três cachorros comendo comida natural em pratos separados

Dra. Beatriz Terenzi

Todo tutor quer dar a melhor alimentação possível para seu cãozinho, não é mesmo? Sabemos que a alimentação é um dos pilares da saúde, e essa preocupação é muito natural. Mas ao buscarmos informações, descobrimos que as opções de comidas para cachorro são muitas e variadas, e nem sempre é fácil escolher como alimentar seu pet.

Vamos aprender mais sobre as opções de dieta disponíveis no mercado, e as caseiras também?

1. Ração Seca

Sem dúvida é a opção mais prática e fácil de alimentar seu cão, já que é só abrir o pacote e colocar o conteúdo na vasilha. Porém, existem dezenas de opções no mercado, o que pode ser um pouco confuso.

Rações das categorias Premium e Super Premium são preferíveis às Standarts e Econômicas. Mesmo assim, com todas as marcas, é interessante procurar nos rótulo por algumas características que nos ajudam a escolher a melhor alternativa para a saúde do pet. São algumas delas:

  • dê preferência àquelas que têm carnes e seus subprodutos como os primeiros ingredientes da lista, e não grãos como milho, arroz e soja. Se encontrar rações sem grãos, melhor ainda;
  • evite corantes artificiais e conservantes como BHA e BHT, propilenoglicol e etoxiquina, uma vez que estão ligados à ocorrência de câncer em humanos.

Recentemente, foram levantadas suspeitas de problemas cardíacos em cães que ingeriam rações deficientes em taurina, então procure por esse ingrediente adicionado.

2. Alimento úmido

Em lata ou sachê, essa é uma das comidas para cachorro mais práticas e rápidas de se servir, além de serem bastante palatáveis para pets mais seletivos. Elas têm, também, um teor maior de umidade que ajuda a manter o bom funcionamento dos rins.

Prós e contras

No entanto, seu preço costuma ser maior que o da ração, e deve ser consumido pouco tempo após aberto. Mesmo assim, permanece mais interessante do que a ração seca, principalmente sob a ótica da saúde. Afinal, o alimento úmido geralmente contém menos grãos e carboidratos, e maior teor de proteína e gordura como fontes de energia, o que é muito mais adequado para cães e gatos.

Patês x molhos

Produtos em forma de patê são melhores que aqueles em molho com pedacinhos já que, para ficarem neste formato, precisam receber adição de amido em excesso.

Confira no rótulo se os primeiros ingredientes são derivados de carnes e, claro, se não têm corantes e conservantes. Além disso, uma preocupação comum é com a formação de tártaro, mas não há diferença significativa na sua ocorrência com uso de ração seca ou úmida, pois nenhum dos dois previne o tártaro.

3. Alimentação Natural Cozida

É composta por ingredientes como carnes, legumes, verduras, ovos e carboidratos, todos cozidos. Pode ser preparada em casa, comprada desidratada ou ainda congelada para facilitar o manejo.

Com a alimentação natural, temos maior controle sobre os ingredientes que colocamos no pote dos nossos pets e podemos garantir uma melhor procedência e qualidade dos ingredientes, além de evitar conservantes e corantes desnecessários.

Prós e contras

É uma modalidade que precisa de uma maior dedicação do tutor, tanto no preparo quanto na hora de se informar. Porém, os benefícios para a saúde compensam: redução de volume de fezes, pelo mais brilhante e resistente, maior disposição e interesse pelo alimento (é muito mais gostoso) etc.

Além disso, é possível personalizar a composição da dieta de acordo com as necessidades, peso, atividade e patologias do seu cão – com a ajuda de um veterinário nutrólogo, claro. Geralmente, precisa de suplementação de alguns nutrientes para ficar balanceada.

4. Alimentação Natural Crua

É a modalidade de comidas para cachorro mais adequada do ponto de vista de saúde, pois é a que mais se aproxima do que é natural para o organismo dos pets, imitando o que eles comeriam na natureza.

Prós e contras

É mais digestível, saborosa e com os melhores resultados para a saúde. Tem todas as vantagens da Alimentação Natural Cozida e mais algumas: maior teor de umidade, menos trabalho no preparo, menor custo (pois a carne rende mais) e a possibilidade de usar ossos carnudos em sua composição, permitindo um melhor equilíbrio de nutrientes como cálcio e fósforo, e menor necessidade de suplementação. Além disso, os ossos funcionam para manter os dentes limpos e como forma de enriquecimento ambiental, para reduzir o stress e ansiedade dos animais.

Suas principais desvantagens são o trabalho maior na hora de se preparar e a necessidade de espaço no freezer, especialmente em caso de cães de grande porte ou muitos animais. Contudo, o ganho em saúde e qualidade de vida é enorme.

E aí, qual das opções de comidas para cachorro será a do seu pet?

Cada tutor e cada animal devem encontrar a opção que melhor se adequa a sua rotina, situação financeira e condição de saúde. O importante é fazer uma escolha consciente e informada, baseada em informações confiáveis!

Para ficar por dentro de assuntos como esse, basta ficar de olho em nosso Blog, curtir nossa página no Facebook e acompanhar nossas postagens no Instagram!