extintores dentro da data de validade, por exemplo).
Por fim, coloque travas e/ou proteções em coisas como tomadas, fios soltos, mangueira do botijão de gás e por aí vai.

Dica extra: se o idoso que mora com você (ou sozinho) está mais senil, evite deixá-lo sozinho na cozinha. Ofereça para cozinhar as coisas para ele ou, caso haja resistência, fique por perto para evitar incidentes.

3. Cuidado com os cortes!

Na cozinha, os cortes são os ferimentos mais comuns. A boa notícia é que isso pode ser facilmente evitado. Basta se certificar de que:

  • as facas estão devidamente afiadas (uma faca cega tem maior probabilidade de escorregar e causar ferimentos do que uma com o gume adequado);
  • os objetos perfuro-cortantes estejam guardados enquanto não estiverem em uso;
  • deixar os talheres mais “perigosos” longe da pia (para evitar acidentes enquanto a pessoa estiver lavando a louça, por exemplo, ou preparando a comida);
  • guardar os talheres com as extremidades finas para baixo.

Dica de ouro: mantenha um kit de primeiros socorros por perto e sempre confira se os suprimentos estão completos (incluindo gazes, ataduras, algodão, antissépticos etc).

4. Engasgos e outros incidentes relacionados a comida

A segurança alimentar é uma preocupação real, especialmente entre os idosos que têm problemas de visão, alergias ou ficam confusos com os rótulos dos produtos. Existe também o risco de engasgo, que é maior entre os pacientes senis.
Para evitar tudo isso, então, guarde os alimentos em recipientes maiores, de vidro e com tampas lacradas. Nestas, coloque etiquetas com os nomes de cada alimento de forma LEGÍVEL, assim como a data de fabricação e de validade destes. Se houver algum produto que contenha alérgenos em sua composição, destaque-os de vermelho.
Além disso, quando estiver preparando a comida para o idoso, certifique-se de que a textura e o tamanho dos ingredientes sejam adequados.

5. Previna o envenenamento

A mesma lógica das etiquetas nas tampas das vasilhas vale por aqui. Para evitar acidentes domésticos com medicamentos, produtos de limpeza, veneno etc, faça uma identificação ainda maior para eles, com os dizeres em caixa alta. Além disso, separe um armário específico da casa para esse tipo de produto e, se preciso, utilize travas de segurança para evitar que a pessoa os abra.

Dicas extras:

  • nunca tente aquecer sua casa com seu fogão, forno ou grelha, pois eles podem liberar monóxido de carbono;
  • mantenha todos os medicamentos em suas embalagens originais para não misturá-los;
  • nunca misture água sanitária, amônia ou outras substâncias aos produtos de limpeza. Ao invés disso, procure faxinar a casa com detergente neutro e água morna.

6. E, por fim: prevenindo acidentes do lado de fora da casa

O mais importante a se fazer para prevenir acidentes do lado de fora de casa é tornar o ambiente “à prova de quedas”. Para isso, se possível, adicione rampas como opções às escadas e instale corrimãos e barras de apoio durante todo o percurso até o lado de dentro.
Para os desnivelamentos, adicione tiras ou adesivos contrastantes próximos a estes para indicar que é preciso cuidado ao passar. Além disso, nunca subestime o poder de uma boa iluminação, tanto no teto quando no chão.
Se houver algum vaso de plantas que seja de material frágil, retire-o do jardim para evitar cortes e acidentes. Por fim, certifique-se de que não haja nada pelo caminho do portão até a casa, como mangueiras, brinquedos, materiais de limpeza etc.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Vinkmag ad

Geriatria

Médica oftalmologista e idealizadora do Convite à Saúde. Atualmente atende na Clínica Advision, nas especialidades de plástica ocular e cirurgia de catarata. Paralelamente, escreve e coordena o departamento de redação do portal, além de prestar consultoria na área de auditoria médica.

Post Relacionados

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *