Como construir uma sociedade pet friendly?

Moça sentada em um café na rua com seu cachorro

Dra Camilli Chamone

A maioria dos tutores gostaria de levar seu cão para todos os lugares onde vai: hotéis, restaurantes, lojas, shopping centers… Mas será que os estabelecimentos pet friendly estão realmente preparados para nos receber? E nós? Estamos preparados para frequentá-los?
Os desafios existem e não são poucos… Quem sabe conhecendo um pouco do ponto de vista de cada um dos envolvidos nos ajudaria a melhorar essas experiências e realmente construir uma sociedade pet friendly?
Vamos lá…

O que é um estabelecimento pet friendly?

Ambiente pet friendly é aquele que, além de receber o público comum, também recebe animais de estimação. É importante deixar claro que ser pet friendly não significa ser um local onde os cães possam ficar livres, brincando e interagindo entre si. Significa apenas receber o pet, na companhia do seu tutor.

Regras para os cães em restaurantes:

  • o cão deve permanecer sentado ou deitado no chão, enquanto seus tutores fazem as suas refeições;
  • o cão deve permanecer na guia;
  • o cão não deve latir, para não incomodar outros clientes;
  • cães reativos/agressivos devem ficar em casa;
  • o cão não deve subir à mesa;
  • o tutor não deve usar talheres para alimentar o seu cão.

Regras para os cães nos hotéis:

  • o cão deve fazer suas necessidades no tapete higiênico do quarto;
  • se o cão fizer suas necessidades nas dependências do hotel, o tutor deve se responsabilizar por limpá-las;
  • é de responsabilidade do tutor recolher e limpar o dejetos do cão, no quarto e fora dele;
  • o tutor responderá judicial e financeiramente por quaisquer danos causados ao hotel ou àqueles que o frequentam;
  • cães agressivos não são aceitos.

Regras para os cães em shopping centers:

  • os cães devem ser mantidos na guia;
  • não podem permanecer na praça de alimentação;
  • o tutor responderá judicial e financeiramente por quaisquer danos causados ao shopping ou a aqueles que o frequentam.

São muitos os desafios!

Desafios para o cachorro

  • Hiperestimulação: os nossos cães estão acostumados ao ambiente da casa onde vivem, onde se sentem seguros e conseguem relaxar. Ambientes cheios de pessoas e, especialmente, com outros cães, são muito estimulantes.

    Apenas um animal bem treinado consegue se comportar em lugares assim. Ele deve saber os comandos de sentar, deitar e ficar. Se seu cão não consegue relaxar em ambientes movimentados, a experiência não será boa para ele.
    Uma dica: faça um longo passeio antes de ir para o restaurante ou shopping! Isso aumenta as chances do seu cão conseguir relaxar.

  • Carinho de estranhos: é comum, principalmente com cães pequenos, que pessoas estranhas queiram se aproximar e fazer carinhos. Porém, os cachorros gostam do seu espaço bem definido e o protegem com convicção. Um animal com medo pode reagir com agressividade à aproximação de um estranho, mesmo bem intencionado.
  • Ambiente inadequado: você já parou pra pensar por que você quer levar o seu cão para o restaurante? Ele não gosta de ficar sozinho ou você, tutor, tem ansiedade de separação? Brincadeiras à parte, devemos pensar no que é melhor para o animal… Ele se sente mais feliz em casa, no seu próprio ambiente, ou em um ambiente estranho e barulhento? Ele gostaria mais de ir ao parque ou ao shopping center? Se é uma viagem de negócios, para que levar o animal e deixá-lo preso no quarto do hotel a maior parte do tempo?

Desafios para o tutor

  • Staff: nem sempre os funcionários do estabelecimento estão preparados para atender ao público de tutores e seus cães. Eles precisam de um treinamento específico sobre quem é aquele cliente e como se comportar com o cachorro. Precisam aprender a respeitar o espaço do animal, mesmo que ele seja uma fofura que a gente tem vontade de abraçar e beijar!
  • Ambiente: alguns locais pet friendly não são projetados para atender às necessidades dos cães. Colocar uma vasilha de água na porta não é suficiente! Os cães precisam de espaço e é arriscado acomodar muitos no mesmo local. Além disso, é preciso ter um acesso à rua para o caso de necessidade
  • Regras claras: os estabelecimentos, especialmente os hotéis, devem deixar claras as regras para os tutores antes mesmo da viagem. Dessa forma, podemos escolher o local que mais atenda às nossas necessidades e do nosso animal, além de nos preparar com antecedência para cumprir as normas, levando coleira, cama e outros objetos necessários.

Desafios para o estabelecimento

  • Preparo do ambiente: projetar o ambiente para receber animais não é fácil. É preciso ter espaço para múltiplos cães e preservar a paz dos demais clientes. É necessário um acesso fácil ao ambiente externo. Alguns hotéis disponibilizam o serviço de pet sitter para que o tutor possa também fazer passeios que não são pet friendly.
  • Respeito aos demais frequentadores do local: um ambiente pet friendly não é necessariamente pet exclusive! Outros clientes e hóspedes devem ser respeitados e as regras do estabelecimento seguidas. O bom senso e a educação garantem a boa convivência com outras pessoas e animais.
  • Cumprimento das regras: mesmo quando as regras são claras, alguns tutores se comportam de forma inadequada, causando problemas. Um cachorro em um ambiente diferente deve estar sempre com a guia. Levá-lo ao restaurante não significa que ele deve ficar no colo e usar a louça e os talheres do local. Em um hotel, o cão não deve dormir na cama, sobre as roupas de cama do local. Se é seu costume dormir com o cachorro, leve uma capa para o colchão e a sua roupa de cama. E mais ainda… nada de usar as toalhas do hotel para secar o animal!

E então, o que fazer?

No Brasil, ainda temos muito a caminhar para alcançar uma sociedade pet friendly (ou até mesmo human friendly). Educação, respeito e bom senso são a base para uma convivência tranquila. É responsabilidade dos tutores demonstrarem que nossos animais são educados e podem frequentar muitos locais conosco. Pouco a pouco iremos conquistando mais espaço para eles!

Gostou do texto? Para ler mais conteúdos como esse, fique de olho em nosso Blog e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram)!

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *